Consertando o Mundo em 30 Segundos (BBC Brasil)

2016

Consertando o Mundo em 30 Segundos (BBC Brasil)

Média geral 4.5
baseado em 2 votos
Sua avaliação:
salvando
L - Livre para todos os públicos 4 minutos

*Para assistir, busque no YouTube o nome de cada episódio.

Série de seis curtas, produzida pela BBC, em que artistas, escritores e cientistas sugerirem, cada um, uma ideia simples e imediata que pode provocar mudanças no mundo. São eles:

1º E.: Desligar as Luzes e Olhar as Estrelas - A astrônoma Anna Frebel sugere que as pessoas prestem mais atenção às estrelas, pelo menos uma vez por ano. Para isso, seria preciso desligar todas as luzes de todos os lugares do mundo para criar um breu e permitir que todos pudessem admirar o céu estrelado. Segundo ela, isso ajudaria as pessoas a ficarem mais conectadas com o Universo.

2º E.: Dormir na Vertical - O engenheiro Hanif Kara, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, sugere um ajuste pouco convencional para a maneira que as pessoas dormem. A ideia dele é que as pessoas passem a dormir na vertical para ocupar menos espaço. Apesar de parecer pouco confortável, o engenheiro garante que se encontrássemos uma forma de fazer isso, seria possível economizar bastante espaço e energia para um mundo mais sustentável.

3º E.: Dar voz às Mulheres - Silja Bara Omarsdottir, do Centro de Igualdade de Gênero na Universidade da Islândia, sugere que pelo menos uma vez no ano nenhum homem possa falar em uma reunião antes de ter ouvido a opinião de uma mulher sobre a questão. A mulher tende a esperar sua vez para falar, mas homens não têm essa percepção. Há mais de três milênios, quando as civilizações começaram a escrever suas próprias leis, uma das questões debatidas era quando e como as mulheres podiam falar. A historiadora Amanda Foreman conta que os códigos civilizatórios que datavam de 2.400 a.C. – registros encontrados onde hoje é o Iraque – diziam que "se uma mulher falar quando não for sua vez, seus dentes serão esmagados por um tijolo". Essa ameaça evidencia como essa questão foi vista ao longo dos séculos. No mundo atual, o direito da mulher de falar é garantido por lei em muitas partes do mundo. Mas será que há equilíbrio entre as vozes dadas a homens e mulheres? Os Estados Unidos, por exemplo, onde os direitos das mulheres evoluíram consideravelmente, um estudo das universidades Princeton e Brigham Young revela que, apesar dos inúmeros avanços das mulheres em termos de representatividade na sociedade, os comandos de empresas geralmente são dominados por homens. A pesquisa observou 94 grupos mistos de pelo menos cinco pessoas em salas de reuniões. Chris Karpowitz e Tali Mendelberg, autores do estudo, concluíram que "o tempo que as mulheres falavam era significativamente menor do que a representação proporcional delas – cerca de 75% menos do que o tempo que homens falavam". "Mulheres têm algo muito peculiar e importante para acrescentar ao grupo", os pesquisadores disseram, "e isso está sendo perdido, pelo menos em algumas circunstâncias".

4º E.: Ensinar com Objetos em Vez de Textos - O arqueólogo Peter Campbell sugere que as escolas rompam sua dependência de livros e textos e que utilizem mais objetos para ensinar os alunos a desenvolver a criatividade e a capacidade de investigação.

5º E.: Andar Descalço - O escultor britânico Antony Gormley sugere que as pessoas passem a andar mais descalças. Ele fez isso por um ano e diz que é uma "forma única de se observar e sentir a natureza." Um movimento conhecido como "earthing" ou "grounding" (em português, seria algo como "conectando com a terra") é baseado na ideia de que andar com os pés descalços traz benefícios consideráveis à saúde porque permite que nossos corpos estejam em contato direto com os elétrons na terra. Entusiastas dessa ideia dizem que esses elétrons agem no corpo como antioxidantes.

6º E.: Jejuar uma Vez por Semana - A geneticista Frances Ashcroft, da Universidade de Oxford, sugere que as pessoas jejuem uma vez por semana. Diante da "epidemia" global de diabetes tipo 2, jejuar poderia ajudar as pessoas a viverem mais e de maneira mais saudável. Michael Mosley, médico e apresentador da BBC, testou essa ideia em um documentário chamado "Coma, Jejue e Viva Mais". Mosley experimentou comer por cinco dias e jejuar nos outros dois. O jejum significaria nesse caso consumir no máximo 500 calorias para uma mulher e 600 para um homem. Depois de cinco semanas, ele perdeu mais de 6 kg e seus níveis de colesterol e glicose no sangue melhoraram.

Estreia Brasil:
7 de Março de 2016
Outras datas

Elenco de Consertando o Mundo em 30 Segundos (BBC Brasil)

Nenhum.
Denunciar algo errado
Nos Cinemas
Trailers
  • Nenhum trailer cadastrado.
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: