filmow.com/usuario/julianakorner/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > julianakorner
26 years (BRA)
Usuária desde Agosto de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Juliana

    Acho que a proposta era interessante, poderia ter sido uma bela história tocante sobre abraçar a sua personalidade e não esquecer a criança interior, porém a protagonista e a execução do filme ficaram genéricos.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Juliana

    Desde de que o filme começa a câmera acompanha os adores sem cortar, o espectador acompanha paço a paço dos personagens, do pelotão que eles estão alocados, até o pelotão que eles precisam entregar a mensagem, a câmera vai com eles a cada movimento e cenários novos.
    Onde a escolha de contar essa história dessa forma não foi só porque é um formato complicado e isso atrairia essas indicações técnicas, não foi só uma escolha para impressionar a academia, dicamos assim. Mas mescla com a proposta da história, que é uma narrativa muito tensa.
    São dois soldados britânicos que tem que passar por território alemão, no meio da primeira guerra, ou seja, eles podem morrer a qualquer momento. Então, quando você escolhe contar essa história em plano sequência, que têm que obrigatoriamente acompanhar esses dois personagens, você perde a liberdade do cinema de contar histórias paralelas e de mostrar mais do que os personagens estão vendo.
    O espectador fica preso na visão desses dois personagens, porque assim como eles, você não sabe o que pode acontecer.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Juliana

    O filme é uma perseguição confusa, a quais essas 4 mulheres no final têm que unir forças para derrotar os mafiosos de Gotham.
    Uma confusão que faz todo sentindo, porque esse é um filme narrado e contado pela Arlequina. Aves de Rapina é contada de vários ângulos e tempo diferentes, cheio de cores, músicas, infantilidade e violência gráfica, porque é assim que a Arlequina enxerga o mundo.
    Uma forma de conta história que eu, pessoalmente gosto. Eu gosto quando se tem uma história com vários núcleos e ângulos que se convergem num ponto só. Sendo uma formula bem pratica para quando se tem que introduzir vários personagens, que são as Aves de Rapina.
    Ou seja, o filme pegou a personagem doidinha para narra um filme com várias personagens de uma forma que não ficasse cansativo ou piegas. Fazendo algo que faz sentindo na narrativa de forma divertida. Onde você entende essa história não linear, porque a própria Arlequina as vezes repete a história, te dando dimensão do que está acontecendo.
    Algo que só é possível nessa nova fase do Cinema da DC por conta dessa liberdade de contar a história a sua maneira. Eu vi uma entrevista da Margot Robbie que ela ressalta justamente como eles construíram essa Gotham única, uma Gotham fantástica por conta dos seus vilões espalhafatosos, mas reais nas cenas de luta. Se tem a Gotham do Tim Burthon, a Gotham do Cristover Nolan, a Gotham do Coringa e agora a Gotham das Aves de Rapina.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.