Tributo: Origem e Destino

2011

Tributo: Origem e Destino

Média geral 3.9
baseado em 10 votos
Sua avaliação:
salvando
38 minutos

Documentário discute como o Brasil usa o dinheiro arrecadado pelos impostos e como as pessoas percebem o uso destes recursos em áreas como saúde e educação.

A polêmica sobre o tamanho da carga tributária brasileira e o uso que as diferentes esferas de governo fazem do dinheiro arrecadado é o ponto de partida do documentário “Tributo: Origem e Destino”. Com uma arrecadação de um trilhão e 270 bilhões de reais em 2010, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), a questão que se coloca é: para onde vai todo esse dinheiro? Essa resposta, pouca gente tem. Já sobre o que não é feito, quase todo mundo tem uma opinião.
No documentário, sete brasileiros que vivem realidades completamente diferentes e que pagam suas contas e impostos em dia fazem uma reflexão sobre os serviços públicos no Brasil. Todos eles querem que o direito à saúde e à educação de qualidade seja garantido. Também querem viver num país que tenha segurança e saneamento. Ou seja: desejam ter acesso a serviços públicos essenciais que qualquer nação deve oferecer, principalmente, aquelas que almejam entrar no seleto grupo de países desenvolvidos.
Para entender melhor essas histórias, a carga tributária brasileira é comparada com a de outros países. Parlamentares e especialistas em educação e saúde analisam diferentes modelos tributários e de políticas públicas. Acertos e erros, propostas de melhoria, busca da eficiência, boa gestão, direitos e deveres estão em discussão. E uma animação conta, de forma divertida, como os tributos surgiram e foram usados em diferentes épocas e civilizações. Uma boa reflexão sobre uma pergunta que todo brasileiro quer ver respondida: como gastar melhor os recursos arrecadados pelos impostos?

Estreia Brasil:
2 de Junho de 2011
Outras datas

Elenco de Tributo: Origem e Destino

Nenhum.
Denunciar algo errado
Trailers
  • Nenhum trailer cadastrado.
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: