Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Kathlyn Williams

Kathlyn Williams

Nomes Alternativos: Kathleen Mabel Williams

2Número de Fãs

Nascimento: 31 de Maio de 1879 (81 years)

Falecimento: 23 de Setembro de 1960

Butte, Montana - Estados Unidos da América

Kathlyn Williams (Butte, Montana, EUA, 31 de maio de 1879 – Hollywood, Califórnia, 23 de setembro de 1960) foi uma atriz estadunidense do teatro e do cinema mudo, que ficou conhecida pela sua beleza loira e sua personalidade ousada. Atuou em mais de 180 filmes e escreveu seis roteiros para o cinema.

Kathlyn Williams, nascida em Butte, Montana, em 31 de maio de 1879, foi a filha única do minerador Joseph E. e da norueguesa Mary C. Boe Williams (1846-1908). Apesar de muitas biografias darem como sua data de nascimento o ano de 1880, ela está listada no censo dos Estados Unidos, em 1880, como tendo nascido um ano antes.
Williams começou a apresentar interesse pela carreira de atriz muito cedo, tornando-se membro de uma comunidade de arte dramática. Participou também da “Woman's Relief Corps”, uma organização de veteranos da Guerra Civil Americana, pois tinha dons vocais e participava de recitais. Freqüentou a Montana Wesleyan University, em Helena durante os anos 1890 e era excelente em oratória e interpretação.

Seu pai faleceu em 1894, quando ela era uma adolescente, e sua mãe voltou a se casar, com Fred Lavoie, em 1895. Sua família tinha poucos recursos financeiros; para ganhar a vida, a mãe trabalhava alugando casas em Centerville, e Kathlyn dependia da caridade alheia para pagar os estudos. Suas aspirações a atriz chamaram a atenção de William A. Clark, um senador de Montana, que financiou sua educação. Em 1900, seus amigos fizeram um “concerto para Katie”, como era carinhosamente apelidada, para obter fundos para o pagamento de sua escola. Em 1902, Williams iniciou uma turnê em um grupo teatral chamado Norris & Hall and Company, quando então trabalhou no papel de Phyllis Ericson, na popular peça "When We Were Twenty One", com boa receptividade pela crítica. A peça fez sua turnê através dos Estados Unidos por volta do fim de 1903.

Em 16 de janeiro de 1903, numa edição do Dallas Morning News, um artigo em Amusements chama a atenção para o desempenho de Williams em "When We Were Twenty-One": "Miss Kathlyn Williams, que assumiu o papel de Phyllis, é uma atriz de rara habilidade, atração e desenvoltura".

Williams começou sua carreira de atriz com a Selig Polyscope Company, em Chicago, Illinois e fez seu primeiro filme em 1908, sob a direção de Francis Boggs. Ficou então conhecida como “The Selig Girl”. Em 1910, ela se transferiu para a companhia “Los Angeles film studio”. Williams interpretou "Cherry Malotte" no primeiro filme baseado no romance de Rex Beach, de 1906, The Spoilers (1914), um papel posteriormente interpretado por Betty Compson (1930), Marlene Dietrich (1942), e Anne Baxter (1955).

Em 1916, trabalhou nos treze episódios do seriado de aventura The Adventures of Kathlyn. Ela esteve bastante ocupada durante a era do cinema mudo, mas quando começou o cinema sonoro, fez apenas 5 filmes falados, o último em 1935.

Williams foi casada três vezes. Apesar de muitas biografias citarem erroneamente como seu primeiro marido Victor Kainer, ele se chamava, de fato, Otto H. "Harry" Kainer (1876-1952), e negociava em Wall Street, na cidade de Nova Iorque. Eles se casaram em 2 de outubro de 1903, e seu filho, Victor Hugo, nasceu em 1905. Os Kainers residiram na Avenida Nicholas, 301, em Manhattan. Em 8 de maio 1905, ela processou seu marido em $20.000 dólares pelo não-pagamento de $10.000 no dia do casamento e por cada ano que estiveram casados, e o caso correu na Suprema Corte de Nova Iorque. O divórcio, supostamente, foi devido à desaprovação de Kainer à carreira de atriz da esposa.

Após a morte de sua mãe em dezembro de 1908 e a falência de seu casamento, Williams decidiu reativar sua carreira de atriz. Em 1910, Williams e seu jovem filho foram para Los Angeles, Califórnia, onde ela facilmente obteve trabalho de atriz. Em 4 de março de 1913, casou com Frank R. Allen, também ator, mas o casamento acabou após um ano. Em 30 de junho de 1914, ela pediu o divórcio.

Posteriormente, Williams casou com o executivo da Paramount Pictures Charles Eyton, em 2 de junho de 1916, em Riverside, California. O casal havia se encontrado dez anos antes, em Salt Lake City, Utah. Eyton fora negociar um novo filme e encontrara Williams, que era membro “Willard Mack stock company”. Um segundo encontro na área cinematográfica de Los Angeles, California reacendeu seu amor. Eyton era um dos proprietários do “Oliver Morosco Photoplay Company”.

Em 25 de fevereiro de 1922, seu filho, agora chamado Victor Eyton, morreu repentinamente aos 16 anos, de complicações de uma gripe, no Good Samaritan Hospital, em Los Angeles, e foi cremado. Seu filho antes estava na Harvard Military Academy. Mediante a grande tristeza pela perda do filho, os Eytons fizeram uma grande viagem pela Ásia, durante 4 meses; divorciaram-se em 1931.

Em 29 de dezembro de 1949, Williams esteve envolvida em um acidente automobilístico que tirou a vida de sua amiga, Mrs. Mary E. Rose, quando estavam retornando de uma reunião social em Las Vegas. Como um dos resultados do acidente, Williams perdeu sua perna direita. Morreu de infarto do miocárdio em Hollywood, em 1960. Ela foi encontrada morta em sua casa, onde vivia inválida em uma cadeira de rodas. Foi cremada e sua cinzas foram depositadas na “Chapel of the Pines Crematory”, em Los Angeles.[4]

Após sua morte, os bens de Williams foram legados para instituições de caridade, tais como The McKinley Industrial Home for Boys, o Motion Picture Relief Fund, e para o hospital ortopédico e das crianças. Um dos seus últimos desejos foi uma placa no The McKinley Industrial Home for Boys, para homenagear a memória do seu filho perdido.

Por sua contribuição para a indústria do cinema, Kathlyn Williams tem uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood, no 7038 Hollywood Blvd.

Filho: Victor Hugo Kainer
Cônjuge: Charles Eyton (de 1916 a 1931), Frank R. Allen (de 1913 a 1914), Otto Hugo Kainer (de 1903 a 1909)
Filiação: Joseph Edwin Williams, Mary C. Boe