Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Elza Soares
41Número de Fãs

Nascimento: 23 de Junho de 1937 (81 years)

Rio de Janeiro - Brasil

É uma cantora e compositora brasileira de samba, bossa nova, MPB, sambalanço, samba rock e samba jazz.

Aos doze anos de idade, por ordens do pai, casou-se com Lourdes Antônio Soares, conhecido como Alaúrdes, e cerca de um ano depois deu à luz seu primeiro filho, João Carlos.

Os filhos vieram numerosos, e aos quinze anos seu segundo filho faleceu. Com o marido doente, acometido por tuberculose, passou a trabalhar como encaixotadora e conferente na fábrica de sabão Véritas, no Engenho de Dentro. Aos 21 anos ficou viúva, com cinco filhos para criar, quatro meninos e uma menina. Porém, seguiu em seu propósito de vida, que era cantar.

Aos 32 anos conheceu o jogador de futebol Garrincha. Ela sofreu preconceito com esses relacionamento por ser uma cantora de início de carreira se envolve com um jogador de futebol que havia se divorciado. Isso causou a fúria da sociedade.
Elza e Garrincha foram casados por 16 anos, de 1968 a 1982. Os amigos de seu marido não aceitavam Elza como esposa, e a xingavam de bruxa, pois ela rodava os bares pedindo para ninguém dar bebida alcoólica ao marido, que era alcoólatra.
O casal teve apenas um filho, um menino, nascido em 1976, que o jogador queria tanto, pois só teve filhas mulheres com a outra esposa. O garoto recebeu o mesmo nome de seu pai, Manoel Garrincha dos Santos Filho, sendo apelidado de Garrinchinha. Em 1983 Garrincha morreu de cirrose, o que a fez ficar arrasada, mesmo já estando separada dele. Em 11 de janeiro de 1986, outra tragédia em sua vida: seu filho morreu em um acidente de carro aos 9 anos de idade, ao voltar da primeira visita que fez à terra do pai, Pau Grande (Magé). Chovia muito e o carro em que estava rodou e caiu dentro do rio Imbariê, na Rodovia Rio-Magé. Elza ficou derrotada com a perda desse filho, pensando até em acabar com sua vida. Em seguida saiu do Brasil, morando fora por longo tempo, fazendo turnês pela Europa e EUA. Depois de muitos anos investigando onde sua filha estava, ao voltar ao Brasil descobriu a menina, o que foi um recomeço em sua vida. Ela já estava formada, tinha boa educação e uma vida estruturada, e a aceitou como mãe ao longo do tempo

Apesar de tantas atribulações, Elza é conhecida na mídia por sempre aparecer feliz e cantando, sorrindo, o que mostra um exemplo de vitória para quem passa por dificuldades como ela passou.
Elza teve seis filhos: João Carlos, Gerson, Gilson, Dilma, Sara e Garrinchinha. Em 26 de Julho de 2015, Elza perdeu seu quinto filho, Gilson, de 59 anos de idade, vítima de complicações de uma infecção urinária. O fato a abalou muito, e comoveu o Brasil.

O início de sua carreira musical se deu quando ela ainda se apresentava em show de calouros, apresentado por Ary Barroso.
Elza Soares tornou-se popular com as canções Se Acaso Você Chegasse, Mas Que Nada, entre outros sambas de sucesso. Recebeu indicações ao GRAMMY Awards e foi eleita pela BBC de Londres "a cantora do milênio".Em 2007, a cantora foi convidada para cantar o Hino Nacional Brasileiro a capella na Cerimônia de Abertura dos Jogos Panamericanos Rio 2007. Seu último álbum foi lançado em 2004, Vivo Feliz, que mistura diversos ritmos que vão do samba à música eletrônica.

Em 2000, foi eleita a cantora do milênio pela BBC de Londres.

No ano de 2015, Elza Soares chega com uma novidade: o disco A Mulher do Fim do Mundo, primeiro álbum em sua carreira só com músicas inéditas. As canções do disco falam sobre sexo, morte e negritude, e foram compostas pelos paulistas José Miguel Wisnik, Rômulo Fróes e Celso Sim. Nos shows, a cantora vem acompanhada dos músicos Kiko Dinucci, Marcelo Cabral, Rodrigo Campos, Romulo Fróes, Felipe Roseno e Guilherme Kastrup, além da participação especial da banda Bixiga 70, do Quadril – Quarteto de Cordas e do cantor Rubi. O álbum surgiu do encontro da cantora com a estética musical contemporânea de São Paulo.

Em 2016 ela concorreu ao prêmio da música brasileira de melhor cantora junto com Gal Costa.