Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Aki Kaurismäki
211Número de Fãs

Nascimento: 4 de Abril de 1957 (61 years)

Orimattila - Finlândia

Aki Kaurismäki começou sua carreira como co-diretor nos filmes de seu irmão mais velho, Mika Kaurismäki. Sua estréia como diretor independente foi com "Crime e Castigo" (1983), a famosa história criminal de Dostoiévski passada na Helsinque dos dias atuais. Ganhou notabilidade internacional com seu filme "Leningrad Cowboyes Go America" (1989). Seu estilo tem sido muito influenciado por diretores como Jean-Pierre Melville e Robert Bresson, contando com atuações moderadas e uma narrativa cinematográfica simples para transmitir sua mensagem. Os críticos também vêem uma influência de Rainer Werner Fassbinder, mas Kaurismäki disse que ele nunca teve interesse em ver qualquer filme de Fassbinder. Seus filmes têm um lado humorístico comparável aos filmes de Jim Jarmusch. Jarmusch usou atores de Kaurismäki em seu filme "Night on Earth", uma parte da qual se passa em Helsinque, na Finlândia. Muito de seu trabalho é centrado em sua cidade nativa, Helsinque, particularmente Calamary Union que é amplamente filmado na vizinhança operária de Kallio e a trilogia que compreende "Sombras No Paraíso", "Ariel" e "A Menina da Fábrica de Fósforos". Sua visão da capital finlandesa é, nota-se, crítica e singularmente não-romântica. Os personagens em seus filmes geralmente falam sobre como eles desejam deixar a cidade: alguns terminam na América do Sul (Ariel), outros na Estônia (Kalamari Union e Cuide de seu lenço, Tatiana). As filmagens se passam na década de 80, mesmo nos filmes mais recentes.

Em matéria de prêmios, o filme mais bem sucedido de Kaurismäki foi "O Homem Sem Passado". Foi vencedor do Grand Prix no Festival de Cannes em 2002 e indicado ao Oscar de Melhor Filme de Língua Estrangeira em 2003. Entretanto, Kaurismaki recusou estar presente na cerimônia, registrando que ele particularmente não se sentia com espírito para festas em uma nação em atual estado de guerra. "Luzes Na Escuridão", o filme seguinte de Kaurismäki, foi escolhido para ser a nominação finlandesa no Oscar na categoria de Melhor Filme em Língua Estrangeira. Kaurismäki novamente decidiu boicotar o prêmio e recusou a indicação como protesto contra a política exterior do Presidente dos Estados Unidos, George W. Bush e como resposta à Academia pela indisposição desta com o diretor iraniano Abbas Kiarostami.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.