Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Téa Leoni

Téa Leoni

Nomes Alternativos: Elizabeth Téa Pantaleoni

296Número de Fãs

Nascimento: 25 de Fevereiro de 1966 (50 years)

New York City, New York - Estados Unidos da América

A carreira de Téa Leoni começou em 1989 na série Santa Bárbara. Mas ela não era do elenco fixo e nem fazia uma participação especial. Téa era apenas uma substituta temporária da verdadeira atriz, que estava impossibilitada de filmar por um tempo. Sua carreira começou mesmo pra valer em 1991, quando atuou na comédia Switch - Trocaram Meu Sexo, estrelada por Ellen Barkin e Jimmy Smits. Logo em seguida, ela conseguiu um pequeno papel no bacana Uma Equipe Muito Especial (1992), filme sobre mulheres jogadoras de beisebol estrelado por Tom Hanks, Geena Davis, Madonna e outros bons nomes.

Logo em seguida, Téa conseguiu o principal papel feminino da série cômica Flying Blind. Durante a temporada 1992-93, a atriz atuou no programa que, apesar de ser muito bom e engraçado, tinha pouca repercussão por ser exibido somente às madrugadas e em um canal à cabo. Por não ter emplacado, o seriado teve apenas uma temporada produzida. Em 1994, Téa Leoni fez um filme para a TV bastante simpático, a comédia romântica Uma Linda Condessa, e também atuou no faroeste Wyatt Earp, um grande épico estrelado por Kevin Costner, Dennis Quaid, Gene Hackman e que ainda contava com um elenco de apoio fenomenal, com nomes como Michael Madsen, Bill Pullman, Isabella Rossellini e Tom Sizemore.

Mas a sua grande chance no cinema veio com a comédia de ação Os Bad Boys (1995), um grande sucesso mundial estrelado pela dupla Will Smith e Martin Lawrence. Após este filme, Leoni começou a sentir o gostinho do sucesso. Participou de um episódio da premiada série Frasier e, ainda em 1995, ganhou o seu próprio seriado, o divertido The Naked Truth, onde Téa viveu a amalucada repórter sensacionalista Nora Wilde durante as 3 temporadas do programa.

Enquanto protagonizava sua própria série, Téa fez um único filme, a comédia Procurando Encrenca (1996), estrelada por Ben Stiller e Patricia Arquette. Mas com o final de The Naked Truth, Téa Leoni pôde dedicar mais tempo ao cinema e, como isso, ela logo se envolveu em mais uma super produção, a ficção científica Impacto Profundo (1998), um ótimo filme que contava com um elenco excepcional: Robert Duvall, Morgan Freeman, Vanessa Redgrave, Elijah Wood, Maximilian Schell, James Cromwell e tantos outros nomes muitos bons.

Ainda em 1998, Téa fez a fraquinha comédia de humor negro There's No Fish Food In Heaven, que também contava com Fairuza Balk, Noah Taylor e Patrick Dempsey. Depois de uma parada para ter a sua primeira filha, Leoni retornou aos cinemas dois anos depois, com a deliciosa comédia Um Homem de Família (2000), estrelada por Nicolas Cage e com a presença dos talentosos Don Cheadle e Jeremy Piven, além da gracinha Makenzie Vega, que estreava nas telonas.

Ainda em 2000, mais precisamente em 30 de abril, Téa fez uma participação mais que especial no cultuado seriado "Arquivo X", estrelado por seu marido David Duchovny e Gillian Anderson. Neste episódio, a loira interpretava ela mesma que, como atriz, havia sido chamada para interpretar Dana Scully, personagem de Anderson, em um filme hollywoodiano sobre os agentes Fox Mulder e Scully, episódio bem interessante do famoso seriado criado por Chris Carter.

O próximo projeto de Téa Leoni foi o blockbuster Jurassic Park III (2001), o 3º filme dos répteis pré-históricos criados por Steven Spielberg. Neste filme, Téa atuou com um elenco bem bacana, Sam Neill, William H. Macy, Alessandro Nivola, Michael Jeter e Trevor Morgan. No ano seguinte, a atriz nova-iorquina fez uma comédia de Woody Allen chamada Dirigindo no Escuro (2002) e estrelada pelo próprio Allen, Debra Messing, George Hamilton e Treat Williams.

Logo depois, Téa fez o filme O Articulador (2002), estrelado por Al Pacino, Kim Basinger e Ryan O'Neal.

Vida pessoal: A atriz já foi casada com o diretor comercial Neil Tardio de 1992 até outubro de 1995, quando se divorciaram. Alguns anos depois, ela se casou com o ator David Duchovny, a união aconteceu em 6 de maio de 1997 e se mantém firme até hoje. O casal tem dois filhos: Madelaine West Duchovny (nascida em 24 de abril de 1999) e Kyd Miller Duchovny (nascido em 15 de junho de 2002).