Harlock Saga

1999

Harlock Saga

Média geral 4.4
baseado em 12 votos
Sua avaliação:
salvando
25 minutos

O Ouro de Rhein, um tesouro lendário capaz de controlar a essência do tempo, foi roubado. Agora, os deuses do universo estão buscando vingança pelo furto, e uma batalha entre os deuses e o ladrão, poderá levar o universo para as trevas eternas. Por seguinte, capitão Harlock, junto com sua tripulação na nave Arcadia, tenta solucionar o impasse, que poderá fazer da humanidade a primeira vítima desta guerra iminente.
Repleto de personagens conhecidos e interessantes do universo criado por Leiji Matsumoto, aqui temos uma trilha sonora que proporciona adequada tensão a história, com trechos tocados pela orquestra filarmônica de Moscou que combinaram muito bem com o enredo ambicioso aqui mostrado. Para dar o tom de épico em determinada batalha, é até mesmo usado a música "The Ride of the Valkyries" (escrita pelo compositor Richard Wagner, e também usada no famoso filme Apocalipse Now).
Mas nem tudo cheira como um campo repleto de rosas. A animação deste OVA é inconsistente, e a nave Arcadia... bem, ela foi feita em 3D no primeiro episódio, mas o resultado foi tão pobre, que no restante da série ela foi desenhada a mão. E mesmo com a bela trilha sonora durante os combates, os mesmos tem o hábito de serem enfadonhos.
A história se desenvolve e progride em um bom passo, construindo uma ópera espacial interessante; ao menos para os novatos. Pois para os já habituados ao universo de Leiji, este anime pode aparentar ser a cópia de uma cópia de uma cópia; onde a qualidade se degrada com o passar do tempo.
E interessante notar a propensão de Tochiro (ainda mais evidente nesta série) para repetir e declarar o óbvio. Por exemplo, Harlock diria, "Esta maçã está vermelha", para qual Tochiro responderia, "Então você está dizendo que a maçã está vermelha?".

Estreia Mundial:
25 de Janeiro de 1999
Outras datas

Elenco de Harlock Saga

Nenhum.
Denunciar algo errado
Em DVD
Trailers
  • Nenhum trailer cadastrado.
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: