Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Dirk Bogarde

Dirk Bogarde

Nomes Alternativos: Derek Van Der Borgaerde

59Número de Fãs

Nascimento: 28 de Março de 1921 (78 years)

Falecimento: 8 de Maio de 1999

Hampstead, Londres - Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte

Sir Dirk Bogarde, Kt. (Hampstead, Londres, 28 de março de 1921 — Londres, 8 de maio de 1999) foi um ator britânico de renome internacional. Na sua carreira, destacam-se as suas notáveis interpretações em filmes como The Servant, Darling, Accident, La caduta degli dei, Death in Venice, Il portiere di notte ou Providence.

Primogênito de uma família de ascendência holandesa e escocesa, Dirk Bogarde (cujo nome de batismo completo é Derek Jules Gaspard Ulric Niven van den Bogaerde) é natural de Londres, Inglaterra. Seu pai, Ulric van den Bogaerde, era editor de arte do jornal The Times e sua mãe Margaret Niven, atriz.

No princípio da carreira, Bogarde fazia valer-se da sua aparência física para desempenhar papeis românticos que fizeram grande sucesso em Inglaterra. Desse período, destacam-se os filmes da série "Doctor", onde interpretava o papel de Dr. Simon Sparrow.
A partir da década de 1960, Bogarde afastou-se do cinema popular, investindo sua carreira em filmes de arte, os quais julgava serem projectos mais desafiadores. Nesse período, esteve em filmes de autores como Joseph Losey, John Schlesinger e Luchino Visconti. Em 1971 atinge o expoente máximo da sua carreira de actor, ao interpretar a personagem de Gustav von Aschenbach em Death in Venice, baseado na obra homónima de Thomas Mann.

Apesar do sucesso que adquiriu na Europa, Bogarde nunca rendeu-se a Hollywood, tendo participado em pouco mais de duas produções estadunidenses, entre elas Song Without End, no papel de Franz Liszt. Sempre muito reservado no concernente a sua vida privada, sempre foi posta em questão sua orientação sexual, principalmente a partir da realização de Victim, filme de 1961, dirigido por Basil Dearden, no qual interpretava um advogado que após o suicídio de um jovem, passa a defender vítimas de uma rede chantagista cujo alvo preferencial são os homossexuais da alta sociedade londrina. Em 1939 conheceu o actor Anthony Forwood que, mais tarde, se tornaria o seu manager e companheiro de vida, com quem partilhou durante anos uma casa no sul de França.

Em 1978, depois de filmar Despair, de Rainer Werner Fassbinder, decidiu interromper a carreira de ator para se dedicar inteiramente a outra das suas grandes paixões, a escrita. Na sua autobiografia, escrita em oito volumes, Bogarde apresenta uma visão desencantada da indústria cinematográfica, escrevendo que "o cinema é agora controlado por grandes empresas, sem rosto e sem alma, preocupando-se unicamente com os lucros; nunca com uma obra de arte…".

Dirk Bogarde foi ordenado cavaleiro pela Rainha Elizabeth II em 1992. Ele morreu em casa, em Londres, no ano de 1999, ao sofrer um ataque cardíaco.