Hugo

1995

Hugo

Média geral 4.0
baseado em 139 votos
Sua avaliação:
salvando
L - Livre para todos os públicos 27 minutos

Produzido pela dinamarquesa Interactive Television Entertainment (ITE), Hugo Game era uma espécie de videojogo no qual o telespectador interferia diretamente no destino dos personagens usando as teclas do seu telefone como um joystick, podendo ganhar prêmios caso fosse o melhor jogador do dia.

O programa foi adaptado ao estilo brasileiro pela produtora Herbert Richers que o ambientou em uma floresta, a "Floresta Encantada", onde através de um monitor os apresentadores conversavam com o duende protagonista.

Hugo Game fez o maior sucesso na CNT, chegando a congestionar as linhas da emissora com cerca de 1 milhão de ligações diárias para o número (041) 342-3038.

Hugo foi ao ar pela primeira vez em 1995, e entre os apresentadores que ajudavam as crianças a jogar estavam Matheus Petinnati e Vanessa Vholker.

O lado cômico de Matheus era o diferencial em sua apresentação, ele até criou um irmão gêmeo, o Mathias, um cara tímido e todo atrapalhado.

Após dois anos de sucesso o programa teve algumas mudanças em seu formato, como novos jogos, e a presença virtual do próprio Hugo apresentando o programa ao lado de Andrea Pujol e Rodrigo Brassolotto (anos depois atuando como repórter do Jogo da Vida de Marcia Goldschmidt), que vivia dando dicas erradas aos jogadores e por isso tomava muitas broncas do Hugo. Nessa segunda fase, o Hugo Game ganhou também um telejornal com reportagens feitas em todo o país, relacionadas à crianças e adolescentes.

As informações eram transmitidas dentro de um formato simples e de forma divertida.

O personagem central dos jogos era o Hugo, um simpático duende que vivia com a mulher Hugolina e os filhos Rit, Rat e Rut.

Como eles obedecem a comandos da tecla do telefone, o público ajudava a turma a livrar-se das maldades da bruxa Maldícia que vivia falando durante os jogos: "Hugo não vai conseguir" ou "Eu ainda te pego, amiguinho do Hugo".

Para tentar derrotar a bruxa os jogadores eram auxiliados pelos apresentadores do programa que indicavam o momento certo para tocar na tecla.

O participante podia escolher entre algumas aventuras para chegar ao tão sonhando videogame de prêmio, se aventurando ao pilotar um trenzinho ou andando perigosamente num abismo, rolando sobre um tronco na água ou ainda viajando de balão.

Quem não se lembra do momento em que o participante perdia o jogo e o Hugo dizia com aquela cara triste: "não tem chororô, esse jogo acabou"?

No fim, era esperar o mais bem pontuado participante do dia que sairia como vitorioso.

As frases ditas pelo personagem nos jogos do programa, ficaram imortalizadas na memória afetiva de quem assistia ao Hugo Game.

Entre elas tínhamos: "Subindo a montanha, sem fazer manha!", "Não seja boboca, pule nesta motoca", "Se liga, é a última vida", "Errei a mira, parei na China", "Não dê moleza, que voar é uma beleza", "Caí do penhasco, virei churrasco", "Aí, aí, meu bumbum dói" e por aí vai...

Estreia Brasil:
1995
Outras datas
Denunciar algo errado
Em DVD
Trailers
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: