London

2008

London

Média geral 3.0
baseado em 1 votos
Sua avaliação:
salvando
3 minutos

É uma interpretação moderna de "Londres" de William Blake, de 1794. Cada linha do poema inspira um paralelo aos tempos atuais da cidade, que apesar da passagem dos séculos, ainda mantém sua agitação social e as desigualdades da época.

Vagueio por estas ruas violadas,
Do violado Tamisa ao derredor,
E noto em todas as faces encontradas
Sinais de fraqueza e sinais de dor.

Em toda a revolta do Homem que chora,
Na Criança que grita o pavor que sente,
Em todas as vozes na proibição da hora,
Escuto o som das algemas da mente.

Dos Limpa-chaminés o choro triste
As negras Igrejas atormenta;
E do pobre Soldado o suspiro que persiste
Escorre em sangue p'los Palácios que sustenta.

Mas nas ruas da noite aquilo que ouço mais
É da jovem Prostituta o seu fadário,
Maldiz do tenro Filho os tristes ais,
E do Matrimônio insulta o carro funerário.

Estreia Mundial:
2008
Outras datas

Elenco de London

Denunciar algo errado
Trailers
  • Nenhum trailer cadastrado.
Fotos

Comentar: