Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Hedy Lamarr

Hedy Lamarr

Nomes Alternativos: Hedwig Eva Maria Kiesler

129Número de Fãs

Nascimento: 9 de Novembro de 1914 (85 years)

Falecimento: 19 de Janeiro de 2000

Vienna, Austria-Hungary [now Austria] - Áustria

Hedy Lamarr, nome artístico de Hedwig Eva Maria Kiesler, (Viena, 9 de novembro de 1914 — Altamonte Springs, 19 de janeiro de 2000) foi uma atriz e inventora austríaca radicada nos Estados Unidos. Sua mais significativa contribuição tecnológica se deu durante a Segunda Guerra Mundial, tendo sido a sua co-invenção, juntamente com o compositor George Antheil, de um sistema de comunicações para as Forças Armadas dos Estados Unidos que serviu de base para a atual telefonia celular.

Lamarr nasceu em Viena, Áustria, de pais judeus. A mãe, Gertrud (nascida Lichtwitz), era uma pianista de Budapeste, vinda de uma família burguesa, e o pai, Lemberg, nascido Emil Kiesler, um diretor bancário2 3 . Hedy estudou bale e piano até os 10 anos de idade.

Quando, mais tarde, trabalhou com Max Reinhardt, em Berlim, foi considerada, por ele, a "mais bela mulher da Europa". Durante a adolescência, fez diversos papéis em filmes alemães, ao lado de atores como Heinz Rühmann e Hans Moser.

No início de 1933 estrelou o filme de Gustav Machatý, Ecstasy, um filme tcheco feito em Praga, que a deixou famosa por aparecer nua, correndo por entre folhagens, mergulhando em um lago e simulando um ato sexual com direito a closes do orgasmo. O marido, milionário e ciumento, gastou uma fortuna na tentativa de readquirir e destruir cópias da película.

Em agosto de 1933, Hedy casou com Friedrich Mandl, um vienense fabricante de armas 13 anos mais velho, com o qual ficou casada durante 4 anos. Em sua autobiografia, Ecstasy and Me, Lamarr descreveu Mandl como um homem extremamente controlador, que tentava mantê-la trancada em sua mansão.4 Hedy acompanhou o marido em diversos jantares com a ascendente elite nazista, com a qual Mandl tinha relações. De acordo com sua autobiografia, em 1937 persuadiu Mandl a autorizá-la a comparecer a uma festa usando todas as suas joias, depois o drogou e, com a ajuda de uma empregada, escapou do país levando consigo as valiosas joias. Lamarr naturalizou-se norte-americana em 10 de abril de 1953.

Teve um breve relacionamento com o ator alemão Fred Doederlein e, posteriormente, com o ator George Montgomery, em 1942..5
Lamarr foi casada seis vezes:
Friedrich Mandl (1900–1977), casamento: (1933–1937). Presidente da Hirtenberger Patronen-Fabrik, uma fábrica de armamentos fundada por seu pai, Alexander Mandl. Mandl, em parte descendente de judeus, foi adepto, porém, do fascismo e do nazismo.
Gene Markey (1895-1980), roteirista e produtor, com quem foi casada entre 1939–41; adotaram um filho em 1941, James Lamarr Markey (nascido em 1939).6
John Loder (nascido John Muir Lowe, 1898–1988), ator, casados entre 1943–47; tiveram dois filhos: Anthony Loder (nascido em 1947) e Denise Loder (nascida em 1945). Loder adotou o filho de Hedy, James Lamarr Markey, e lhe deu seu sobrenome.
Teddy Stauffer (1909-1991), empresário de clube noturno, casados entre 1951–52.
W. Howard Lee (1909–1981), um texano do ramo petrolífero, casados entre 1953–60. Em 1960, casou com a atriz Gene Tierney.
Lewis J. Boies (nascido em 1920), um advogado (seu advogado do divórcio), casados entre 1963–65.

Lamarr inicialmente esteve em Paris, depois foi para Londres, onde conheceu Louis B. Mayer, trocando seu nome para Hedy Lamarr, em homenagem à estrela do cinema mudo Barbara La Marr,4 que morreu em 1926, de overdose.

Em Hollywood, sua estreia foi em Algiers (1938). Entre seus muitos filmes, destacam-se: Boom Town (1940), White Cargo (1942), e Tortilla Flat (1942), baseado no romance de John Steinbeck. White Cargo, um dos maiores sucessos de Lamarr na MGM, contém um de suas citações mais famosas: "I am Tondelayo". Em 1941, atuou ao lado de 2 outras belas de Hollywood, Lana Turner e Judy Garland no musical Ziegfeld Girl. Hedy fez 18 filmes entre 1940 e 1949, apesar de ter tido dois filhos durante essa época (em 1945 e 1947). Deixou a MGM em 1945; Lamarr estrelou seu maior sucesso, a Dalila, de Samson and Delilah, filme de Cecil B. DeMille, em 1949, ao lado de Victor Mature. Em seguida, estrelou a comédia My Favorite Spy, ao lado de Bob Hope, em 1951, e sua carreira entrou em declínio. Esporadicamente estrelou filmes após 1950, um dos quais como Joana de Arc no épico de Irwin Allen The Story of Mankind (1957).

Lamarr inventou o sistema que serviu de base para os celulares. Durante a Segunda Guerra Mundial, criou um sofisticado aparelho de interferência em rádio para despistar radares nazistas e o patenteou em 1940, usando o seu verdadeiro nome, Hedwig Eva Maria Kiesler.

A idéia surgiu ao lado do compositor George Antheil em frente a um piano. Eles brincavam de dueto, ela repetindo em outra escala as notas que ele tocava, experimentando o controle dos instrumentos, inclusive com a música para o Ballet Mecanique, originalmente escrita para o filme abstrato de Fernand Léger, em 1924. Ou seja, duas pessoas podem conversar entre si mudando frequentemente o canal de comunicação. Basta que façam isso simultaneamente.

Juntos, Antheil e Lamarr submeteram a ideia ao Departamento de Guerra norte-americano, que o recusou, em junho de 1941. Em agosto de 1942, foi patenteado por Antheil e "Hedy Kiesler Markey". A versão inicial consistia na troca de 88 frequências e era feito para despistar radares, mas a ideia pareceu difícil de realizar na época.

A ideia não foi concretizada até 1962, quando passou a ser utilizada por tropas militares dos EUA em Cuba7 , quando a patente já expirara; a empresa Sylvania adaptou a invenção. Ficou desconhecida, ainda, até 1997, quando a Electronic Frontier Foundation deu a Lamarr um prêmio por sua contribuição.1 Em 1998, a "Ottawa wireless technology" desenvolveu Wi-LAN, Inc. "adquirindo 49% da patente de Lamarr" (Eliza Schmidkunz, Inside GNSS);8 Antheil morrera em 1959.

A ideia do aparelho de frequência de Lamarr e Antheil serviu de base para a moderna tecnologia de comunicação, tal como COFDM usada em conexões de Wi-Fi e CDMA usada em telefones celulares9 .

Patentes similares foram registradas por outros países, tais como a Alemanha, em 1935, em que os engenheiros da Telefunken Paul Kotowski e Kurt Dannehl registraram as patentes em 1939 e 1940.

Considerada a "mãe do telefone celular", Lamarr fora casada com um fabricante de armas alemão, do qual se separou ao notar o envolvimento dele com o nazismo; foi nesta época que notara como era fácil a um terceiro bloquear o sinal contínuo usado para o controle dos mísseis. Apesar de ter patenteado a ideia de uma frequência que fosse variável no percurso entre emissor e recetor, não ganhou dinheiro com isto. Em 1997 recebeu do Governo dos Estados Unidos menção honrosa "por abrir novos caminhos nas fronteiras da eletrônica".

Na década de 1960, já em final de carreira, quando pouco sobrava de sua estonteante beleza, foi detida, por furto, numa loja de departamentos famosa. Lamarr morreu em Altamonte Springs (perto de Orlando), em 19 de janeiro de 2000. Seu filho levou suas cinzas para a Áustria espalhando-as na floresta Wienerwald11 , conforme seu desejo.

Por sua contribuição para o cinema, Hedy Lamarr tem uma estrela na Calçada da Fama, no 6247 Hollywood Blvd.12
Foi inspiração para Walt Disney desenhar a Branca de Neve, "a mais bela", seu primeiro desenho animado de longa metragem (1937)[carece de fontes].
O sistema de comunicações que Lamarr criou para as Forças Armadas dos Estados Unidos atualmente acelera as comunicações de satélite ao redor do mundo e foi usado para criar a telefonia celular.
No jogo de computador Half-Life 2, o Dr. Isaac Kleiner possui um headcrab de estimação chamado Lamarr, em homenagem à atriz.
Em 1998, uma ilustração da face de Lamarr foi usada pela Corel Corporation em sua publicidade para o CorelDRAW 8 software, sem autorização. O caso foi resolvido em 199913
Em 2005, o primeiro Dia do inventor na Alemanha foi estipulado, em sua honra, em 9 de novembro, dia em que faria 92 anos.

Cônjuge: Lewis J. Boies (de 1963 a 1965), Willam Howard Lee (de 1953 a 1960), Teddy Stauffer (de 1951 a 1952), John Loder (de 1943 a 1947), Gene Markey (de 1939 a 1941), Fritz Mandl (de 1933 a 1937)
Filhos: Anthony Loder, Denise Loder, James Lamarr Markey

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.