Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > br_victor
30 years, Guarulhos (BRA)
Usuário desde Fevereiro de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

"Não tenho preconceitos de raça, cor ou religião. Tolero qualquer sociedade. Basta-me saber que o homem é um ser humano: ele não pode ser pior." Mark Twain

Já passei dos vinte, dos primeiros cem livros e dos primeiros amores. Sou estudante de Filosofia, preguiçoso militante e mantenho um blog com meu primo, sobre cultura e cinema trash. Para quem quiser conhecer:

http://cafecomtripas.blogspot.com/

Últimas opiniões enviadas

  • Bruno de Oliveira

    Resumo: um pai ausente que passa a tarefa de educar os filhos para a mãe; uma mãe que acha que é a única referência importante na vida dos filhos, mas que vai morrer; uma madrasta que acha que nunca estará a altura dessa família e, por conta disso, deve abrir mão de sua carreira e vida pessoal para cuidar das crianças, que é o que o diretor acha que cabe à mulher, pelo visto.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Bruno de Oliveira

    Sem ir muito longe na teorização, uma coisa que fiquei pensando a respeito da série é o espaço que ela dá para acontecimentos aleatórios, como o final dado à Coralina, na segunda temporada, e o final dado ao próprio Merlí, no fim da terceira.

    Nos dois casos, são dadas conclusões que não tem base em acontecimentos anteriores e, justamente por isso, nos chocam e fazem com que critiquemos a série por sua incoerência. Geralmente, esperamos certa coerência nas produções artísticas, quer dizer, esperamos que tramas iniciadas sejam concluídas, que os acontecimentos tenham sentido, entre outras coisas assim, de modo que esses acontecimentos aleatórios parecem ferir o que entendemos que uma obra de arte deveria ser, sendo um defeito da série.

    Apesar disso, Merlí trata de escola, problemas familiares, da falta de um sentido lógico para a vida e coisas que, embora sejam mostradas na circunstância dos personagens, são supostamente "reais" e não tem mesmo uma razão de ser para acontecer em nossas vidas. Por detrás de vários capítulos e tramas, temos aquela impressão de que "as coisas são assim mesmo".

    Por isso, se, de um lado, as resoluções aleatórias pareciam ser um defeito da série, mostrando sua falta de coerência, de outro, parecia que essa aleatoriedade fazia parte de sua proposta que era ser fiel à vida, e na vida as coisas nem sempre se resolvem, por vezes se arrastam sem nenhum sentido.

    Confesso que não sei bem o que decidir.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Aline Pietri
    Aline Pietri

    Ahh Nausicaa é bem legal! (aliás, curto muito os filmes do studio ghibli!)
    Mas enfim, eu também não ando vendo muitos animes não... atualmente estou mais viciada em seriados e filmes mesmo (:
    E em questão de leitura, tô fazendo maratona de HQ! haha. Curte sandman? :)

  • Aline Pietri
    Aline Pietri

    Oi Bruno! hahah poxa, só hoje vi seu comentário (depois de 2 anos!)
    Fazia muuuito tempo q não entrava aqui no filmow, tô voltando agora hehe :)
    Enfim, tá adicionado!
    E vc curte vampire princess então? é um dos meus animes preferidos até hj ^^

  • Evander
    Evander

    E aí, cara. Alguma vez eu já tinha dado uma fuçada pelo teu blog, ueaehuaehaeu. Tá aceito. :]