filmow.com/usuario/paulita/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > paulita
29 years, Caxias do sul, RS (BRA)
Usuária desde Março de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Paula

    Este filme com certeza está entre os piores filmes brasileiros que assisti.
    * Primeiro porque rebaixa as mulheres de uma forma tão grotesca, já que para ser perfeita ela precisa apenas agradar o marido de três formas: 1) sexualmente 2) a dona de casa perfeita 3) a mulher que organiza tudo para seu homem. Pior ainda é saber que as três personalidades devem estar presente em uma só mulher para ela ser ideal. Ao contrário disso, durante o filme todo o homem não fez nada de bom para a mulher, que não envolvesse dinheiro e posse.
    ** Segundo: O final foi bem murchinho pra desfazer a bobagem toda que aconteceu durante o filme. Achar "genial", "incrível", "espetacular" parece um pouco de desconhecimento cinematográfico e até cultural.
    *** Terceiro: Trilha sonora deveras pobre.
    **** Quarto: Piadas clichês e estereotipadas.
    ***** Quinto Fiquei muito triste ao assistir atrizes tão boas como a Tata e a Ingrid em um filme péssimo como esse.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Paula

    É natural que haja críticas em relação ao que se passou nesta última temporada, tendo em vista que o foco mudou em relação às anteriores. Isto porque na oitava a preocupação maior é mostrar a relação de Dexter com as pessoas ao seu redor e os sentimentos que isso traz. Dexter não se vê mais como um psicopata incapaz de sentir e de amar, conhece-se por baixo da máscara que carregou a vida toda e faz com que outras pessoas o conheçam também. Por isso acredito que se deu tanta estranheza com relação as demais temporadas.

    Já o último capítulo não tem explicação. Foi muito ruim mesmo.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Primeiro a morte da Deb. Foi muito triste ver ela morrer de uma forma tão esquecível, tendo em vista que era um dos personagens mais fortes e simpáticos de todo seriado. Até a morte da LaGuerta causou mais emoção. Não critico o fato de ela ter morrido, mas sim como isto se deu.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    E nem se fala sobre o que o Dexter fez... A imagem que construiu durante todas as sete temporadas foi desfeita em alguns minutos. O anti-herói que antes era calculista, inteligente, performático e que ao longo na última temporada se descobriu um pai e amante de verdade, simplesmente sumiu, mostrando-se egoísta, fraco e burro.

    O seriado em si é excelente e vale a pena assistir. Só desejei ter parado no penúltimo capítulo e imaginado um último capítulo melhor.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Paula

    Acabei vendo esse filme meio que sem querer e aí vão as minhas considerações:
    * Atuações terríveis, típicas de malhação.
    * Apenas fiquei curiosa e continuei assistindo pelo simples fato de pensar que haveria discussões intelectuais mais fortes e cativantes acerca do tema debatido na aula, o que não aconteceu.
    * Qual professor universitário especialista não tem argumentos suficientes para debater sua tese e em apenas 40 min ouvindo ideias contrárias as suas, muda de opinião?
    * Esse filme dissemina a ideologia de que apenas a igreja cristã (católica/evangélica, etc) está correta, passando um certo preconceito com as demais religiões (principalmente a muçulmana). Ainda, por o filme mostra que apenas há uma religião/igreja correta, apresenta que somente pessoas crentes desta igreja são bons, são éticos, são caridosos. Este filme só mostrou pessoas que não eram da igreja como ruins, insensíveis, prepotentes, arrogantes, violentas, etc. Quer dizer uma pessoa não pode ser boa, caridosa, ter fé, pensar no próximo, sem necessariamente ser crente cristão?
    * Mais ou menos 90% dos relacionamentos nesse filme acabaram por conta de um crer na igreja e outro não, passando a ideia (novamente) de quem não crê é frio, ruim e não tem diálogo com o parceiro. Neste ponto, o filme também mostra que se os dois não são da mesma igreja, o relacionamento deve acabar de imediato e ambos serão mais felizes assim. (Sendo que no filme só mostrou pessoas religiosamente radicais, não apareceu em nenhum momento pessoas que levam seu cotidiano e sua crença de forma equilibrada).

    Por fim... achei o filme fraco e deveras tendencioso.
    A ideia central é ótima, mas justamente por ser tão tendencioso o plano foi desvirtuado e mal trabalhado.
    Vou dar uma estrelinha pelo conceito da discussão em aula, apenas.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para Paula.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.