Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Cristina Galvão

Cristina Galvão

Nomes Alternativos: Cristina Ferreira da Silva

4Número de Fãs

Nascimento: (52)

São Paulo, São Paulo - Brasil

Cristina Galvão, é uma atriz brasileira.

Cristina possuí uma formação acadêmica em teatro. Atuou em doze espetáculos através da EAD.

A atriz Cristina Ferreira da Silva, adotou o nome artístico "Cristina Galvão" por promessa feita em nome de sua carreira. Fato que demonstra fé e paixão pelo que faz. Uma atriz de grande talento e "bagagem"e uma pessoa alegre, simples e franca. Com seu jeito de ser, cativa a todos por onde passa.

No seu ambiente de trabalho, conquistou o carinho e a amizade de colegas com quem contracenou. Dentre eles, feras como Glória Pires, Lima Duarte, Renata Sorrat, Malu Mader e Ary Fontoura.

Com formação acadêmica em teatro, Cris passeou por entre dramas e comédias ganhando vasta experiência e conhecimento de sua arte. Sua primeira aparição em novelas chamou a atenção do grande público com a emocionante personagem "Dondinha", namorada de "João Ligeiro" (vivido por Maurício Mattar) em Roque Santeiro.

Além de ser uma profissional com um repertório vastíssimo, Cristina guarda um grande trunfo: a força de seu olhar. A atriz passa toda sua emoção num simples olhar e passa a impressão para o público que ela nunca está a fim de ser o centro das atenções (apesar de ter competência para isso) e sim contribuir para que a cena seja a melhor possível. Sua parceria com Gloria Pires vem de longa data – elas fizeram juntas Vale Tudo, O Dono do Mundo (1991) e Paraíso Tropical (2007) – e, talvez, essa intimidade explique a química tão boa que existe entre elas. Não me canso de repetir que é sempre um prazer ver Cristina Galvão atuando!

Mesmo assim, não são poucos os papeis que, mesmo pequenos, deixaram suas marcas na dramaturgia brasileira: a Dondinha de "Roque Santeiro" (1985), empregada de Sinhozinho Malta (Lima Duarte); a tímida secretária Íris de "Vale Tudo" (1988); Filó, que cuidava das "rolinhas" em "Tieta" (1989); a vendedora Lucimar, que conduzia uma bicicleta-quiosque, de "Duas Caras" (2007), entre outras

Como foi rever "Vale Tudo" depois de 23 anos? O público comparou muito a Íris (Vale Tudo) com a Jandira (Insensato)?

Cristina Galvão: Pareço minha filha, né? Tão novinha... As pessoas não fazem comparações, não. "Vale Tudo" reuniu um dos melhores elencos de autores. Pôxa, Gilberto e Aguinaldo juntos só poderiam ter criado uma nova linguagem das telenovelas. Valeu tudo mesmo!

"Vale Tudo" acabou, e você continua no ar no Canal Viva, agora em "Roque Santeiro". A Dondinha foi seu segundo trabalho na Globo. Você vai rever a novela? O que acha de seu trabalho ali, dez novelas antes de "Insensato"?
Cristina Galvão: Sim, sempre que possível, principalmente para rever os grandiosos Paulo Gracindo, Armando Bogus e Heloisa Mafalda, entre tantos outros. Você acredita que até hoje as pessoas me chamam de Dondinha? Esse foi praticamente o meu primeiro trabalho na Globo e sempre há uma evolução, claro.

Nos últimos 25 anos, você tem atuado bastante na TV, e sempre em novelas escritas por Aguinaldo Silva ou Gilberto Braga. Por que essa preferência? Você não gostaria de trabalhar com outros autores?
Cristina Galvão: Adoraria que eles me convidassem!
iG: Geralmente, você entra nas novelas na metade, ou sai antes do final. Você se incomoda com isso?
Cristina Galvão: Penso que todo ator gostaria de participar integralmente de um projeto, aquecendo junto com os demais atores, mas entrar depois ou sair antes não diminui a responsabilidade do papel. Não me incomodo em nada.

iG: Você costuma aceitar papéis polêmicos, como a marginal Cida de "O Outro" e a lésbica Elaine de "A Indomada". Você prefere esses personagens em vez dos papéis mais comuns?
Cristina Galvão: O meu personagem Elaine era uma "bar-woman"; a lésbica era outra personagem que atuava com a Renata Sorrah. Mas se me derem esse ou qualquer outro papel polêmico, acho que é esse o desafio do ator: retratar o texto ao autor.

iG: Qual seu personagem preferido em sua carreira na TV? Por quê?
Cristina Galvão: O melhor e mais gostoso é sempre aquele que estou fazendo, trabalhando, o qual defendo com unhas e dentes.

iG : Como você avalia a qualidade das interpretações na TV atualmente? Você vem do teatro, que é a grande escola da atuação. Você concorda com opiniões de que as atuações em novelas são fracas?
Cristina Galvão: Tô gostando das suas perguntas... Você quer me complicar, né? Mas eu vou descomplicar: quem avalia é o público!