Gandhi, My Father

2007

Gandhi, My Father

Outros títulos
  • Gandhi, Meu Pai (literal) - Brasil
Dirigido por:
Média geral 3.2
baseado em 12 votos
Sua avaliação:
salvando
L - Livre para todos os públicos 136 minutos

A imagem de santo, transformada em ícone pelo cinema começa agora a ser revista. E com um filme, da própria Bollywood, “Gandhi, meu pai”, que teve uma estréia ruidosa em seu país de origem. Gandhi é trazido para o nível do humano. E o homem Gandhi não era muito diferente de qualquer mortal. Além de pai autoritário e inflexível. “Para o povo ele era o pai, para seu filho ele era o pai que nunca teve.” Foi com esse slogan melodramático que o filme aportou na Índia causando indignação nos gandhianos mais tradicionais, que exigem sua interdição. Cobrindo o período que vai de 1906 a 1948, a trama acompanha a difícil relação de Gandhi e seu filho, tendo como pano de fundo as grandes transformações pelas quais passou o país e que culminaram com sua independência. A grande desavença entre Harilal e o pai é que ele queria seguir seu exemplo, ou seja, estudar direito na Inglaterra. Isso significaria uma adesão aos valores ocidentais que Gandhi tanto condenava. Ele, claro, não permitiu que o filho, à época com 16 anos, tivesse uma formação acadêmica clássica. A decisão autoritária do pai foi um golpe nos sonhos do filho adolescente, que passou a ter uma postura contrária aos princípios do hinduísmo. No auge da crise existencial, Harilal converteu- se ao islamismo. Gandhi ficou sabendo da conversão pela imprensa. Numa carta aberta à população, o líder não apenas julgou desonesta a opção religiosa do filho como o achincalhou em praça pública. E termina com a conclusão nada edificante: Ele continua o mesmo fracasso que sempre foi.

Estreia Mundial:
27 de Julho de 2007
Outras datas

Elenco de Gandhi, My Father

Denunciar algo errado
Em DVD
Trailers
Fotos

Comentar: