Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > George O'Brien
14Número de Fãs

Nascimento: 19 de Abril de 1899 (86 years)

Falecimento: 4 de Setembro de 1985

San Francisco, California - Estados Unidos da América

George O'Brien (São Francisco, Califórnia, 19 de abril de 1899 – Broken Arrow, Oklahoma, 4 de setembro de 1985) foi um ator de cinema e de teatro estadunidense, popular durante a era do cinema mudo e durante a era do cinema sonoro dos anos 30. Atuou em 85 filmes entre 1922 e 1964, e ficou famoso por seu papel em Sunrise: A Song of Two Humans (“Aurora”), em 1927, e pela sua participação em diversos filmes de western.

O'Brien era o filho mais velho do chefe de polícia de São Francisco, Daniel J. e de Margaret L. Donahue. Seu pai, Daniel O'Brien, foi quem ordenou a prisão de Roscoe "Fatty" Arbuckle em setembro de 1921.

Muito cedo George aprendeu a montar e a lidar com cavalos, em um rancho perto de Los Gatos. Quando estudante, na Polytechnic High School, em São Francisco, foi capitão dos times de basquete e natação, além de participar do basebol e do futebol. Aos 12 anos, tornou-se baterista de uma banda, apresentando-se ao público em Lake Tahoe e Yosemite.

Em 1917, alistou-se na Marinha dos Estados Unidos, para lutar na Primeira Guerra Mundial, servindo como farmacêutico em um submarino, e foi posteriormente condecorado por bravura. Após se desligar da Marinha, pensou em fazer medicina e se inscreveu no vestibular do Colégio Santa Clara. Um amigo de seu pai o apresentou, na época, a Tom Mix, que lhe ofereceu o emprego de 2º assistente de cameraman, o que o fez desistir da carreira médica.

O'Brien foi para Hollywood nos anos 20, pensando em se tornar um cameraman e trabalhar como assistente de câmera por um tempo, para Tom Mix e Buck Jones. Começou ali sua carreira como dublê, e um de seus primeiros filmes foi o drama Moran of the Lady Letty, em 1922, dirigido por George Melford, e estrelado por Rodolfo Valentino. Em 1923, era um dos 4 fantasmas de The Ghost Breakers (“O Espanta-Fantasmas"), da Paramount.

Em 1924, O'Brien recebeu seu primeiro papel no drama The Man Who Came Back, ao lado da atriz inglesa Dorothy Mackaill. Naquele mesmo ano, foi escolhido por John Ford para estrelar The Iron Horse, ao lado da atriz Madge Bellamy. O filme fez grande sucesso, e O'Brien fez outros nove filmes com Ford. Na época, a imprensa se referia a ele como “The Chest” (“O Peito”), devido à sua forte presença física. Em 1927, estrelou para o diretor F. W. Murnau, o filme Sunrise: A Song of Two Humans (“Aurora”), ao lado de Janet Gaynor, que recebeu três Oscar.

O'Brien passou os anos 20 fazendo vários filmes populares, fazendo papéis de ação e aventura, ao lado de atrizes famosas da época, tais como Alma Rubens, Anita Stewart, Dolores Costello, Madge Bellamy, Olive Borden (com quem teve um relacionamento romântico nos anos 20), e Janet Gaynor. Com o advento do cinema sonoro, O'Brien se tornou estrela popular de vários Westerns, entre os mais famosos atores do gênero, ao lado de seu cavalo Mike. Seu primeiro filme da época foi em 1929, The Lone Star Ranger (“A Lenda do Vale”), seguindo-se vários outros, tais como Rough Romance (“Romance nas Selvas”), com uma rápida aparição de John Wayne.

Em 1934, fez o último western da Fox, Frontier Marshall (“O Último Favor”). Seus filmes passaram a ser produzidos independentemente, por Sol Lesser- Atherton Produções, e lançados pela Fox. Nessa fase, os argumentos se tornaram importantes, mas do que a ação, como é o exemplo em When a Man’s a Man (“Quando um Homem é Homem”), de 1935. Após 5 western dirigidos por David Howard, terminou o contrato de O’Brien com Lesser. Assinou contrato, então, com o produtor independente George Hirliman, para 4 filmes que seriam distribuídos pela RKO Pictures. Posteriormente seus filmes foram produzidos por Bert Gilroy, quando O’Brien apareceu em mais 16 filmes.

Em 1940, George O’Brien se retirou do cinema, voltando apenas em 1948, em papéis secundários, sob a direção de John Ford.

Durante a Segunda Guerra Mundial, O'Brien realistou-se nas Forças Armadas, e quando deixou a marinha, era já comandante. Posteriormente, engajou-se novamente na reserva e se retirou com o posto de capitão, em 1962. Durante seu tempo de serviço na marinha, ocasionalmente participou em filmes de Ford, como por exemplo Fort Apache, She Wore a Yellow Ribbon, e Cheyenne Autumn.

Enquanto servia na reserva da marinha, O'Brien participou de um projeto do Departamento de Defesa, no Programa do President Eisenhower, People to People. Ele orientou a série de filmes sobre três países asiáticos; um deles, sobre a Coréia, foi dirigido por John Ford. Os outros dois filmes foram sobre Formosa (Taiwan) e sobre as Filipinas.

O'Brien namorou com a atriz Olive Borden de 1926 a 1930. Casou com a atriz Marguerite Churchill em 15 de julho de 1933, e tiveram um filho, Darcy O'Brien, em 1939, que se tornaria escritor, e uma filha, Orin O'Brien, que se tornou contrabaixista da New York Philharmonic. Um terceiro filho, Brian, morreu na infância. O casal se divorciou em 1948.

O'Brien sofreu um acidente vascular cerebral em 1981 e ficou acamado até sua morte. Morreu em 1985, em Broken Arrow, Oklahoma. Por sua contribuição para o cinema, George O'Brien foi homenageado com uma estrela na Calçada da Fama, no 6201 Hollywood Blvd., em Los Angeles, Califórnia.

Cônjuge: Marguerite Churchill (de 1933 a 1948)
Filhos: Darcy O'Brien, Orin O'Brien, Brian O'Brien
Filiação: Margaret Donahue, Daniel J. O'Brien