Grump, o Feiticeiro Trapalhão

1992

Here Comes the Grump

Média geral 3.8
baseado em 85 votos
Sua avaliação:
salvando

A história começa quando o garoto Terry Dexter, inexplicavelmente chega a um mundo colorido e de formas magníficas, localizado em outra dimensão, onde habitavam serem mágicos e criaturas místicas. Aquela Terra era governada pela Princesa Aurora (Down na redublagem), e apesar de mundo bonita estava sob domínio do temido feiticeiro Rabugento (Grump na redublagem). O perverso bruxo havia lançado sobre o reino, um feitiço que cobriu de amargura todo o lugar, com isso ficou com o controle do reino e tinha a pretensão de conquistá-lo definitivamente.
A governante do reino só tinha uma solução para reconquistar sua terra e transformá-la novamente num lugar feliz, viajar até a Terra das Mil Cavernas para encontrar a Gruta das Orquídeas Assobiadeiras, onde poderia encontrar a Chave-de-Cristal, o único artefato capaz de desfazer o feitiço do mágico. Aurora acaba recebendo a ajuda de Terry Dexter que passa a acompanhá-la na missão. Os dois embarcam num veículo parecido com um dirigível, com uma sombrinha bem estranha no lugar do balão, e juntos com Beep, uma criatura de corpo vermelho com várias manchas psicodélicas. O nariz de Beep tem vida própria no momento em que fareja algo. O grupo vai conhecendo criaturas exóticas em lugares como "Mundo dos Relógios" ou "Mundo das Portas".
Para evitar que a princesa encontrasse a chave, o bruxo perseguia a todo momento a princesa, criando armadilhas para dificultar a jornada do grupo. Rabugento Voava em seu dragão verde, chamado Ringo, uma criatura completamente atrapalhada que sofria de uma alergia, fazendo-o espirrar fogo o tempo todo, queimando o bruxo.
A Princesa Aurora, Terry e Beep acabam passando por terras habitadas por seres estranhos e exóticos, como os Destaque para o visual psicodélico do desenho.

Estreia Brasil:
28 de Setembro de 1969
Outras datas

Elenco de Grump, o Feiticeiro Trapalhão

Nenhum.
Denunciar algo errado
Trailers
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: