Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > isiscy
Rio de Janeiro - (BRA)
Usuária desde Maio de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Isis C. S.

    Um passatempo divertidinho e, ao que me pareceu, despretensioso. Entendi como espécie de sátira, apesar de parecer sério 90% do tempo. Talvez o fato de parecer um filme sério com um roteiro maneirinho em alguns momentos e uma comédia pastelão zoeira em outros (poucos) tenha deixado a maioria das pessoas confusa e com sentimentos ambíguos.

    Eu particularmente gostei da abordagem leve e cômica sobre uma história de mistério e suspense investigativo, mas achei meio over a cena

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    do atropelamento e meio zoada aquela encenação toda com o Sean e o fato de a Emily nem prever que a Stephanie poderia estar com um gravador ou uma câmera na roupa (algo tão clichê e previsível que jamais seria visto num filme sério, mas sim numa paródia das mais escrachadas - talvez essa cena tenha definido de vez se tratar de uma sátira e não de um suspense sério)

    . Também fiquei triste pelo fato de a
    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    a relação entre a Emily e a Stephanie ter sido menosprezada por ambas e descartada totalmente, porque apesar de a personagem da Emily ser uma psicopata a amizade delas parecia genuína :/

    .
    OBS: a trilha sonora é deliciosa, só música francesa boa!

    OBS2: podia ter um crossover e a Emily entrar

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    na próxima temporada de OITNB rs

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Isis C. S.

    É bonzinho até, mas nada muito marcante... Vale pela personagem Helen (a cena do uber é muito boa).
    Apesar de eu ter ficado meio entediada ao longo do filme, confesso que me emocionei no final, o desfecho é fofo e as atrizes são boas.
    Mas não entendi a relação do Josh com a Andi (no início achei que eles eram irmãos, depois melhores amigos, depois não sabia mais).
    Também achei confuso o depoimento da Vivien (quando ela

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    começa a chorar desesperadamente, eu achei que ela ia relatar um estupro, mas aí ela fala que sofreu na juventude pq as amigas faziam sexo com todo mundo e ela tinha medo, mas depois teve um relacionamento em que se soltou totalmente... ou seja, o choro foi em relação a que exatamente? simplesmente o fato de ela ter demorado mais que as amigas pra iniciar a vida sexual? isso é motivo pra chorar desesperadamente?? eu, hein...

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • And
    And

    Vamos tentar. Um colega meu procurou em SP e nunca encontrou. Talvez nas livrarias gays de NY tenha, mas original, em francês. Isabelle Huppert é fantástica

  • And
    And

    Eu o assisti no tempo de video cassete VHS.. Consegui numa locadora que com a tecnologia fechou. Para vc ver como naquela época tínhamos poucos mas tínhamos alguns exemplares de filmes alternativos. Ainda bem! Não me senti alguém estranho no paraíso.

  • And
    And

    Isis, tem um livro um dos primeiros sobre assunto L, olha o título: O Poço da Solidão", por aí vc tira o peso do tema, na época. No Brasil, época da ditadura, temos a escritora que revolucionou, Cassandra Rios, porém a maioria dos livros, por exemplo "Copacabana Posto 6", tem finais tristes, mas ela revolucionou e foi corajosa para abordar o tema. Adelaide Carraro revolucionou os livros hetero, sexo a flor da pele. Mas para a época, por incrível que pareca, o preconceito existia mas, não era velado como hoje o é. Vc já assistiu o filme francês de Diane Kurys, biográfico, "Entre Nous", em francês "Coup de Foudre"? Sutil e delicado, nada explícito mas, uma história de amor com Isabelle Huppert e Miou-Miou. Foi lançado em 1983.