Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Thomas Dekker (I)

Thomas Dekker (I)

Nomes Alternativos: Thomas Alexander Dekker

201Número de Fãs

Nascimento: 28 de Dezembro de 1987 (28 years)

Las Vegas, Nevada - Estados Unidos da América

Thomas Alexander Dekker (Las Vegas, 28 de dezembro de 1987) é um ator, dublador e músico norte-americano. Ele é mais conhecido por atuar em Terminator: The Sarah Connor Chronicles como John Connor, Heroes como Zach e The Secret Circle como Adam Conant.

Thomas Dekker nasceu em Las Vegas, Nevada, seu pai David John Ellis Dekker é holandês e sua mãe Hilary é galesa, os dois são hippies. Sua mãe é uma pianista, atriz e cantora e seu pai é um artista, cenógrafo, ator e cantor de ópera. Quando criança ele e seus pais moraram em vários lugares do mundo, como nos Estados Unidos, na Europa (mais precisamente em Yorkshire, Inglaterra) e no Canadá. Ele tem uma irmã chamada Diana e um irmão chamado Erik.

Thomas iniciou a sua carreira aos seis anos de idade, na soap opera The Young and the Restless, onde viveu Phillip Chancellor em 1993. Depois apareceu em um episódio do sitcom The Nanny como filho de J.B e no filme Star Trek: Generations como Thomas Picard.

Participou do filme Village of the Damned em 1995, interpretando o pequeno e intrigante David McGowan.

Mais tarde em 1997, ele se tornou um personagem regular do Disney Channel em Honey, I Shrunk the Kids: The TV Show, baseado no filme de mesmo nome, onde interpretou Nick Szalinski por três anos. Após o programa, que acabou em 2000, ele apareceu nas séries Run of the House, Fillmore!, CSI: Crime Scene Investigation, House M.D., Boston Public, Reba e 7th Heaven.

Thomas dublou Littlefoot na série de desenho animado The Land Before Time e Fiel Mousekewitz em An American Tail. Ele ganhou três Young Artist Awards por seu trabalho em The Land Before Time e um por sua atuação em Boston Public.

Em 2006, Dekker interpretou o personagem Zach, o melhor amigo da heroína Claire Bennet na série Heroes. Ele viveu Zach em onze episódios antes de sair da série, porque seu empresário não queria que ele interpretasse um personagem gay.

Em 2008, conseguiu um papel no elenco principal da série Terminator: The Sarah Connor Chronicles, na FOX, onde viveu John Connor e estrelou ao lado de Lena Headey e Summer Glau. A série estreou em 13 de janeiro de 2008, mas foi cancelada pela FOX em 18 de maio de 2009. Também interpretou o personagem Nate Palmer na série de ficção científica IQ-145.

Em 2009, Dekker fez o filme Laid to Rest com Lena Headey, que interpretou sua mãe em Terminator: The Sarah Connor Chronicles. Ainda em 2009, atuou em My Sister's Keeper, um drama com Cameron Diaz, Alec Baldwin, Abigail Breslin e Sofia Vassilieva (estrela de Medium). O filme foi lançado em 26 de junho de 2009.

Em 2010 atuou em All About Evil, um filme de terror indie. Ele também estrelou o remake de A Nightmare on Elm Street, que foi lançado em 30 de abril de 2010. O nome de seu personagem é Jesse Braun, baseado no personagem Rod Lane do original.

Dekker estrelou como Smith em Kaboom, o primeiro filme premiado com o "Queer palma Award" no Cannes Film Festival, por alcançar uma relevância LGBT no cinema. Thomas também foi um ótimo candidato para o papel principal no remake de Footloose (2011), mas o papel ficou com Kenny Wormald.

Em abril de 2011, estrelou como Lance Loud no telefilme Cinema Verite da HBO, que conta a história do primeiro reality show da televisão americana, o An American Family no canal PBS em 1973. Ele também apareceu na continuação de Laid to Rest, chamado de Chromeskull: Laid to Rest 2.

De 2011 a 2012, fez o papel do jovem bruxo Adam Conant, no elenco principal da série The Secret Circle.

Thomas é vegetariano, pois não come nada que seja ou contenha derivados de animais.

Segundo Dekker, as músicas que melhor o descrevem são "Our Hospitality" da banda Komeda e "Walk the Walk" de Edgar Allan Poe. O seu maior ídolo é River Phoenix.

Em entrevista, declarou que em boa parte de sua infância foi vítima de abuso sexual. Em sua adolescência, ele fazia parte de uma subcultura "metalhead", onde causou problemas em Las Vegas e foi preso cinco ou seis vezes.

Foi envolvido em um acidente de carro no dia 15 de outubro de 2009, quando ele bateu em um ciclista de 17 anos de idade, em uma rampa de acesso na rodovia. Originalmente acusado de dois crimes (lesão corporal e Dirigir sob o efeito do álcool), a carga foi reduzida de uma acusação de direção perigosa para delito leve, quando descobriu-se que o ciclista estava errado. Ele não contestou e, foi condenado a uma multa de US$ 300 mais dois anos de provação informal, também foi ordenado a assistir uma aula de álcool-educação de 12 horas.

Em 20 de abril de 2011, em uma entrevista para a revista Out, Dekker falou sobre sua sexualidade, o que tem sido objeto de especulação. "Eu realmente só tive relacionamentos com mulheres, mas eu certamente não estou fechado para ele. Se houver possibilidades de se fazer qualquer coisa na vida, por que você diz que nunca iria fazer sobre? Em trecho posterior da minha adolescência eu fiquei assim em todo o lugar com o sexo. Foi horrível. Eu realmente nunca tive um relacionamento real. Na puberdade, é tudo sobre sexo, e é tudo sobre descobrir-se por fora. Acho que exagerei quando eu era mais jovem.