Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Roscoe 'Fatty' Arbuckle
19Número de Fãs

Nascimento: 24 de Março de 1887 (46 years)

Falecimento: 29 de Junho de 1933

Smith Center, Kansas

Vida e início de carreira

Estreou no cinema na Companhia Selig Polyscope (Selig Polyscope Company) em Julho de 1909. Até 1913, Arbuckle participou de algumas das películas curtas da companhia Selig, daí foi trabalhar na Universal Pictures, onde alcançou sucesso nas comédias policiais do produtor-diretor Mack Sennet, dono da Keystone Film Company.

Em 6 de agosto de 1908, ele se casou com Araminta Estelle Durfee (1889 - 1975), filha de Charles Warren Durfee e Flora Adkins. Araminta participou de grande número de filmes nos primeiros anos da comédia muda, com o nome de Minta Durfee, muitos dos quais ao lado de Fatty Arbuckle.

Comediante das telas

Apesar de ser corpulento, Arbuckle era bastante ágil e acrobático. Da primeira reunião que teve com Arbuckle, Mack Sennet lembrou, certa vez, que "ele subiu a escada saltando com a delicadeza de Fred Astaire" e "sem avisar, deu um leve passo de pluma, bateu palmas e realizou um mortal para trás, com a graça de uma ginasta". As comédias em que atuou eram rápidas e deleitosas, tinham muitas cenas de perseguição e várias piadas visuais. Arbuckle era um representante das famosas "tortas na cara" um clichê das comédias mudas que se tornou posteriormente símbolo da era do cinema mudo, especialmente do gênero comédia. A primeira vez que se tem notícia do uso dessa piada foi no filme "A noise from the Deep" (Barulho das profundezas), lançado em junho de 1913 pela Keystone, estrelando Fatty Arbuckle e sua parceira de muitos filmes, Mabel Normand.

Em 1914, a Paramount fez uma oferta jamais vista no cinema até então: 1.000 dólares por dia mais 25% de todos os lucros, além de ter liberdade artística. Os filmes davam tanto lucro que, em 1918, eles ofereceram um contrato de 3 milhões de dólares por três anos.

Buster Keaton

Foi com Arbuckle que Buster Keaton teve sua primeira oportunidade no cinema atuando no curta de 1917, "O Garoto Açougueiro". Eles rapidamente se tornaram parceiros nas telas, sempre com um sóbrio Keaton participando das aventuras do excêntrico personagem Roscoe Arbuckle, em suas aventuras malucas. Depois da promoção de Arbuckle aos longas-metragens, Keaton herdou as séries de curtas e e lançou sua carreira como uma estrela da comédia. A profunda amizade de Arbuckle e Keaton nunca esmoreceu, mesmo quando Arbuckle , no topo da carreira, enfrentou a maior tragédia de sua vida, que o levou ao fundo do poço. Em sua autobiografia, Keaton rememora a natureza brincalhona de Arbuckle, grande apreciador de pegadinhas. Keaton revela inclusive vários esquemas criados por Arbuckle praticados pelos dois às custas de várias estrelas e figurões de Hollywood.

Charlie Chaplin

Depois que o ator inglês Charlie Chaplin se juntou aos estúdios Keystone, em 1914, Arbuckle foi seu tutor. O personagem mais famoso de Chaplin, o vagabundo (The Tramp), surgiu depois que Chaplin "pegou emprestado" o figurino trivial de Arbuckle nas telas: calças largas na cintura, botas e chapéu pequeno.