“HENRIQUE DE OLIVEIRA JUNIOR – MEMORIAS EM CELULOIDE”

2010

“HENRIQUE DE OLIVEIRA JUNIOR – MEMORIAS EM CELULOIDE”

Outros títulos
  • celluloid Memories - Estados Unidos da América
Dirigido por:
Média geral 4.2
baseado em 2 votos
Sua avaliação:
salvando
L - Livre para todos os públicos 14 minutos

DOCUMENTÁRIO em curta metragem rodado em Campinas em Alta Definição de fevereiro à maio deste ano , e que mostra toda a trajetória de uma vida do Sr. Henrique de Oliveira Jr,com 89 anos e um apaixonado pela sétima arte.
O Senhor Henrique, já fez um pouco de tudo em sua vida até chegar a ser um cineasta com mais de 80 filmes e trabalhos premiados em Festivais do Brasil e do Exterior.
Começou aos 14 anos, sendo assistente de operador de cinema , no antigo cine Coliseu , que ficava no largo Carlos Gomes .Entre seus trabalhos mais significativos,foi quando em 1948 e durante os 4 anos seguintes ,construiu sozinho um projetor de 35 mm com mais de 900 peças.E depois construiu também um projetor de 16mm e em 1977 ,fundou o Museu da Imagem e do Som em Campinas.
O curta mostra através de fotos da época e trechos restaurados alguns de seus trabalhos como Lição Merecida de 1952 e O Pedreiro de Days Peixoto de 1966.
Sr. Henrique também fez parte do ciclo Campineiro do Cine Clube Universitário realizando o filme O Artista em 1967 e ainda vários trabalhos de registro de época em 16mm e super8 mm. Em 1969 realizou um de seus mais importantes trabalhos – o curta de 90 segundos intitulado “Ser” , que levou um dos principais prêmios em 16MM do Festival mais importante do Brasil na época , Festival de Cinema do Jornal do Brasil no Rio de Janeiro.Em l978 , realizou juntamente com a equipe Pesquisa Oito com Bernardo Caro na direção, o filme Tabela ,que ganhou mais de 25 prêmios nacionais e internacionais e participou da Bienal de São Paulo .
Ele também em 1955, restaurou uma cópia do primeiro longa metragem feito em Campinas , “João da Mata” de 1923 e em 1981 , a pedido do cinegrafista Thomas de Túllio de João da Mata ,então com 82 anos, reconstruiu a câmera Éclair ,uma das primeiras filmadoras de todo o mundo , usada para filmar “João da Mata”- Hoje ela está no MIS de Campinas.

SOBRE O DIRETOR: Marcos Craveiro, reside em Campinas, SP – tem 54 anos e estudou propaganda na PUC Campinas em 1980 – Realizou mais de 50 filmes em Super 8mm na década de 70 e 80 e muitos premiados no Brasil e Exterior.(Entre eles documentários com a atriz Regina Duarte (Close Up Regina Duarte ,premiado no festival Grife Fotoptica em l979) e Marília Pêra – A Feiticeira.)
Fez três cursos de roteiros e cinematografia , com o Diretor Robert Wise em seus estúdios em Sunset Gower nos EUA em 1980 , 1983 e 1985.
Na década de 80, realizou 3 curta metragens em 35 mm, todos em parceria com a LC BARRETO do Rio de Janeiro – João da Mata(1983);Medalha de Ouro (1984) e A Força do Amor (1986).
“João da Mata – Um Documento” (1983) foi convidado para participar do Oscar em l985 e ficou entre os 10 mais votados pela Academia como melhor curta daquele ano (somente os primeiros cinco mais voltados é que entram para a lista do Oscar de cada ano) ,e por isso foi convidado para fazer parte do Acervo da Academia de Hollywood ( o primeiro e último filme que faz parte desse acervo é o documentário sobre a Visita de Walt Disney ao Brasil em l945).Depois da exibição no festival FILMEX em Los Angeles ,este também foi convidado para entrar para a Coleção de filmes do AFI em Washington ,como o primeiro filme Brasileiro à fazer parte da Coleção do American Film Institute que fica no Biblioteca do Congresso Nacional em Washington,uma das mais famosas coleções do mundo.Em Setembro de 2009 foi convidado pela diretoria do World Cinema Foundation ,por Alberto Luna , a pedido de Martin Scorsese ,para doar uma cópia de seu filme à Instituição em ROMA.
Medalha de Ouro (1984), que conta a vida de um campeão de Ginástica Olímpica de Campinas-Carlos H. Silvestre ,também foi convidado à fazer parte da Coleção do AFI na Biblioteca do Congresso Americano.
Fez em 1985 um curso de Cinema e Roteiro com o Diretor Robert Wise (Noviça Rebelde,Amor Sublime Amor)em Hollywood,EUA, no Sunset Gower Studios (ex Columbia Pictures Studios).
Depois disto de dedicou à carreira de comerciais para a TV e hoje em dia além de escrever roteiros para cinema e fazer curtas no formato DIGITAL (seu trabalho DOIS ATOS,de 2005 ,foi exibido no festival Internacional de New York em 2005),Marcos representa os Estúdios SONY PICTURES , Columbia e Fox Filmes no Interior de São Paulo.
Participou em 2008, na Competição Oficial do I Festival de Cinema de Paulínia, com o Curta “JOÃO DA MATA UM DOCUMENTO”.
Em 2009 realiza dois filmes curta metragens para participar do II Festival de Cinema de Paulínia – um de ficção intitulado ‘A ÚLTIMA ESTAÇÂO’ e um documentário em co-autoria de Paulo Queiróz (o mesmo que realizou a fotografia de João da Mata – Um Documento) intitulado ‘A MAQUINA DO TEMPO’ , ambos com tema central focados na Preservação Ferroviária e com a participação do Guia Mirim dos Passeios da Maria Fumaça , Caio Fernando.

CURIOSIDADE:
• O filme “Henrique de Oliveira Junior – Memórias em Celulóide” foi convidado para fazer parte do acervo de filmes da Cinemateca Brasileira.
• Selecionado no Curta cabo Frio – 2010.
• Selecionado na Jornada de cinema da Bahia -2010

Ficha Técnica
“Henrique de Oliveira Junior – Memórias em Celulóide”

ROTEIRO ORIGINAL: Marcos Craveiro
PRODUÇÃO E DIREÇÃO: Marcos Craveiro
FOTOGRAFIA: Marcos Craveiro
OPERADOR DE DOLLY: Jefferson Baptista.
EDIÇÃO: Marcos Craveiro, Hélcio Henriques, Rogério Siena e Jefferson Baptista
ASSISTENTE DE PRODUÇÃO: Hélcio Henriques, Rogério Siena e Jefferson Baptista
FOTOS DE CENA: Jefferson Baptista , Rogério Siena
PESQUISA HISTORICA: Hélcio Henriques
TRILHA SONORA: Marcelo Giorgetti e Lívia Penna
DEPOIMENTOS DE: Henrique de Oliveira Junior, Celso Bodstein, José Alexandre dos Santos Ribeiro, Dr. Marino Ziggiati, Orestes Toledo e Thomas de Tullio.

Curta - documentário - Cor – Digital em alta definição – Som Dolby Digital Stereo – Tempo: 14 minutos – Produção: Brasil 2010 – Registro na ANCINI n° 10012374
Classificação indicativa: Livre

2010 – Documentário – 14 minutos Veja o o filme na integra: http://youtu.be/qDWzp0K-U0A

Estreia Brasil:
25 de Julho de 2010
Outras datas
Denunciar algo errado
Trailers

Comentar: