Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > c0
(BRA)
Usuário desde Abril de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

"Reg Hartt e viver em uma metrópole tem tudo a ver. Ele personifica a cidade como um lugar de encontro de idéias, como uma festa de experiência e de discussão e debate, como um triunfo do original e provocador sobre o banal e o soporífero "

- Valpy Michael , The Globe and Mail
.
.
"Estudantes de cinema deveriam ficar o mais longe possível de escolas de cinema e dos professores de cinema. A única escola para o cinema é o cinema. O melhor cinema é a cinemateca de Paris. O melhor professor é seu fundador, Henri Langlois ",

- Disse o grande diretor italiano Bernardo Bertolucci
..
.
" A teoria das sete artes, tal qual, pela primeira vez, eu pude expor no Quartier Latin, há três anos, ganhou o terreno de todas as lógicas e se propaga no mundo inteiro. Na confusão total dos gêneros e das idéias, ela trouxe uma precisão de fonte reencontrada. Eu não me orgulhava dessa descoberta, toda teoria comportando o achado do princípio que a rege. Eu constato nela a influência, assim como, nela a afirmando, eu constatava a necessidade.

Se os inúmeros e nefastos negociantes do cinema acreditavam se apropriar da palavra “Sétima Arte”, que reerguia imediatamente o sentido de sua indústria e de seu comércio, eles não aceitaram a responsabilidade imposta pela palavra Arte. Sua indústria é a mesma, mais ou menos bem organizada no ponto de vista técnico; seu comércio é alternadamente emergente ou medíocre, segundo o aumento ou a baixa da emotividade universal. (...) Mas essa arte de total síntese que é o Cinema, esse recém-nascido fabuloso da Máquina e do Sentimento, começa a cessar seus balbucios, entrando na infância. Sua adolescência virá, logo mais, captar sua inteligência e multiplicar seus sonhos; nós demandamos uma aceleração de seu desabrochar, uma rapidez na chegada da sua juventude. Nós precisamos do Cinema para criar a arte total para a qual todas as outras, desde sempre, convergiram."

- Ricciotto Canudo (Fragmento do manifesto das sete artes)
.
.
" Diz-se que há no cinema uma tradição Méliès e uma tradição Lumière. Acho que também há uma tradição Feuillade, que uliliza maravilhosamente o fantástico de Méliès e e o realismo de Lumière. "

- Alain Resnais in: "Louis Feuillade" - página 153, Emile Feuillade, Louis Feuillade, Francis Lacassin - 1964 - 205 páginas
.
.
(...)
Ora, ele, Nosso tempo, incomparável de vigor interior e exterior, de criação nova do mundo interior e exterior, de produção de potencialidades até nós insuspeitas: interiores e exteriores, físicas e religiosas -, Nosso tempo sintetizou, através de um élan divino, as múltiplas experiências do homem. Nós somamos todos os elementos da vida prática e da vida sentimental, nós casamos a Ciência e o ideal da Arte, os aplicando numa e noutra para captar e fixar os ritmos da luz. É o Cinema.
A Sétima Arte concilia assim todas as outras. Telas em movimento. Arte Plástica se desenvolvendo segundo as normas de Arte Rítmica.

- Ricciotto Canudo - Fragmento do “Manifesto das Sete Artes”
.
.
" Existem cinéfilos e cinéfagos. Truffaut é um cinéfilo. Um cinéfago é um nerd que vê filmes - que se senta na primeira fila e escreve os créditos. Mas se você perguntar á ele se é bom, ele vai responder alguma coisa afiada. Mas esse não é o ponto dos filmes: Amar o cinema é amar a vida, para realmente olhar para esta janela e para o universo. É incompatível com anotações!"

- Henri Langlois
.
.
"É preciso salvar tudo e comprar tudo. Nunca assuma que você sabe o que é de valor."

- Henri Langlois (Movement of film preservation)
.
.
"Uma civilização democrática se salvará, só se tornar a linguagem da imagem em um estímulo para a reflexão crítica - não um convite para a hipnose."
- Umberto Eco
.
.
"Mas o cinéfilo é ... um neurótico! (Isso não é um termo pejorativo.) As irmãs Bronte foram neuróticas, e é por eles estarem neuróticas que leram todos aqueles livros e tornaram-se escritoras. Há um famoso slogan publicitário francês que diz: "Quando você ama a vida, você vai ao cinema," Isso é falso! É exatamente o contrário: "Quando você não ama a vida, ou quando a vida não lhe dá satisfação, você ir ao cinema ".

- François Truffaut
.
.
.
"É necessário fazer aqui uma recapitulação das imagens e dos signos no cinema. Não somente uma pausa entre a imagem-movimento e outro gênero de imagem, mas ocasião de considerar o problema mais grave, o das relações cinema-linguagem. Estas relações parecem, com efeito, condicionar a possibilidade de uma semiologia do cinema. Christian Metz multiplicou, a esse respeito, as precauções.
Em vez de perguntar: de que modo o cinema é uma língua(a famosa língua universal da humanidade?), ele coloca a questão “em que condições o cinema deve ser considerado uma linguagem?”. E sua resposta é dupla, pois invoca primeiramente um fato, depois uma aproximação. O fato histórico é que o cinema se constituiu como tal tornan-se narrativo, apresentado uma história, e rechaçando as outras direções possíveis. A aproximação que se seque é que, a partir de então, as sucessões de imagens e até mesmo cada imagem, um único plano, são assimiladas a proposições, ou melhor, a enunciados orais: O plano considerado como o menor enunciado narrativo. Metz insiste no caráter hipotético desta assimilação. Mas parece que ele só multiplica as precauções para se permitir uma imprudência. Colocou uma questão muito rigoroso de direito (quid juris?), e responde com um fato e com uma aproximação. Subtituindo a imagem por um enunciado, e ele pode e deve aplicar-se certas determinações que não pertencem exclusivamente à língua, mas condicionam os enunciados de uma linguagem, ainda que essa linguagem não seja verbal e opere independentemente de um sistemas de linguagem. O princípio
segundo o qual a linguística é só uma parte da semiologia é assim
realizado na definição de linguagens sem um sistema de linguagem
(semes), que inclui o cinema, bem como as línguas,
gestos, roupas ou música. Portanto, não há razão para olhar
por recursos do cinema que só pertencem a um sistema de linguagem, como
articulação dupla. Por outro lado, as características linguísticas, que
se aplicam necessariamente as declarações serão encontradas no cinema, como
regras de uso, no sistema de linguagem e fora dela: A sintagma
(conjunto das atuais unidades relativas) e o paradigma (disjunção das atuais unidades com unidades ausentes comparáveis)."

Gilles Deleuze - Cinema 2: The Time-Image

Últimas opiniões enviadas

  • Clístenes

    De fato se pode considerar algo de iconoclasta, neste filme.
    Pois ele se adéqua bastante na definição de cinema militante, do manifesto para um cinema militante.
    O qual defendia o uso da câmera como arma política, e também se colocava contra a ideologia do cinema burguês.
    Pois este filme, contendo a assinatura de diversos diretores, põe-se contrário, afirmando o manifesto acima mencionado, contra a guerra do Vietnã e os americanos, colocando-se em favor dos vietnamitas.
    Além de incorporar para este, uma coletividade indissolúvel.
    Defendendo assim bem, a designação política, dentro do cinema.
    Em se fazer mais como forma de intervenção social e/ou política do que como forma de expressão artística.
    Assim esta produção assim como muitas que entram nesta designação, acabam por possuir mais validade histórica do que estética.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Clístenes

    Há um aspecto da comunicação organizacional nesse filme, muito interesse.
    A começar pela organização que Violet está tentando perseguir, a indústria da música, que como qualquer outra organização grande e burocrática, a burocracia a impede de obter suas músicas ouvida por eles. A indústria da música pode ser considerada uma rede formal, em uma rede formal do fluxo de mensagem que é predominantemente baixo; as mensagens significam vir de superiores e fazer o seu caminho todo, o caminho até as recepcionistas (que é até onde chega Violet). Quem, então, continua a passar a mensagem para baixo, para ela (a mensagem sendo que não pode simplesmente tomar sua fita por causa das leis dos direitos de autor).
    Outra organização na qual Violet participa é o seu trabalho, o que pode ser considerado mais uma rede informal. Em uma rede informal há mais de um fluxo horizontal o que significa que todo mundo está praticamente no mesmo nível, são favoráveis ​​a uma outra, e trabalham em conjunto para resolver os problemas.
    Assim também na questão de auto-revelação.
    Na qual Violet é bastante forte.
    Enquanto na fase de exploração no início de seu relacionamento (tentando encontrar um terreno comum) as ações violet ganham uma lufada de histórias de sua infância, sobre a morte de sua mãe, e seu medo de realizar; compartilhando essas coisas, Violet da uma profundidade à conversa porque ela está tentando chegar a um nível de intimidade.
    Relações, organizações, estrutura de grupo são algumas das questões que se pode tirar nesta teoria.
    Pois elas são todas as coisas com que lidamos todos os dias em nossas vidas, ver em nossos filmes, e ler em nossos livros.
    Por isso, só é cada vez mais claro não há como escapar da questão da comunicação.
    E o filme, apresenta de modo bastante claro as questões envoltas nisso.
    Assim ele consegue nos dar os dois âmbitos desta, interno (comunicação interna) e externo (comunicação externa), sua implementação e sua contínua avaliação.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Clístenes

    Mesmo como já relatado pelo próprio autor que a leitura tenha ficado um pouco comprometida devido á precariedade dos recursos.
    Pude ainda ver algo tão interessante neste trabalho, que este detalhe por alguns instantes passaram despercebido, alcançando o ponto de desnecessário de ser levado em conta.
    Apesar de com algumas observações a mais, essa mesma precariedade poderia se somar e representar brilhantemente, a falta de estabilidade no personagem.
    Com base no conceito de sua autoria, fornecido Pelo senhor Kadu.
    Assim, conhecendo os demais trabalhos do mesmo, que já trabalhava, em trabalhos anteriores, com conceituações criativas e inteligentes.
    Pude ter então experiência o bastante, do seu trabalho, para poder lhe dedicar algumas palavras.
    Enfim... Enquanto a qualidade do vídeo.
    Acho ainda a ser algo, a ser discutido. Mesmo que em primeira instância, a resposta seja negativa, por parte do ouvinte/ espectador.
    Mas sabe... Apesar disto, acredito que pelas palavras lidas, acabou-se criando no personagem, uma ideia de instabilidade psicológica.
    A cerca do real e do irreal.
    E isso lança a questão que você fez ficar em aberto.
    O que com isso, cria-se uma ideia dentro ou próximo de uma teoria literária, cinematográfica e teatral, chamada: "Narrador não confiável".
    Que na maioria dos casos, é feita de maneira intencional.
    No caso visto, se há uma confusão por parte das questões em torno do real e do ilusório, que estando em aberto, acaba exigindo do ouvinte, no caso, a tentar alcançar a resposta, interpretando as palavras do autor, que acaba por deixar rastros em meio ao texto.

    "Agora me lembro de teu corpo."
    --
    "Consigo lhe ver em minha frente quando sigo meus pensamentos.
    Melhor...
    Quando lhe sigo em pensamentos."

    São pontos que desenvolvem a dúvida, criando assim a confusão a respeito da confiabilidade do autor.
    Ela é real ou apenas um produto do imaginário dele?
    Assim lendo as outras partes do texto, principalmente as do final.
    Parecem ainda mais fortes as evidências de que ela, na verdade, não existe.
    É uma criação dele.
    Eis então a questão da instabilidade psicológica.
    Particularmente, o trabalho merece alguma visibilidade, mesmo que o foco desta, seja apenas o texto, que cria toda essa atmosfera teórica em torno de uma questão em aberto, entre idéias contrárias, em torno da realidade do conteúdo.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

  • Jade Devito
    Jade Devito

    Me manda notícias, por favor.

  • Jade Devito
    Jade Devito

    Poeta, manda notícias.