Panorama do cinema brasileiro

1968

Panorama do cinema brasileiro

Média geral 3.6
baseado em 23 votos
Sua avaliação:
salvando
134 minutos

O documentário faz uma ponte instrutiva entre os pioneiros do início do século e os revolucionários dos anos 1960. É possível perceber, na sucessão de cenas que vão de Exemplo Regenerador (1919) a O Padre e a Moça (1966), um largo movimento no rumo da busca de identidade e de modernidade. Realizada em 1968, essa antologia de cenas célebres reconstrói uma história de invenções estéticas, buscas de caminhos e conquistas técnicas que marcaram os primeiros 70 anos da cinematografia nacional.

Trata-se de um filme oficial, sem dúvida. Foi produzido pelo INC - Instituto Nacional do Cinema (órgão que antecedeu a Embrafilme), numa época em que as regras eram ditadas pelo regime militar. Mas não possui qualquer ranço de oficialidade, seja na seleção de cenas, seja no texto narrado por Milton Valério. Hoje, presta-se a corrigir a miopia de quem pensa que a modernidade só deu entrada no cinema brasileiro à época do Cinema Novo. Por essa ótica, tudo o que foi feito antes cairia numa genérica classificação de “pioneiros” ou de mera imitação do cinema hegemônico americano ou europeu. Jurandyr Noronha mostra como isso era apenas uma meia-verdade.

Estreia Brasil:
1968
Outras datas

Elenco de Panorama do cinema brasileiro

Denunciar algo errado
Em DVD
Trailers
  • Nenhum trailer cadastrado.
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: