Carnaval Barra Limpa

1967

Carnaval Barra Limpa

Dirigido por:
Média geral 3.0
baseado em 4 votos
Sua avaliação:
salvando
95 minutos

A chegada de uma grande estrela internacional deixa alvoroçados os membros do Sindicato dos Ladrões Brasileiros. O motivo é o diamante que a atriz carrega no pescoço, considerado o maior de que já se teve notícias.
Para os fãs, só o Costinha já bastaria, mas Carnaval Bara Limpa vai mais longe - tem um grande elenco que dá ritmo à trama. O fio de história intercalado por números muscais lembra as grandes chanchadas da Atlântida. Costinha, o 00 Chico, está impagável, e contracena até com um Ary Fontoura muito jovem. Coisa rara! O cast inclui artistas como Altemar Dutra e Clara Nunes, numa rara aparição no cinema cantando "Eu este ano vou cair no iê, iê, iê revelando que 1967 ainda era o tempo de inocência, pois "mamãe passou melado em mim". Mais hilário é a estrela do filme (Georgia Quental),andando pelo Rio de Janeiro com um enorme brilhante pendurado no pescoço sem ser assaltada. E a jóia vale R$ 500 milhões. A perua vacila e deixa que um garoto pegue a cobiçada pedra e saia pra pescar. A sorte é que 00 Chico cuida da segurança. Carlos Eduardo Dolabela é o carioca do futuro. Ele pede beijoca e chama Rossana Ghessa de gostosa e ela realmente está linda vestida de serviçal "erótica". No mais, puro escapismo da época da ditadura que hoje só serve para matar a saudade dos nossos queridos artistas.

Estreia Brasil:
1967
Outras datas
Denunciar algo errado
Trailers
  • Nenhum trailer cadastrado.
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: