El bosque del lobo

1970

El bosque del lobo

Outros títulos
  • The Ancine Woods - Estados Unidos da América
Dirigido por:
Média geral 0.0
baseado em 0 votos
Sua avaliação:
salvando
12 - Não recomendado para menores de 12 anos 87 minutos

Em 1852 um homem foi preso em Toledo recebendo graves acusações. Era Manuel Blanco Romasanta que afirmava ter estado sob uma maldição que lhe provocava um desejo incontrolável por carne humana. Este se tornaria o único caso de lobisomem documentado na Espanha. O diretor Pedro Olea levou a história de Romasanta para o cinema em 1970, baseando o roteiro no romance (“El bosque de Ancines”) de Carlos Martínez-Barbeito, alterando os nomes (Romasanta é chamado de Benito Freire) e locais mas mantendo a linha fundamental de eventos.

Benito Freire (José Luis López Vázquez numa perfeita caracterização) é um vendedor ambulante que vive em um ambiente dominado pela ignorância e superstição: a Galicia do século XIX. Ele sofre de ataques epilépticos graves. Daí começa a se espalhar o boato de que ele é um lobisomem e está possuído por um espírito demoníaco. E são justamente as histórias que são contadas sobre ele que o fazem enlouquecer. Então, em noites de lua cheia, Benito acompanha os aldeões através do bosque. E as suas intenções não são nada boas...

“El bosque del lobo” não é um filme de carnificinas, ele se atem mais ao suspense e à observação de uma mente doentia. Os recursos perturbadores são sóbrios, não necessitando de efeitos especiais ou maquiagens elaboradas. É uma parábola social em ambiente mágico. Um bom filme feito com poucos recursos, mas muito entusiasmo.

Estreia Mundial:
1970
Outras datas
Denunciar algo errado
Trailers

Comentar: