Média geral 3.9
baseado em 57 votos
Sua avaliação:
salvando
105 minutos

Em 1953, Cesare Zavattini, o mentor do neo-realismo, pediu para cineastas ligados ao movimento que contassem, cada um a seu modo, uma história amorosa em Roma. Assim nascia Amore in Città. No primeiro episódio, O amor que se paga, Carlo Lizzani trata das aventuras e desventuras das prostitutas da capital italiana. Depois, Paraíso por quatro horas, de Dino Risi, aborda uma noite num salão de bailes onde casais de enamorados se formam e romances surgem. Tentativa de Suicídio, de Michelangelo Antonioni, retrata as curiosas histórias de mulheres que tentaram se matar por causas amorosas. Agência matrimonial, de Federico Fellini, um jornalista pesquisa como funciona uma agência de casamentos. A História de Caterina, de Francesco Maselli e Cesare Zavattini, abordam o drama de Caterina, uma mulher desempregada que acaba abandonando seu bebê. Finalmente, Os italianos se viram, de Alberto Lattuada, lindas mulheres atraem os olhares dos romanos, que fazem malabarismos para vê-las. Nessa coletânea neo-realista, é expressivo o fundo sociológico (e antropológico) dos filmes dirigidos pelos cineastas italianos, qu buscam retratar o cotidiano operário e da classe média. Em começo de carreira, Antonioni já demonstrava seu viés existencialista ao abordar o tema do suicídio e Fellini, sua obsessão pelos temas grotescos (quase oníricos) ao abordar o funcionamento de uma agência matrimonial. Como traço comum, encantos e desencantos do mundo burguês em construção da Itália do pós-guerra.

Estreia Mundial:
26 de Novembro de 1953
Outras datas
Denunciar algo errado
Em DVD
Trailers
  • Nenhum trailer cadastrado.
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: