filmow.com/usuario/rodrigo-veloso/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > rodrigo-veloso
37 years, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro (BRA)
Usuário desde Fevereiro de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Rodrigo

    Não é o filme de terror definitivo, mas é uma obra bacana, bonita e bem produzida. Foi interessante acompanhar os ataques do demônio que curte uma freira em uma localidade vistosa e ao mesmo tempo assustadora. Esse local na Romênia é lindo e ao mesmo tempo cheio de mistério, dá medo. Foi uma bola dentro dos seus idealizadores, já que considero coisa de gente corajosa fazer uma visita turística ao local.

    Gostei especialmente de como esse filme foi produzido, sua fotografia, maquiagem e os momentos de tensão lembram muito os filmes desse mesmo universo. Só achei que poderiam mudar isso um pouco, dar uma cara diferente e tentar uma inovada em algumas cenas. Essa coisa de assombração chegando por trás ou vindo no carrinho está um pouco repetitivo. Excluindo essa ocorrência, achei vistoso o clima tenebroso do filme, o vilão Valak também, apesar de ter achado que seria melhor apresentado, convence e, ocasionalmente, impressiona. A Freira é uma obra diferente do que imaginava, pensei que tivesse um conteúdo mais histórico e impressionável, mas não é bem assim. Havia pensado em algo sobre o surgimento de Valak e quem ele é, mas o longa-metragem opta por ser uma produção mais curta e faz apenas uma breve passagem quando chega esse momento. O filme ficou mais dinâmico e bem curto. Ainda assim, considero esse A Freira um filme de terror aceitável, apenas achei pouco para o quão impressionável essa produção parecia. Não é um filme descartável como dizem, isso é perseguição, tem coisa muito pior e o povo vive batendo palmas por aí. É um filme legal, tem lá os seus bons momentos, pode conferir.

    Momentos:

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    " - Foi onde a encontrei.
    ....
    - Como isso é possível? Faz semanas!
    - Eu já disse. Este lugar é...qual o oposto de milagre, padre? "

    "- Chegamos tarde, o mal escapou.
    - Não. Possuindo um humano, o demônio entra no nosso mundo.
    - A irmã Victoria deve ter sido a última freira do convento.
    - Não foi suicídio. Foi um sacrifício, para o mal não se apossar dela."

    " Exorcismo pode ser perigoso. Para a vítima e quem estiver no recinto. Maurice Theriault, chamado pelos amigos de Frenchie. Era um agricultor franco-canadense. Só tinha estudado até o 3º ano. Mas, após se possuído, falou o melhor latim que já ouvi.
    ........
    O que me leva às três etapas da atividade demoníaca. Infestação, opressão e possessão."

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Rodrigo

    “Nós” é um filme idealizado de maneira inteligente, mas sua execução apresenta um resultado bem longe do esperado. O resultado dessa conta é óbvio, “Nós” acabou se transformando em um daqueles filmes, que se tornam o porto seguro daqueles que gostam de posar de entendidos e intelectuais entendedores de filme. Menos, né, pessoal, menos. Temos um filme com uma ideia interessante, uma boa questão analítica, algum terror, muito suspense, uma crítica social aqui e outra ali e só. O resto é apenas um balacobaco teórico com ideias incompletas e muitas suposições.

    A verdade é que quando pegaram todas essas questões, principalmente a argumentação da sombra e o seu arquétipo, que diga-se de passagem foi uma ideia genial, e resolveram montar um filme de terror e suspense em torno disso, parecia que viria algo absurdo e único, mas na prática, ao meu ver, a execução dessas ideias falhou, algo saiu errado. “Nós” acabou se tornando uma produção com uma premissa interessante, mas que é só isso. Não é assim um bom filme como alguns dizem, não temos aqui uma obra prima da história do cinema. O filme está bem produzido, temos boas atuações, bons personagens, tudo no seu lugar, tudo, menos a maneira como isso foi feito. “Nós” tinha uma boa cantada, treinou muito diante do espelho, mas gaguejou quando esteve diante da pretendida.

    Mas, vamos lá, o filme tem bons personagens. Ele apresenta muita coisa boa. Esse lance da tesoura e os seus dois lados iguais e a referência com a toca do coelho são dois bons exemplos disso. Podemos dizer que é um filme referencialmente primoroso, mas que a execução dessas ideias é o oposto disso. Parem com essa mania de avaliar algo acima da média, somente porque parece inteligente ou cheira a filme cult. Um grande filme, antes de tudo, tem que ter um bom andamento e um desenrolar satisfatório das suas proposições, o que aqui não é o caso. “Nós” é incompleto, muito subjetivo e demasiadamente arrastado. Muita coisa nele não foi trabalhada da melhor maneira, e muitos buracos foram tapados com explicações muito simplórias, e para mim, isso é muito pouco para considerar um filme extraordinário ou acima da média. Marco três estrelas, todas para a sua ideologia, porque esse longa-metragem, apesar de alguns equívocos, é uma produção com uma premissa estupenda e muito diferente de tudo o que encontramos por aí.

    Momentos:

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    "- O que vocês são?
    - Somos americanos."

    "- O que você quer? O quê?
    - O que nós queremos? Nós queremos ir com calma. Esperamos por este dia há muito tempo. Eu chamo de "O Desacorrentamento." "

    "Somos todos loucos aqui."

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Rodrigo

    "Não engrena", isso é o mínimo que pode ser dito sobre esse longa-metragem. Círculo de Fogo - A Revolta é aquela sequência que possuía um material extenso para realização de um bom filme, mas que acabou caindo na previsibilidade e aproveitando muito mal o que tinha à disposição. É possível ver claramente que tinha muita lenha para ser queimada ali. Essa coisa da ponte neural entre humanos e Kaijus, a pobreza encontrada nas cidades litorâneas que não se recuperaram, o contrabando de material e lixo orgânico deixado para trás na guerra, a questão política e guerra de tecnologias e o próprio desenvolvimento dos novos personagens. Enfim, era tanta coisa que poderia ser aproveitada e bem desenvolvida, que fica difícil entender certas escolhas dos produtores. Era tanto material, que poderiam até seguir uma pegada mais política e caprichar na intriga de interesses e no confronto dessas forças. Acho que se o foco fosse em qualquer uma dessas questões, teríamos um filme muito mais movimentado, emocionante e amadurecido. Uma pena, esse filme é um conjunto de escolhas lamentáveis.

    A verdade é que essa obra foca em trabalhar, e muito mal, a imagem e introdução de alguns personagens, e perde muito tempo com isso, quando poderia estar trabalhando em outras vertentes interessantes que poderiam engrandecer essa produção. Escolhas que, na verdade, revelaram-se, em muitos momentos, incompreensíveis. O filme parece ser aquele ser que tenta ser carismático, mas não tem simpatia para isso, é sofrível. Você pensa um pouco sobre o que está sendo exibido, e conclui que a segurança do mundo está toda depositada em um monte de adolescentes mimados e/ou conexões remotas. Sério, produtores, dez anos depois da guerra que fechou a fenda e é isso o que vocês apresentam? - Vocês poderiam ir mais longe e apresentar algo mais aceitável. Por conta desses fatores, é possível afirmar que, quando comparado com a qualidade apresentada por Circulo de Fogo, o seu sucessor acaba revelando-se um filme muito fraco. Uma pena, já que havia muita premissa produzida pelo filme anterior e que poderia ser aproveitada aqui. Infelizmente, começo a imaginar que a saga Círculo de Fogo está se tornando produção para consumidor pouco exigente, isso é algo que pode ser revertido em um terceiro filme, mas, por enquanto, é o rumo que esse segundo filme escolheu dar para essa série de filmes.

    Momentos:

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    “Minha geração nasceu no meio de uma guerra. Monstros gigantes atacaram nosso mundo. Nós os chamados de Kaiju. Eles entraram pela fenda. Um portal para outra dimensão no fundo do Oceano Pacífico. Foram enviados por uma raça alienígena do outro lado, os Precursores.
    Nós reagimos, construindo nossos próprios monstros. Jaegers, robôs gigantes. Tão grandes que precisavam de 2 pilotos. Meu pai era um deles. Ele se sacrificou para ajudar a salvar o mundo. Eu não sou o meu pai. “

    “Você disse: “Tem que entender o objetivo do inimigo, pra saber que o derrotou. ”. E se os Kaijus não atacaram as cidades às cegas na guerra? E se éramos só um obstáculo? ”

    “- Se estivesse aqui, meu pai faria um belo discurso. Faria com que se sentissem invencíveis. Eu não sou o meu pai. Não sou herói como ele foi. Como Raleigh Becket e Mako Mori. Mas eles não foram sempre assim. Eles começaram como cadetes, assim como vocês. Nós nos lembramos deles como gigantes porque resistiram. Porque resistiram unidos. Não importa quem são seus pais, de onde vieram, quem acreditava em vocês ou não. Somos uma família agora. E somos a última defesa da Terra. É a nossa vez, é a nossa chance de fazer a diferença.
    Então vamos encarar e executar! Entenderam?
    - Sim, senhor!
    - Pilotos de Jaeger, entenderam?
    - Sim, senhor!
    - Entenderam?
    - Sim, senhor!
    - Então me ajudem a salvar o mundo. Vamos nessa. "
    (Que personagem prepotente da porra esse Jake Pentecost) hahahaha

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.