filmow.com/usuario/ecdemomania/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > ecdemomania
24 years Rio de Janeiro - (BRA)
Usuária desde Abril de 2013
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • D.

    Quem disse que não é possível fazer ficção científica com um uma leveza geralmente associada à outros gêneros não conhece Advantageous. Sem a necessidade de efeitos especiais megalomaníacos ou diálogos excessivamente explicativos, o longa se desenvolve com primazia por conta de um roteiro interessante e atores engajados. Este mundo ficcional é um futuro dominado pela competição no mercado de trabalho, pelo individualismo e pela busca objetiva e explícita por uma boa aparência, esta última associada à necessidade de uma empresa especializada em complexos procedimentos estéticos. As mulheres são as mais afetadas, sofrendo as demissões em massa no lugar das figuras masculinas. E apesar de aqui termos como motivação o clichê "transferência corpórea de consciência", os pontos importantes para a trama são outros. Nenhuma das personagens está preocupada se a hipotética cirurgia pode enfim dar errado, a problematização ocorre no plano relacional-psicológico. Gwen deixaria de ser Gwen para poder melhor atender ao futuro da filha? A filha reconheceria Gwen como sua mãe, mesmo após um processo onde sua aparência fosse trocada radicalmente por outra? Aqui, pode-se refletir a respeito de como são criados os laços de conexão indivíduo/mundo. A experiência empírica gera uma memória ao corpo diferente daquela armazenada na tal da consciência pensante.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Isso aparece quado Gwen tenta aproximar-se do piano, mas pouco som é transmitido. Ou quando encontra-se incomodada com a música clássica que anteriormente gostava de ouvir.

    Advantageous é cheio de pequenos simbolismos, gestos sutis e cenas com nuances surrealistas (se não, ao menos um tom mais lúdico) que tentam trazer o espectador para o ambiente e ao mesmo tempo causar certo estranhamento. Em suma, vemos a indagação sobre a ponto chegam às sociedades que buscam um excessivo corporativismo e a perfeição ligada ao ofício. Perfeição também criticada no aspecto da busca por uma estética, esta sempre presente e combina com o universo robótico ali expresso. Uma ficção científica poética com tudo aquilo que a imaginação nos permite.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • D.

    Depois desta experiência, é possível dizer que um filme pode ser recheado de cenas fortes e, ao mesmo tempo, construí-las de forma sutil e encantadoras. Como? Os diretores de A Quinta Estação trabalham com metáforas para dar significados implícitos na narrativa, o prazer em assistir àqueles estranhos personagens e acontecimentos é a chave para manter nossa curiosidade atiçada naquele universo inexplicável. Aqui nos é apresentada toda a consistente força da natureza, com seus ciclos próprios e, muitas vezes, desconhecidos. Temos a praga, a maldição, a bruxaria, o azar que se apossam de uma comunidade. Junto, os residentes que não compreendem o que veem. O tradicional ritual de inverno não se concretiza; os peixes morrem; o gado é levado embora; a produção de mel some; começa a brotar daí a grande questão que movimenta o filme: como responder ao mundo quando ele não lhe provê o que necessita para viver? No caso destes moradores isolados, suas necessidades estavam nas mãos da natureza, que não lhes deu um ciclo normal, conhecido, esperado. Nada mais tem vida dentre os cinzentos moradores, a menina Alice não chora, mas a chuva escorrendo atrás de seu corpo expressa sua total melancolia interior. A Quinta Estação oferece muitas leituras, e a mais forte, aparentemente, é a de que o ser humano é um infeliz dependente. E quando suas muletas, sejam lá quais foram, são retiradas, ele não sabe para onde olhar ou como agir. Totalmente cego, esse mesmo homem precisa achar um culpado pelos motivos invisíveis de tantos problemas, não consegue reagir facilmente aos novos ciclos requeridos pelo desconhecido. É, sem dúvidas, um filme recomendado para todos aqueles que gostam de viver experiências estéticas diferentes, com seus belos quadros e tocante trilha sonora, o longa atinge o espectador emocionalmente, que desarmado, precisa colocar-se sob novas perspectivas para adentrar nessa outra realidade.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • D.

    Win Wenders cria uma das poesias visuais mais lindas que se possa ver. Asas do Desejo se apresenta como uma obra que brinda à vida, ela se apodera dos pequeninos detalhes que nós, seres desgastados pela rotina, deixamos de perceber. São as mãos gélidas, o vento varrendo os cabelos, o Sol que nasce todas as manhãs e esquenta a pele, pele que sente o toque. O diretor explora a ideia de que os sentidos prevalecem, viver a autodescoberta é voar. Quando crianças, com nossos recentes pares de asas, começamos a nos deslocar sobre as experiências acessíveis, e o novo nos atrai incessantemente, nos mantendo em movimento contínuo atrás do desejo. E ainda nesse momento, a mente destrava-se e passa a perguntar quem seria ela própria. Wenders une a Filosofia à psiquê de suas personagens. Como seres existencialistas, por vezes enrijecemos o par de asas e entramos numa esfera onde a solidão e o marasmo imperam. Não há cor, não há cheiro, não há vento ou vida. O que resta é uma existência vista de fora, contada por um outro protagonista, sem experimentação empírica. O que é mais sedutor ao ser humano? Viver como um anjo e sem a dor? Viver a dor e ter a capacidade de sentir? Através dos belíssimos planos da trapezista que se arrisca nas alturas, e de diálogos que forçam o mergulho do espectador nas angústias dos personagens, o filme oferece uma passagem ao espectador para dentro de si mesmo, basta ele permitir-se atirar.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • saul
    saul

    Oi! Meu nome é Saul Tamborena, não sou um bot, e estou fazendo uma pesquisa a respeito da USABILIDADE do Filmow. Se puder responder o questionário me ajudaria muito. São 10 perguntas com tempo médio total de 4 minutos. O questionário é anônimo, não pergunto sobre renda, profissão ou endereço, apenas sobre o Filmow. Qualquer dúvida ou sugestão pode me perguntar. Valeu!
    Link para o questionário: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScC2QHmgXOmECLl5rSDxDIETY7lI3qyPa2XteMtm-VTWSSq2w/viewform

    P.S.: estou enviando link individualmente no Filmow porque o grupo do facebook está morto e os grupos daqui parecem pouco movimentados :/

  • Breno Bergamo
    Breno Bergamo

    Oi,dá sim.Rs...Já tenho mais de 30 anos,e assisto sempre um filme por dia...É um vício!

  • Raphael
    Raphael

    Buena onda que só. Observar os movimentos do cotidiano, acho que nasci aparelhado pra isso. Meu pai astral escrevia muito sobre tirar sabedoria das coisas que não existem na palavra.
    Andemos então, um brinde aos nossos cantinhos afetivos, a não-palavra como forma de oração diante dos lugares bonitos, um salve pros ventos que ventam onde a gente anda ((:

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.