Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > James Dean

James Dean

Nomes Alternativos: James Byron Dean

2214Número de Fãs

Nascimento: 8 de Fevereiro de 1931 (24 years)

Falecimento: 30 de Setembro de 1955

Marion, Indiana - Estados Unidos da América

É considerado por muitos como um ícone cultural, como a melhor personificação da rebeldia e angústias próprias da juventude da década de 1950. Com ele, a identificação é total: Dean é a resposta que os jovens esperavam. Graças a uma absorção mágica da personalidade dos personagens que interpreta, ele simboliza como ninguém o novo herói da juventude eufórica dos anos 50, mas que marcaria toda uma geração.

James Byron Dean era filho único. Seu nome foi uma homenagem da mãe ao poeta inglês Lord Byron, filho de Wilton Dean, um protético, e de Mildred Dean, filha de fazendeiros metodistas. Aos 8 anos ele já tocava violino e fazia aulas de sapateado. Em 1940, perdeu a mãe vitima de câncer. Com a morte da mãe, foi morar com os tios Marcus e Ortence Winslow em Fairmount, Indiana. Considerado uma criança introspectiva, Jimmy, como era chamado, cresceu na fazenda de 300 acres dos tios, ali aprendeu a dirigir trator e ordenhar vacas. Aos 14 anos, já participava do teatro escolar e aos 17 anos ganhou sua primeira moto, uma Triumph, presente do tio Marcus. É na adolescência que ele desenvolve uma atração incontrolável pelo perigo e uma paixão quase erótica pela velocidade. Louco por motos, participa com relativo sucesso de competições locais e ganha o apelido de One-Speed Dean. Logo essa paixão pela velocidade se transfere das motos para os carros.

Em seu aniversário de 18 anos, em 8 de fevereiro de 1948, Dean alistou-se em Fairmont, mas escapou do serviço militar, declarando ser gay. Quando Hedda Hopper lhe perguntou mais tarde como evitara a convocação para a Guerra da Coréia, com muita ironia ele lhe disse: "Eu beijei o médico."

Em 1949, Dean foi para Los Angeles, com a intenção de estudar arte dramática e morar com o pai e a madrasta. Ganhou dele um Chevrolet de segunda mão. Abandonou a faculdade e foi para Nova York cursar o lendário Actor's Studio de Lee Strasberg. Para se manter em Nova York, trabalhou como garçom e cobrador de ônibus. Nesta mesma época conheceu Jane Deacy, que se tornou sua agente.

As portas de Hollywood começam a se abrir lentamente, oferecendo a Jimmy pequenos papéis que apenas garantem sua permanência no imenso batalhão de aspirantes ao estrelato. Seu primeiro filme no cinema é ''Baionetas Caladas'' (1951), de Samuel Fuller, sobre a guerra da Coréia. James faz o papel de um soldado e diz apenas a frase: ''A retaguarda está voltando''. Em ''O Marujo Foi Na Onda'', estrelado por Jerry Lewis e Dean Martin, sua aparição é ainda mais curta - uma figura em segundo plano numa sequencia de boxe que dura menos de dois minutos. Em ''Sinfonia Prateada'', de Douglas Sirk, também passa despercebido.

Depois disso ele consegue papéis em séries de TV, como ''The Stu Erwin Show''; ''CBS Television Workshop''; ''The Kate Smith Hour''; ''You Are There''; ''Treasury Men in Action''; ''Studio One''; ''Omnibus''; ''Campbell Playhouse''; ''Kraft Television Theatre''; ''Robert Montgomery Presents''; ''Danger''; ''General Electric Theater''; entre tantas... Nessa época surge sua reputação de ator rebelde. Barba malfeita, jeans desbotados, botas pontuadas, James já cultivava a imagem que em breve se tornaria uma marca, e seria imitada por fãs no mundo inteiro.

Em 1953, encenou na Broadway a peça de Richard Wash "See the Jaguar". A peça foi um fracasso, mas James Dean chamou a atenção da critica. Além de peças Off-Broadway, como ''The Scarecrow '' e ''Women of Trachis''. Encenou a peça "O Imoralista/The Immoralist", baseado na obra de Andre Gide, interpretando um homossexual; James se empenha tanto na elaboração desse papel difícil (e, escandaloso para a época). Com a peça ganhou o Tony Award de Melhor Ator do Ano (o Oscar do teatro). Os prêmios Donaldson e Perry, além disso, é apontado como ''Ator Revelação do Ano''.

Está dado o passo decisivo. O triunfo na Broadway lhe permite voltar a Hollywood, agora pela porta da frente: recebe um contrato com a poderosa Warner Brothers e, melhor, um convite de Elia Kazan, para ser testado para o papel principal de (East of Eden) - ''Vidas Amargas'', adaptação da obra de John Steinbeck, em que interpretava um jovem solidário e amargurado. James teve que assinar um contrato com uma cláusula, em que se comprometia a não dirigir carros de corrida durante as filmagens.

A primeira escolha:

Enquanto James Dean era uma promessa, Marlon Brando já era um astro. As comparações eram inevitáveis. James Dean, conheceu Brando no set de filmagem de "Desirée", decepcionou-se com seu ídolo graças a um comentário feito por Brando sobre as roupas do jovem ator. Ele usava calças jeans surradas e camisa de cowboy.

Em 1954, conheceu a jovem estrela de ''O Cálice Sagrado'', Pier Angeli, para muitos o grande amor de sua vida, mas a mãe de Pier foi contra o relacionamento, pelo fato de ele não se católico, ela não suporta suas maneiras, as idéias e a aparência desleixada segunda ela de James. Jimmy já era conhecido por seu temperamento difícil. O rompimento do namoro abalou o ator. Ao saber que a ex-namorada estava de casamento marcado com o cantor Vic Damone, apareceu na porta da Igreja Católica de São Timóteo e conseguiu chamar a atenção dos noivos, "arrancando" com a moto em alta velocidade. Depois, ele desapareceu por dez dias. Só encontraria Pier quase um ano mais tarde nas filmagens de ''Assim caminha a Humanidade''. Pouco antes de morrer, ainda jovem Pier Angeli confessava numa carta:
Eu só me apaixonei uma vez na vida, e foi por James Dean.

As filmagens de ''Vidas Amargas'' são um jogo duro. O encontro de dois talentos temperamentais e implacáveis com James Dean e Elia Kazan, trabalhando juntos, é explosivo.
Os dois não param de discutir. Alguns membros da equipe se escandalizam com certas atitudes de ambos. E os produtores temem pelos resultados. Mas, quando vêem na tela os primeiros metros filmados, percebem que estão diante de um dos atores mais promissores da década. Ele é simplesmente fantástico.

Até aquele momento, os adolescentes que apareciam nos filmes eram personagens estereotipados e sem consistência; estúpidos, ignorantes, pretensiosos ou bobalhões. Em ''Vidas Amargas'' , ao contrário, Dean mostra, provavelmente pela primeira vez, um adolescente real, com seus complexos e dúvidas atormentado e inconformado, bruto e ingênuo. Sempre na defensiva, mas muito seguro de si. Um personagem complexo - não apenas um ''tipo'' - que iria consagrá-lo mundialmente.

''Juventude Transviada/Rebel Without a Cause'', dirigido por Nicholas Ray, consagra definitivamente James Dean como superstar, baseado num livor sobre delinquência juvenil, o filme incendeia a imaginação dos jovens do mundo inteiro. O diretor do filme percebe de cara que personagem central, Jim Stark, é a própria imagem de James Dean. aliás o título original em inglês - literalmente, ''rebelde sem causa'' - se encaixa como uma luva à personalidade de James. O filme é a base de todo o mito James Dean, que poderia perfeitamente dispensar até mesmo seu terceiro filme ''Giant''.

Assim Caminha a Humanidade/Giant''. é um filme norte-americano de 1956, do gênero drama, dirigido por George Stevens, que ganhou Oscar de melhor diretor. O roteiro do filme é baseado em um romance de Edna Ferber. Seu papel era notável que, a fim de retratar uma versão mais antiga de seu personagem em cenas posteriores do filme, Dean tingiu o cabelo, ficando meio cinzento e raspou algumas partes para dar a si mesmo uma calvície. ''Assim Caminha a Humanidade'', marca a derradeira atuação de James Dean no cinema; ele morreu antes mesmo de ver o filme concluído. O filme foi considerado pela revista Time o mais contundente legado anti-intolerância racial jamais levado às telas; o retrato de uma era.
Durante as gravações de ''Assim caminha a Humanidade'', Dean circulava com uma loura exuberante, Ursula Andress, que se tornaria a primeira Bond Girl. Ela disse que ele era "como um animal selvagem".

Fora dos sets de filmagem, era conhecido por uma agitada vida social, fumava e bebia, e possuía um enorme fascínio por carros velozes e pela velocidade em si - paixão que lhe custou a vida. Quando se dirigia para uma corrida, em 30 de Setembro de 1955, envolveu-se num acidente fatal, partindo imediatamente a coluna vertebral e sofrendo de hemorragias internas. Quando foi colocado na ambulância, o passageiro que estava a seu lado, o mecânico Rolf Wütherich, ouviu "um grito suave emitido por Jimmy - a lamúria de um menino chamando sua mãe ou de um homem encarando Deus."

No dia em que morreu, James Dean ainda esgotava ingressos com o seu primeiro filme. A consagração final chegou poucos dias após a sua morte, quando ''Juventude Transviada'' chegou aos cinemas. Recebeu duas indicações ao Oscar, postumamente. Em 1956, por ''Vidas Amargas'' (a primeira indicação póstuma na história da premiação para um ator masculino), e em 1957, por ''Assim Caminha a Humanidade'', ambas por melhor ator. Ganhou dois Globo de Ouro, em 1956 como melhor ator e, no ano seguinte, num prêmio especial que o consagrou como ator favorito do público.

Depois de ''Giant'', havia dois filmes escritos especialmente para ele: ''Marcado pela Sarjeta/Somebody Up There Likes Me'' e ''Um de nós morrerá/The Left Handed Gun''. Os dois filmes acabaram por ironia do destino com Paul Newman, que perdeu o papel para James Dean em ''Vidas Amargas''.

James Dean tem sua ''Walk of Fame'', no 1719, da Vine Street.

Em 1999, o American Film Institute colocou na posição 18º como o maior astro da idade de ouro de Hollywood.