Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Clyde Bruckman
13Número de Fãs

Nascimento: 20 de Setembro de 1894 (60 years)

Falecimento: 4 de Janeiro de 1955

San Bernardino, California - Estados Unidos da América

Um gênio tão grande quanto Buster Keaton, Harold Lloyd, WC Fields, O Gordo e o Magro, Os Três Patetas, Abbott e Costello, só para citar alguns dos quais ele escreveu, dirigiu e ensinou muito dos seus truques, um mestre muito injustiçado no meio artístico.

Clyde Adolf Bruckman, foi um escritor americano e diretor de filmes de comédia durante a era do cinema mudo, bem como a era sonora inicial do cinema com muita qualidade, foi ele que fez o melhor filme falado do genial Harold Lloyd (um gênio como Buster Keaton e Charlie Chaplin), ''Cinemaníaco/Movie Crazy'' (1932), ele escreveu e dirigiu.

Bruckman começou a escrever para as páginas de esportes do San Bernardino Sun na primavera de 1912. Em 1914, ele se mudou para Los Angeles e conseguiu um emprego como jornalista para o Los Angeles Times . Mais tarde, trabalhou para o Los Angeles Examiner e Saturday Evening Post.

Em 29 de julho de 1916, Bruckman casou-se com Lola Margaret Hamilton.

Bruckman, trabalhou pela primeira vez no filme em 1919, escrevendo legendas para a Universal Pictures. Em 1921, mudou-se para Warner Brothers e começou a escrever gags para seu futuro amigo Buster Keaton, algumas das obras mais geniais de todos os tempos.

Bruckman (pronunciado "Brook-man") pode ser mais conhecido por suas colaborações com Buster Keaton, já que Bruckman co-escreveu vários dos filmes mais populares de Keaton, incluindo ''Our Hospitality'', ''Sherlock Jr.'', ''The Navigator'', ''Seven Chances'', ''The Cameraman'' e ''A General'', que Bruckman, também co-dirigiu.

Bruckman, continuou dirigindo comédias durante a era sonora, alguns dos seus grandes créditos mais famosos são ''Haroldo Trepa-Trepa/Feet First '' (1930), ''Feet First'' (é um filme de comédia pré-código americano de 1930, estrelado por Harold Lloyd , um comediante temerário muito popular durante a década de 1920 e início dos anos 1930. Foi o segundo e mais popular som de Lloyd (' talkie '). É também uma das suas "emoções", envolvendo-o a escalar um prédio alto. Harold Lloyd foi um dos poucos atores de cinema mudo que se adaptaram com sucesso ao som).

O já citado aqui o clássico ''O Cinemaníaco'' (1932), e no ano seguinte''O Último Drink /The Fatal Glass of Beer'', com outro gênio da comédia W.C. Fields, uma sátira esotérica de WC Fields dos melodramas do Yukon (é o mais pequeno e mais ocidental dos três territórios federais do Canadá), simplesmente hilário. Além do impagável ''Homem do Trapézio Voador/Man on the Flying Trapeze/ (1933), também com WC Fields.

Infelizmente no seu caminho, o gosto por álcool, causou atrasos na produção que lhe custaram tarefas de direção. A partir de 1935, Bruckman, ficaria limitado a escrever scripts. Mas gênio e gênio, mesmo com o álcool em sua vida escreveu até morrer mais de noventa scripts. Muitos para alguns dos maiores gênios da comédia como:
Harold Lloyd, Buster Keaton, Harry Langdon, e principalmente Os Três Patetas,
A riqueza da experiência de comédia silenciosa de Bruckman ganhou-lhe uma posição constante no departamento de assuntos curtos de Columbia Pictures (Bruckman foi instrumental na contratação de Columbia pelo antigo chefe Buster Keaton em 1939). Bruckman continuou a escrever novo material para The Three Stooges e outros quadrinhos, mas com o passar do tempo, ele recorreu a emprestar gags dos filmes mudos de Harold Lloyd e Buster Keaton.

Os anos 50
O advento da televisão, e sua constante necessidade de material de transmissão, deu um novo começo a Bruckman. Abbott e Costello lançaram uma série de televisão filmada em 1951. Tendo usado a maioria de suas rotinas familiares durante a primeira temporada do show, os comediantes contrataram Clyde Bruckman, e seu armazém mental de gags os viu durante uma segunda temporada. Embora o Bruckman tenha recebido crédito por vários scripts, estes acabaram por conter remanescentes dos velhos Keaton e Lloyd gags. Mais uma vez, a Lloyd apresentou uma ação, nomeando a empresa de produção da Abbott & Costello como parte do processo. Como resultado, outros produtores não estavam dispostos a contratar Bruckman.

Triste Bruckman, emprestou uma pistola de calibre .45 de Buster Keaton, afirmando que precisava dela para uma viagem de caça. Na tarde de 4 de janeiro de 1955, Bruckman, residente de Santa Monica, Califórnia, estacionou seu carro fora de um restaurante local, entrou em um banheiro e atirou-se na cabeça.

Alguns relatórios afirmam que a localização era Santa Monica Boulevard em Hollywood, mas, de acordo com o seu obituário de 5 de janeiro, estava na cidade de Santa Monica, e Bruckman deixou uma nota dactilografada para os "cavalheiros do Departamento de Polícia de Santa Monica". Nem Jules White nem Buster Keaton tiveram nenhuma ideia das intenções de Bruckman.

Bruckman casou-se com a primeira esposa Lola em 1916. Morreu após complicações da cirurgia de emergência em 8 de outubro de 1931. Ele foi casado com sua segunda esposa, Gladys, de março de 1932 até sua morte.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.