Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > isiscy
Rio de Janeiro - (BRA)
Usuária desde Maio de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Isis C. S.

    Não sei se foi porque assisti em péssima qualidade ou se foi porque não prestei tanta atenção no início (que é meio chatinho), mas não entendi o que aconteceu

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    com a Piera. O ex começa a investigar sobre a vida dela como se ela tivesse morrido, o próprio psicanalista fala "ela veio 3 semanas antes da tragédia". Que tragédia? Ela se matou? Não vi nenhuma cena insinuando isso.

    Mas apesar de ter ficado confusa em relação a isso, a maior parte do filme é interessante e prende a atenção. Só que essa sinopse tá meio errada, não se iludam.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Isis C. S.

    Raso, sem emoção, entendiante, contido, pouco fiel aos fatos e meio moralista.

    Péssima escolha do ator principal, que além de não parecer em nada o Freddie, usou uma dentadura tão grande e exagerada que mal permitia que ele fechasse a boca. E aqueles closes no olhão azul dele? Freddie tinha olho castanho. Nem culpo tanto o ator, que se esforçou e, pelo menos no palco, fez um bom trabalho. Mas fora do palco soou caricato demais, não consegui enxergar o Freddie nele. O Sacha Baron Cohen teria feito um trabalho mais fiel, acredito (até por ter mais traços em comum com o Freddie).

    O filme também segue uma linha do tempo totalmente louca e distorce vários fatos, além de omitir outros importantes.

    Também achei estranho o contexto (ou falta de contexto) em que a maioria das músicas foram compostas, pelo filme foi como se fosse tudo aleatório, sem sentido nenhum, sem base nenhuma nas experiências que ele ou os demais membros da banda passaram/estavam passando.

    Enfim, não posso nem dizer que foi uma decepção porque eu já estava com as expectativas bem baixas. Só achei o filme no geral um desperdício e, de certa forma, falta de respeito com o Freddie. Ainda mais porque, mesmo com todos esses problemas, está sendo um sucesso de bilheteria. Gosto de pensar que é porque as músicas são tão boas que as pessoas acabam relevando o resto.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Isis C. S.

    Um bom passatempo, divertido e tenso ao mesmo tempo.
    Não é tão doido/bizarro quanto estão dizendo. É uma comédia "sangrenta", mas o plot é bem previsível e propositalmente clichê.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Drielly Macedo
    Drielly Macedo

    Oi, Isis, vi seu comentário no filme Bohemian Rhapsody. E, mesmo eu apenas curtindo os álbuns do Queen, as músicas, sem nunca ter lido alguma biografia do Freddie ou conhecido muito da vida dele, senti o mesmo que você sobre algumas coisas. Tanto sobre a aparência do ator (os olhos azuis e a dentadura exagerada, que as vezes até atrapalhava na hora de falar) e também as músicas que pareciam compostas aleatoriamente, sem um contexto.

    Eu fiquei bastante curiosa sobre isso que você falou "distorce vários fatos, além de omitir outros importantes.". Poderia me explicar quais são os fatos distorcidos e os omitidos?

    Eu não curto a "romantização" - a espécie de censura - cinematográfica que as biografias acabam tendo, gosto da verdade nua e crua. Por isso gostaria de saber esses acontecimentos distorcidos e omitidos que você comentou.

    De qualquer forma, apesar desses erros, eu considerei o inicio do filme bem inspirador, a forma como o Freddie se impôs para conseguir o que queria. O correr atrás de um sonho banhando-se em confiança, e a fala praticamente aristotélica de "eu estou onde sempre deveria estar, estou fazendo o que nasci pra fazer". Isso foi legal no filme.

  • And
    And

    Vamos tentar. Um colega meu procurou em SP e nunca encontrou. Talvez nas livrarias gays de NY tenha, mas original, em francês. Isabelle Huppert é fantástica

  • And
    And

    Eu o assisti no tempo de video cassete VHS.. Consegui numa locadora que com a tecnologia fechou. Para vc ver como naquela época tínhamos poucos mas tínhamos alguns exemplares de filmes alternativos. Ainda bem! Não me senti alguém estranho no paraíso.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.