Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Paulo Rocha
2Número de Fãs

Nascimento: 22 de Dezembro de 1935 (77 years)

Falecimento: 29 de Dezembro de 2012

Porto - Portugal

Considerado um dos fundadores do movimento do Novo Cinema em Portugal, foi dirigente cineclubista, após ingressar (em 1953) na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Abandonou os estudos de Direito, partindo para França, em 1959. Em Paris frequentou, até 1962, o Institut des Hautes Études Cinematographiques, onde obteve um diploma de Realização de Cinema. Foi Assistente de Realização estagiário de Jean Renoir em Le Corporal Épingle (1962).
Voltou a Portugal, trabalhando como Assistente de Manoel de Oliveira em Ato da Primavera (1963) e A Caça (1964), acabando por se estrear na realização com Verdes Anos (1962), produzido por António da Cunha Telles e considerado uma obra-chave para o movimento do Novo Cinema português, a par de Dom Roberto (1962) de Ernesto de Sousa. Teve ainda participações como ator em filmes de Jorge Silva Melo, Manoel de Oliveira, João Canijo, Fernando Lopes e Raquel Freire.
Foi diretor do Centro Português de Cinema, de 1973 a 1974. Entre 1975 e 1983 foi Adido Cultural da Embaixada de Portugal em Tóquio, onde estudou a vida e obra de Wenceslau de Moraes, tema da sua longa-metragem A Ilha dos Amores (1982).
Faleceu a 29 de dezembro de 2012, aos 77 anos, no hospital da Arrábida, em Vila Nova de Gaia, não tendo resistido a um acidente vascular cerebral