Alô, Alô, Carnaval

1936

Alô, Alô, Carnaval

Dirigido por:
Média geral 3.5
baseado em 50 votos
Sua avaliação:
salvando
75 minutos

Alô, Alô, Carnaval é uma comédia musical brasileira, que foi dirigida por Adhemar Gonzaga, e lançada nos cinemas do Brasil em 1936. Dos filmes brasileiros dos quais Carmem Miranda participou, este é o único que sobreviveu ao tempo.
Tendo primeiramente o título de O Grande Cassino, estreou no Cinema Alhambra, no Rio de Janeiro, com grande sucesso de público. Um mês depois, o êxito se repetiria em São Paulo.
A ideia do filme surgiu da necessidade de se apresentar ao grande público os grandes cantores da fase de ouro do rádio brasileiro, já que não havia televisão e a população de baixa renda praticamente não tinha acesso aos cassinos.

Alô, Alô, Carnaval narra a montagem de uma revista teatral intitulada Banana da Terra.
Números musicais: "Mimi" (fox) (Ary de Calazães Fragoso) com Luiz Barbosa; "Pierrô apaixonado" (Noel Rosa e Heitor dos Prazeres) com Joel de Almeida e Gaúcho; "Não beba tanto assim" (Geraldo Decourt) com as Irmãs Pagãs; "Seu Libório" (João de Barro e Alberto Ribeiro) com Luiz Barbosa; "Maria, acorda que é dia", de João de Barro e Alberto Ribeiro com Dulce Weytingh, acompanhada de Joel e Gaúcho; "Maria, acorda que é dia" (João de Barro e Alberto Ribeiro) solo de piano com Heriberto "Muraro"; "Molha o pano" (Getúlio Marinho e Cândido Vasconcellos) com Aurora Miranda, com o conjunto regional de Benedito Lacerda; "Negócios de família" (Assis Valente e Hervê Cordovil) com o Bando da Lua; "Tempo bom", (João de Barro e Heloísa Helena) com os Bêbados; "Teatro da vida" (A. Vitor) com Mário Reis; "Comprei uma fantasia de pierrô" (Alberto Ribeiro e Lamartine Babo) com Francisco Alves, dançando com Dulce Weytingh; "As armas e os barões" (Alberto Ribeiro) com Lamartine Babo e Almirante; "Amei" (Erastótenes Frazão e Antônio Nássara) com Francisco Alves; "Muito riso e pouco siso" (João de Barro e Alberto Ribeiro) com Dircinha Baptista, com Os Quatro Diabos; "Pirata da areia" (João de Barro e Alberto Ribeiro) com Dircinha Baptista, com Hervê Cordovil e orquestra; paródia da "Canção do aventureiro", de O Guarani (Alberto Ribeiro) com Barbosa Júnior com Muraro ao piano; "50% de amor" (Lamartine Babo) com Alzirinha Camargo; "Não resta a menor dúvida" (Noel Rosa e Hervê Cordovil) com o Bando da Lua; "Manhãs de sol" (João de Barro e Alberto Ribeiro) com Francisco Alves e Hervê Cordovil com orquestra; "Sonhos de amor" (Franz Liszt) com Jayme Costa, de travesti, com voz de falsete de Francisco Alves; "Cadê Mimi" (João de Barro e Alberto Ribeiro) com Mário Reis; "Querido Adão" (Benedito Lacerda e Oswaldo Santiago) com Carmen Miranda; "Cantores do rádio" (João de Barro, Lamartine Babo e Alberto Ribeiro) com Carmen e Aurora Miranda, com a Orquestra Simão Boutman, "Fra Diavolo" (João de Barro, A. Martinez e Alberto Ribeiro) com Mário Reis.
"Palpite infeliz", de Noel Rosa, seria também uma das músicas do filme, a ser interpretada por Aracy de Almeida, que a cantaria, no papel de lavadeira, estendendo roupa no varal. A cantora desistiu de participar do filme e Noel Rosa retirou a canção do filme.
Intérpretes: Jaime Costa (Empresário), Barbosa Júnior (Um dos autores), Pinto Filho (Um dos autores), Oscarito (no Cassino), Jorge Murad (Contador de piadas), Lelita Rosa (A morena), Paulo de Oliveira Gonçalves (Barman - no Pierrô apaixonado) Henrique Chaves (Crupiê), Dario Melo Pinto, Maria Gonzaga M. Pinto, Luís Carlos Guimarães, Hélio Barroso Neto, Jaime Ferreira, Olga Figueiredo, Paulo Roberto, Peri Ribas, Alberto Rocha, Ignácio Corseuil Filho, Didi Viana, Bernardo Guimarães, Carlos de Oliveira, Hervê Cordovil, Lair de Barros, Aniceto, e outros.
Sinopse: Conta a dificuldade de dois autores em conseguir um empresário para sua revista chamada "Banana-da-terra". Indo a um cassino, lembram-se de que ali seria o local ideal e procuram o empresário. que recusa a oferta. Mas, como a atração contratada pelo empresário não chegara da França, ele corre em busca dos dois e aceita a revista. E durante o desenrolar do espetáculo, tudo o que existe de mais incrível acontece. Os números musicais - com a chamada gente bamba do rádio e do teatro - são intercalados com a parte do texto, incluindo piadas satirizando figuras e fatos de 1936.
Observações: - Com o título original de "O grande cassino", o primeiro dia da filmagem de "Alô! alô! Carnaval!" foi a 14 de outubro de 1935. Este clássico musical teve uma pré-estréia a 15 de janeiro de 1936, à meia-noite, no Cinema Alhambra, do Rio de janeiro, logo depois de a fita ter saído do laboratório. Estreou no mesmo Alhambra, a 20 de janeiro de 1936, e no Alhambra, de São Paulo, a 3 de fevereiro de 1936, onde ficou quatro semanas. Foi distribuído pela Distribuidora de Filmes Brasileiros (DFB).
Em 1974 foi feita uma restauração do filme, sob a supervisão pessoal de Adhemar Gonzaga, com Jayme Justo na montagem, sendo a pesquisa e coordenação geral de Alice Gonzaga Assaf, recebendo em 1975 o certificado de censura nº 80.644. Entretanto, não era a edição original do filme lançado em 1936. Faltava uma metragem equivalente a duas partes referentes a "piadas". Porém contém ainda os melhores intérpretes da música popular brasileira.
Segundo Nelson Mota, em O Globo de 23 de setembro de 1974, o filme "era a verdadeira semente das comédias musicais que vieram resultar numa das mais autenticamente brasileiras expressões da linguagem cinematográfica.
A idéia era mostrar os grandes cantores da época, verdadeiros ídolos, quando a TV ainda não existia, e o grande público não tinha acesso aos cassinos. O público queria música que era sucesso no rádio. Esta foi a chave do filme. Pela primeira vez foi utilizado um play-back, na refilmagem do número de Heloísa Helena, "Tempo bom!" Sobre a filmagem, Adhemar Gonzaga informou: "Eu precisava de um grupo de rapazes para dançar e arrebanhei um grupo que assistia às filmagens. Eram da sociedade e não tinham nenhum jeito. A solução foi uma farta distribuição de uísque e o rebolado não parou. Luiz Barbosa foi o introdutor do samba de breque com chapéu de palha na música popular".

Estreia Mundial:
1936
Outras datas

Elenco de Alô, Alô, Carnaval

Mais
Denunciar algo errado
Trailers
  • Nenhum trailer cadastrado.
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: