Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Natacha Rambova

Natacha Rambova

Nomes Alternativos: Winifred Kimball Shaughnessy

7Número de Fãs

Nascimento: 19 de Janeiro de 1897 (69 years)

Falecimento: 5 de Junho de 1966

Salt Lake City, Utah, EUA - Estados Unidos da América

Natacha Rambova (Salt Lake City, Utah, EUA, 19 de janeiro de 1897 - Pasadena, Califórnia, EUA, 5 de junho de 1966) foi uma figurinista, diretora artística, roteirista, produtora e atriz do cinema mudo estadunidense. Grande parte de seus trabalhos foram com a atriz Alla Nazimova. Ela se tornou mais conhecida, porém, por seu casamento com o ator Rodolfo Valentino, sobre a carreira do qual ela exercia controle, criando, na época muitas controvérsias.
Durante o casamento com Rodolfo Valentino, Rambova foi constantemente criticada pelo controle que exercia sobre a carreira dele. Valentino era uma pessoa submissa, e não gostava de lidar com finanças e negócios[6].

Quando Valentino trabalhou em Blood and Sand (1922), Rambova teve várias intromissões durante a filmagem, causando atritos entre ele e o diretor, encorajando-o a exigir que a locação fosse feita na Espanha[7]. Tal exigência foi adiada, com a promessa de que o próximo filme fosse The Spanish Cavalier, na Espanha.

Quando surgiu o escândalo da bigamia (Valentino ainda era casado com Jean Acker), houve a separação forçada do casal, e eles continaram trabalhando (separadamente) na produção de Mathis, “The Young Rajah”. Fragmentos deste filme ainda existem, tendo sido redescobertos em 2005. O filme não superou as expectativas e não teve uma boa performance financeira. Valentino colocou a culpa da falta de lucratividade do filme em sua separação de Rambova.

No final de 1922, Valentino conhece George Ullman, que viria a ser seu empresário. Ullman havia trabalhado com a “Mineralava Beauty Clay Company”, e os convenceu, a ele e a Rambova, que Valentino era perfeito para ser orador, graças a sua legião de fãs. A tour foi um grande sucesso, com Valentino e Rambova fazendo performances em 88 cidades nos EUA e Canadá.

Rambova continuou, durante os vários filmes de Valentino, a exercer controle sobre ele e fazer intromissões em sua carreira. O filme “Monsieur Beaucaire”, onde Valentino interpretava o Duke de Chartres, ficou ruim e a audiência americana achou "afeminado". A falha do filme, controlado por Rambova, é considerada a prova para Valentino bani-la de seus sets.

Muitos amigos de Valentino não gostavam de Rambova e seu controle sobre o amigo. Durante seu relacionamento com Rambova, Valentino perdeu muitos amigos e sócios em negócios - incluindo June Mathis. Mais ao fim do casamento, Rambova foi banida dos sets de Valentino contratualmente. Divorciaram-se em 1925, amargamente, com Valentino não dando um dólar seu a Rambova.

Rambova trabalhou em What Price Beauty?que ela escreveu e produziu. Nita Naldi estrelou, e um pequeno papel teve Myrna Loy em sua primeira atuação[8].

Após o divórcio de Valentino, Rambova produziu e estrelou o filme Do Clothes Make the Woman?/ When Love Grows Cold. Muito desse filme se perdeu, apenas alguns fragmentos do trailer promocional foram recuperados[9].

Após a morte de Valentino, Rambova estrelou uma temporada no teatro da Broadway. Escreveu um trabalho intitulado All that Glitters, que supostamente descrevia detalhes de seu tempo com Valentino.