filmow.com/usuario/annesl/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > annesl
30 years (BRA)
Usuária desde Maio de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Anne

    Meus amigos indianos (inclusive um deles trabalhou na produção desse filme) dizem que o Batra faz um cinema não tipicamente indiano, mas mais ocidentalizado e distante do eixo Bollywood (grandes blockbusters musicais), por isso ele consegue repercutir fora da Índia e quebrar algumas barreiras culturais, rodar em festivais e salas de cinema das Américas. Quem gostou desse filme precisa assistir o Lunchbox também do Batra - é ainda mais lindo. Cinema indiano tem suas peculiaridades e excentricidades, sempre é uma história de amor, de impossibilidades (diferenças de castas, condições sociais). Há uma devoção a figura materna (a vó), dá pra notar que a família e o casamento são elementos de enorme importância na cultura deles e por isso são temas recorrentes em praticamente todos filmes deles.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    O final foi MARAVILHOSO. Quem já assistiu a mais filmes indianos vai entender a brincadeira que o Batra fez. Todos filmes, mesmo os clássicos, seguem a mesma estrutura e Rafi menciona que já sabe o que vai acontecer, porque todos filmes são iguais "o mocinho se apaixona pela moça...", via de regra, sempre é um final feliz. Então nós podemos deduzir também qual é o final desse filme, sem precisarmos ver além dessa cena. :)

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Anne

    Interessante, esse filme explora mais uma vez o arquétipo da sombra, do Jung. Quem já assistiu Persona (Bergman), Cisne Negro (Aronofsky), Clube da Luta (Fincher), dentre tantos, deve ter feito essa associação - no caso de Cam, uma abordagem moderna e cibernética. Talvez sem entender essa referência o filme pareça só um low budget hiper sexualizado e nonsense, mas em realidade ele tem esse desenvolvimento arquetípico que, na minha opinião, dá muita validade pra história. :)

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Anne

    "Muitas pessoas reclamam que os filmes de Tarkovsky são difíceis, mas eu não concordo com isso. Seus filmes mostram o quão extraordinariamente sensível ele é. Ele fez um filme chamado "O Espelho" depois de "Solaris". "O Espelho" lida com as lembranças de infância do diretor, e novamente as pessoas falam que é absurdamente difícil de entender. Sim, à primeira vista, seu storytelling parece não ter um desenvolvimento racional. Mas preciso lembrar: é impossível que em nossa alma, nossas memórias de infância se organizem em uma sequência estática e lógica.

    Uma sucessão de imagens fragmentadas de lembranças, repartidas em vários pedaços pode trazer poesia à nossa infância. Uma vez que esteja convencido dessa verdade, você sentirá que "O Espelho" é o filme mais fácil de compreender. [...]

    Não poderá haver futuro brilhante para aqueles que estão dispostos a explicar tudo sobre seus próprios filmes." - Akira Kurosawa (1977 - sobre Tarkovsky)

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diogo Rodrigues Gonçalves
    Diogo Rodrigues Gonçalves

    HAHAHA fazia tempo que não via um filme que me afetasse tanto, já vi de novo

  • Gisele Francischini
    Gisele Francischini

    Sim por eu ter gostado da atuação dele, dei uma nota consideravelmente muito boa.

  • Gisele Francischini
    Gisele Francischini

    Confesso que não gosto de nenhum filme que Ben Stiller atuou. Mas este mudou um pouco minha opinião sobre ele. Dá vontade de pegar uma mochila e ir se aventurar pelo Mundo. Curti a trilha sonora :) Faz a gente começar a sonhar mais. Só não gostei da "piadinha" que fizeram do filme Benjamin Button.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.