Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > René Laloux
168Número de Fãs

Falecimento: 14 de Março de 2004

Paris

René Laloux (1929-2004), o mestre francês da animação - autor de "O Planeta Selvagem" (1973) e "Os Mestres do Tempo" (1982) -, mas também pintor e escritor, morreu no passado domingo, de crise cardíaca, em Angoulême, cidade onde vivia desde 1996 e onde dirigia um laboratório do Centro Nacional de Banda Desenhada.

A obra de Laloux marcou significativamente a animação europeia nas décadas de 70 e 80, nomeadamente com a realização de longas-metragens de animação que tinham como alvo já não apenas os espectadores infantis do mundo Disney mas também o público adulto. Depois de ter realizado algumas curtas-metragens - como "Les Temps Morts" (1964) e "Les Escargots" (1965), que assinalam o início da sua parceria com o desenhador Roland Topor (1938-1997) -, "O Planeta Selvagem" (Prémio Especial do Júri em Cannes) mostra que as longas-metragens de animação para adultos não tinham que trilhar apenas os caminhos de "Fritz, o Gato" (1972), de Ralph Bakshi, ou "Tarzoon, a Vergonha da Selva" (1975), de Picha. A obra de Laloux adapta uma história de ficção científica sobre a luta dos pequenos e "humanos" Ohms contra a opressão dos gigantes Draags, numa atmosfera gráfica associada ao onirismo de Bosch. "Os Mestres do Tempo" prossegue a via da ficção científica, desta vez em volta do imaginário gráfico de Moebius. O mesmo acontece com "Gandahar" (1988), a partir de um livro de Isaac Asimov.

Nascido em Paris, René Laloux chegou à animação como autodidacta. Começou por exercer psiquiatria, tendo trabalhado, nos anos 60, na Clínica de Cour Cheverny, dirigida por Félix Guatarri - foi a partir das teorias deste sobre a ergoterapia que Laloux realizou a sua primeira curta-metragem, "Les Dents du Singe" (1960), utilizando como "actores" os pacientes daquela clínica. O seu último filme, a curta "Comment Wang-Fo Fut Sauvé" (1987), é uma adaptação de um texto de Marguerite Yourcenar.