TV Mulher

1980

TV Mulher

Dirigido por:
Média geral 3.6
baseado em 9 votos
Sua avaliação:
salvando

Primeiro programa televisivo voltado para a mulher moderna. As produções anteriores tinham como público-alvo as donas de casa.
TV Mulher era um programa de variedades voltado para o público feminino e apresentado por Marília Gabriela e Ney Gonçalves Dias, com roteiro, direção e edição de Rose Nogueira. A direção geral era de Nilton Travesso (até março de 1986) e Régis Cardoso, com coordenação de Durval Honório. A equipe de produção em São Paulo era composta por Moneta Vautier, José Dantas, Tito Barbour e Roseli Serra. No Rio de Janeiro, trabalhavam Benito Medeiros e Luís Fernando e, em Juiz de Fora, Acyr Fonseca.
Em 1983, TV Mulher já era transmitido ao vivo para todo o Brasil. O programa passou por reformulações e houve, também, mudanças no perfil do seu público. É o que se pode perceber das observações feitas pelo diretor geral Nilton Travesso, que utilizou o quadro Comportamento sexual, apresentado por Marta Suplicy, para comentar a evolução do perfil da mulher brasileira. De acordo com ele, na fase inicial do programa, Marta recebia dois tipos de correspondência: as tímidas, que eram cheias de rodeios, e as agressivas, que incluíam xingamentos, censuras aos temas e grosserias. Dois anos depois, em 1983, essa classificação deixara de fazer sentido: as cartas passaram a ser mais “corajosas”, menos prolixas, e sem protestos.
A composição mais marcante de equipe do TV Mulher é a primeira, com Marília Gabriela, Ney Gonçalves Dias, Ala Szerman, Xênia Bier, Marta Suplicy e Clodovil Hernandez e com a participação de Zora Yonara.
Em pleno regime militar, em um Brasil ainda dominado pelo conservadorismo, a sexóloga Marta Suplicy sofreu muitos protestos por falar, em pleno dia, sobre orgasmo feminino e por repetir a palavra vagina. Um dos grupos foi as Senhoras de Santana que exigiu a retirada do ar o quadro da então sexóloga.1
Outro momento que marcou a história da TV brasileira foi quando o apresentador Clodovil resolveu abandonar o programa em pleno ar, protestando contra a apresentadora Marília Gabriela. Ney Galvão viria substituí-lo como "costureiro" do programa.
Outro momento que marcou o programa foi protagonizado por Xenia Bier, mas de modo mais teatral - ela invadiu o cenário da apresentadora Marília Gabriela e jogou moedas nela, citando Jesus Cristo em seu gesto contra os filisteus.

Estreia Brasil:
1980
Outras datas
Denunciar algo errado
Trailers
Fotos

Comentar: