Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > dalton_almeida
32 years, São Paulo - SP (BRA)
Usuário desde Julho de 2009
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Dalton Lucas Cunha de Almeida

    Hoje, claramente, foi dia de robótica e meninas (rs) visto que mais cedo assisti ao filme "Alita: anjo de combate" e, agora, acabo de terminar o filme "Next Gen".

    Com relação ao Next Gen, fiquei com uma impressão similar a do filme "Onde está segunda", a impressão de que há uma crítica de viés conservador nos bastidores do filme. No caso do "Onde está segunda" há uma crítica bem forte ao Estado se meter em questões de planejamento familiar e como isso abre portas para genocídio e eugenia. E, só por isso, por uma defesa do direito das famílias decidirem o número de filhos sem intervenção do Estado (em tempos de nações como a China que ainda impõe restrições e força abortos e de malthusianos gritando sobre "fim dos recursos do planeta") já é um filme impressionante de ter sido disponibilizado na Netflix, quiçá sido financiado por ela.

    Já em Next Gen, desde a abertura, temos uma explicação para a personalidade problemática e agressiva da personagem: a ausência do pai. Iniciada com uma separação do casal e depois por seu falecimento.

    Pode parecer pouca coisa, um detalhe talvez, MAS NÃO É NADA DISSO. Em tempos epidêmicos de famílias monoparentais, com cada vez mais mães solteiras e facilidades para casar e se divorciar, sem contar a venda da noção de que "os filhos superam e o importante é alegria dos pais como indivíduos", as crianças sistematicamente têm pagado o pato. Não faltam pesquisas indicando os riscos para a saúde psicológica dos menores sem um dos pais presentes, com especial destaque ao pai em si: maior incidência de comportamento violento e problemas criminais nos meninos e início de vida sexual precoce nas meninas.

    E é exatamente isso que achei muito interessante neste filme, ele mostra uma garota cheia de raiva de si e do mundo, destrutiva e de tendências egoístas, devido a uma separação que segundo a "verdade" corrente não é tão relevante, visto que se deseja a todo custo dizer que núcleos familiares NÃO SÃO importantes frente a "felicidade", "prazer" e "liberdade" dos pais.

    Em meio a tantas explosões e cenas muito bem montadas que lembram ótimos filmes de ficção científica, há uma crítica aos danos da monoparentalidade, além de críticas ao excesso de "deslumbramento" com a tecnologia e o afastamento das pessoas nesta dinâmica.

    Eu esperava um filme fraco ou no máximo cheio de lacrações para o público juvenil, mas topei com um filme com mais camadas. Um bom filme.

    [spoiler][/spoiler]

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

  • Vanessa
    Vanessa

    Assim que eu achar ele disponível irei assistir :)

  • Vanessa
    Vanessa

    Ah é aquele que vc viu com tua irmã? Vc postou a foto do cartaz em seu facebook. Comentou q o pessoal saiu da sala...é tão bom ou tão ruim rsrs

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.