filmow.com/usuario/fabriciogoulart/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > fabriciogoulart
30 years (BRA)
Usuário desde Janeiro de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Fabrício Goulart

    A história começa de forma simples e até despretensiosa, com duas amigas deixando tudo para trás na busca das sonhadas férias, mas ganha fôlego e poder ao longo da trama. Não é à toa que "Thelma & Louise" seja um clássico dos anos 90: o filme mostra todas as angústias e o machismo que permeia a vida das personagens até o desfecho final, igualmente icônico e simbólico.

    Icônico, porque apresenta duas mulheres fortes tomando as próprias escolhas, de forma inesperada, sem se importarem com homem algum; simbólico porque pode ser encarado, também, como uma analogia ao que a opressão faz no dia a dia. Ridley Scott fez um ótimo trabalho. Ao final, fica a mensagem de liberdade - encarada aqui até as últimas consequências.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Fabrício Goulart

    "New York, New York" peca por ser extremamente longo. Isso não seria exatamente um problema se a história apresentada fosse envolvente. Contudo, tem-se altos e baixos em, basicamente, uma narração sobre a vida profissional e ambições do casal formado por Liza Minnelli e Robert de Niro.

    Os protagonistas estão ótimos - ainda que muitas vezes os personagens sejam chatos. É possível notar, em cenas realmente boas, todo o poder e envolvimento de cada um deles. A questão é o enredo: ele não comove, irrita, e só ao final ganha algum significado.

    Scorsese consegue transmitir o clima de Nova York, o quanto a cidade transpirava à jazz e tudo o que pulsava naquele momento - como o desejo de as pessoas brilharem. Mas, isso tudo parece impregnado de uma vazio que incomoda.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Fabrício Goulart

    É um filme com a cara dos anos 80: há situações pitorescas - o que é o carro com os candelabros? -, com boa ficção, ação e humor. O roteiro não é um primor, mas John Carpenter conseguiu criar uma atmosfera sombria que impressiona muito hoje, quando tudo no cinema é computadorizado e artificial demais.

    Preciso comentar sobre Kurt Russel e Isaac Hayes. O primeiro está em sua melhor forma - belíssimo e emblemático para o papel. Já Hayes, músico inigualável, encara bem o desafio das telas. É ótimo vê-lo participando de um filme.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

  • Paulo Paco
    Paulo Paco

    oi, tudo bem ?

  • André Ldc
    André Ldc

    Sabe que lembrar dos filmes a que assisti não é tão problemático? Considero apenas os que assisti por inteiro, dos quatorze anos em diante.
    Comentar a respeito de cada um é que é o problema. Sobre certos filmes que detesto, posso escrever um monte; sobre alguns que adoro, quase não sai nada que preste.

    Curioso: seu rosto me é familiar. Por isso achei que morássemos na mesma cidade. Infelizmente não conheço o Rio Grande do Sul. Um dia, quem sabe?
    Quanto a não ter recebido meu convite no Face, não seja por isso: o meu perfil lá tem o mesmo nome deste aqui, de Goiânia.

    Abraço!