filmow.com/usuario/silenciocinza/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > silenciocinza
26 years (BRA)
Usuário desde Março de 2014
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Eli

    Achei que ia ver Grease e gostar muito. E de fato eu me diverti bastante, mas não deixa de ser esquisito ver esse filme de 1978 agora em 2021: um elenco todo branco, demonstrando a divisão racial racista dos Estados Unidos; um homem muito mais velho sendo pedófilo ao paquerar uma estudante (pra piorar o evento ocorre no próprio colégio);

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    a Sandy no final se mudando pra encaixar no padrão do Danny – que nem de longe é ok, ou seja, eles escolheram a farsa, porque o Danny não era nada além do que isso: uma imagem construída para que gostassem dele.

    No entanto foi legal mostrar o conflito da Rizzo diante da gravidez da adolescência, e dela aceitar muito bem o fato dela ser "piranha" – afinal os rapazes faziam isso e ninguém tratava pegar várias pessoas como um erro; a parte dos personagens logo jovens buscando empregos pra comprar suas próprias coisas, já na mente do consumo, ao invés de estarem preocupados com o que deveria ser importante: a escola ou a faculdade.

    Outra coisa que me chamou bastante atenção é que os atletas não eram exaltados, ao contrário dos filmes que vemos hoje em dia. Os "legais" eram justamente aqueles que não praticavam esportes. Inclusive eram eles que praticavam bullying com os outros. Como essa imagem das pessoas populares do colégio mudou... Do pessoal que consumia drogas e vivia em fuga das aulas pra galera "saudável"¹. Muito interessante!

    Definitivamente um filme que marca bem os anos 80. Fiquei feliz de ver!

    Observação: apesar da alegria de formados pra mim fica evidente que o Danny e a Sandy vão terminar muito breve porque eles não conseguem ser quem eles realmente são (se é que isso é possível). Curioso pensar no depois de uma história estereotipada pra parecer perfeita, pois parece que o fim é sempre o mesmo: desastroso. Me parece muito mais que a Rizzo com o outro rapaz têm mais futuro, porque eles são DOIDOS! E eles aceitam isso muito bem, inclusive aceitam essa loucura que há no outro. Adorei eles!

    ¹Entre aspas porque sabemos que muitos usam outros tipos de drogas, no fundo tá todo mundo ferrado.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Eli

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    O curta começa com um cartaz em foco que apresenta as costas de alguém; o foco abre e é possível visualizar roupas: um paletó preto e um chapéu vermelho em sua aleatoriedade. No chapéu uma massa de um ser sem gênero começa a cantar.

    Uma massa em forma de corpo começa a se produzir no paletó a partir do inicio da música: materializa-se, aqui, o homem da sombra no cartaz. A roupa parece definir o seu padrão de uso e a partir disso o homem é criado pelo objeto, como se fosse a roupa que escolhesse o homem, e não o homem a roupa.

    O chapéu começa então a criar algum corpo e a se maquiar, assumindo um certo padrão feminino; a massa do paletó, entretanto, se deforma. As roupas masculinas assumem formas de monstros, e a cabeça do manequim explode papéis de jornal amassados, como se não aguentasse aquele tipo de amor performático.

    Performático porque é criado a partir de papel de jornal, que é narrativo, sendo esta uma construção de ideias, memórias, utilidades... A roupa que seria útil para se vestir, passa a definir as utilidades dos corpos para si: corpos com essas características, e não essas, podem me usar.

    O homem continua tomando formas monstruosas, e o outro corpo, maquiado porém não humano – nem visto como um ser que respira – foge deste homem que assumiu essas correntes performáticas.

    Eles só se encontram, se misturam e se transformam a partir do momento que eles são um, sendo ambos uma massa indefinida, um outro tipo de amor que não é bonito, nem performático, mas que nos atravessa. Lembra uma parte d'O Banquete de Platão, em que menciona esse corpo hermafrodita que possui 4 olhos, 4 braços e 2 cabeças, mas que é completo na sua existência, completo no seu amor.

    Mas o clipe supera Platão (alguns vão me massacrar por isso) no sentido de romper com as ideias de gênero, mostrando que nós não somos as expectativas que nos atravessam. Somos justamente a experiência do encontro com o outro que pode ser qualquer coisa, e, por isso mesmo, me destrói e me recria, me transformando neste outro e para além dele, sendo somente eu mesmo.

    Enquanto isso canta-se:
    "poor little baby you've got caught up in the world , I've got to say
    you've lost your way you're a woman"

    No fundo a mulher que ele busca está dentro dele mesmo.

    Achei esse clipe simplesmente sensacional!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Eli

    Pra um filme da Marvel eu achei esse muito bom em vários aspectos, por tratar, por exemplo, de Fake News e de

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    como a realidade pode ser distorcida pra parecer outra coisa.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Mas me incomodou muito o professor ficar falando que a responsabilidade pelos desastres elementais eram de bruxas. Isso é muito preconceituoso com o tipo de experiência de pessoas que praticam bruxaria.

    Fora isso não há muito o que comentar. Só acho que merece os parabéns por tratar de um tema tão atual, e também mostrar o conflito de um herói adolescente tendo que tomar responsabilidades que seriam demasiadas para qualquer pessoa, de qualquer idade.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Stéphanie Furtado
    Stéphanie Furtado

    O que um bot faz?

  • Luna Gouvêa
    Luna Gouvêa

    Você continua tendo um gosto excelente <3 amo tu.

  • Luna Gouvêa
    Luna Gouvêa

    passei pra registrar que vim fuçar seu filmow pra saber o que anda assistindo. te amo.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.