Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Alessandra Maestrini
102Número de Fãs

Nascimento: 17 de Maio de 1977 (41 years)

Sorocaba, São Paulo, Brasil

É atriz e cantora brasileira. Filha de mãe gaúcha e pai americano, nasceu em Sorocaba, estado de São Paulo. Alessandra desde cedo gostava de música, literatura e arte em geral. Quando menina, costumava criar cenas, escrever, cantar, dançar, desenhar e dirigir os amiguinhos.

Já morando no Rio de Janeiro, fez um curso de férias com Cláudia Jimenez e aos 11 anos entrava para o Tablado. Começou a estudar canto aos 15 anos (que posteriormente virariam aulas de canto lírico com a conceituada professora Vera do canto e Mello). Um ano depois se apresentou com a Companhia de Daniel Herz e Suzanna Krueger. Aos 17 anos ganhou uma bolsa de teatro e música para estudar nos Estados Unidos, na Universidade de Evansville, em Indiana.

Voltando ao Brasil, entrou para o elenco do premiado musical "As Malvadas", de Charles Möeller e Cláudio Botelho. A partir de então não parou mais, alternando trabalhos em teatro, televisão e cinema. Além de "As Malvadas", Alessandra participou de diversos musicais de sucesso, como "O Abre Alas", "Rent" (no papel de Maureen Johnson), "Les Miserables" (no papel de Fantine) e "Ópera do Malandro", de Charles Möeller e Cláudio Botelho (no papel de Lúcia). A participação no musical de Chico Buarque pode ser considerada um divisor de águas na sua carreira. Apesar de o papel de Lúcia não ser o principal, Alessandra conseguiu chamar a atenção por sua interpretação de "Palavra de Mulher", que teria emocionado o próprio autor. Em seguida, Alessandra participou do espetáculo "Ópera do Malandro em Concerto", uma versão mais compacta da "Ópera".

A atriz também trabalhou com Lázaro Ramos e Drica Moraes na peça "Mamãe não pode saber", e estrelou "O Casamento do Pequeno Burguês", que lhe rendeu uma indicação ao Prêmio Shell de Melhor Atriz em 2004. Outro espetáculo que participou foi "Utopia", uma adaptação para o teatro do livro homônimo do escritor inglês Thomas Morus, publicado em 1516.

No cinema, trabalhou com os diretores João Falcão ("Fica Comigo essa Noite"), Miguel Falabella ("Polaróides Urbanas") e Gleyson Spadetti ("O Labirinto"). Na televisão, participou da minissérie Chiquinha Gonzaga, do programa Sob Nova Direção e, em 2007, da minissérie Amazônia, de Galvez a Chico Mendes, onde viveu Soledad, cantora da companhia de zarzuela de Maria Alonso (Christiane Torloni).Em 2007, Alessandra estreou o espetáculo musical "7", da dupla Charles Möeller/Claudio Botelho. O papel foi escrito especialmente para ela. Amélia era uma mulher traída pelo marido, que recorria à cartomante Carmem, vivida por Zezé Motta para tê-lo de volta.

De 2007 à 2009 Alessandra esteve no ar, pela Rede Globo no seriado "Toma Lá Dá Cá", de Miguel Falabella e Maria Carmem Barbosa, no papel da divertida empregada Bozena, personagem que divertiu o público com as histórias hilárias de sua terra natal, Pato Branco, no Paraná.

Conciliando o final das gravações de "Toma Lá Dá Cá", entrou em tournée pelo Brasil junto a Reynaldo Gianecchini com a peça, "Doce Deleite", dirigida por Marília Pêra, e começou a gravar a novela "Tempos Modernos" dando vida a cantora de ópera Ditta. Além de mostrar talento para o drama, Alessandra que é Soprano coloratura impressionou o púplico nas cenas da ópera "Tosca" de Giacomo Puccini e ganhou inúmeros fãs, com a interpretação de "Trust Me" da rockeira Janis Joplin.

Em 2010, Alessandra gravou a canção True Colors de Cindy Lauper para a trilha sonora internacional da novela Ti-Ti-Ti. A música agradou tanto , que foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, na primeira vez que foi ao ar.