Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Bruce Kulick

Bruce Kulick

Nomes Alternativos: Bruce Howard Kulick

7Número de Fãs

Nascimento: 12 de Dezembro de 1953 (64 years)

Brooklyn,Nova Iorque - Estados Unidos da América

Bruce tinha um contato antigo com o grupo, seu irmão Bob Kulick era amigo de Paul, Gene e Ace desde o início do Kiss, tendo comandado as guitarras no disco solo de Paul, e tendo tocado as guitarras solo nas músicas inéditas do disco "Killers". Antes do Kiss, Bruce tocou na banda Blackjack, na Good Rats. A entrada de Bruce na banda, segundo ele mesmo: "Certo dia Paul chegou lá em casa e eu achei que ele queria falar com Bob. Quando fui dizer-lhe que meu irmão estava na Inglaterra tocando com Meat Loaf, ele me contou que Mark estava doente e perguntou se eu gostaria de entrar em seu lugar. Eu aceitei na hora, mas fiquei surpreso, pois achava que uma banda como o Kiss preferiria um guitarrista mais famoso ou melhor que eu". Foi Bruce quem solou nas músicas Lonely Is The Hunter e Murder In High Heels do disco "Animalize". A partir do ano de 1984 Bruce se tornou o guitarrista solo do Kiss. No começo de sua carreira com o Kiss, segundo Gene e Paul, Bruce parecia mais uma árvore no palco, pois não se movimentava muito. Com o passar do tempo foi se movimentando mais, e Gene e Paul sempre brincam com isso quando lembram de sua entrada no Kiss. Bruce permaneceu no grupo até 1996. No disco "Carnival Of Souls: The Final Sessions" (que não seria lançado, só foi lançado por causa da pirataria) Bruce cantou sua primeira música no Kiss, a música I Walk Alone. Bruce até hoje participa das KISS Expo, sempre muito atencioso com os fãs. Após sua saída do Kiss, Bruce lançou seu trabalho solo e está atualmente no Grand Funk Railroad. Seu mais recente trabalho solo é o disco Transformer, que para alguns fãs está melhor do que o anterior (Audio Dog). Bruce foi o único membro do Kiss a usar seu nome mesmo na banda, sem trocar.