Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > edufreg
25 years (BRA)
Usuário desde Maio de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Eduardo Fregatto

    Tudo bem que Grey's sempre teve problemas, mas as coisas chegaram num limite nessa 13ª temporada. Precisa melhorar, tipo, pra ontem!

    Primeiro: um problema que prejudica a série há uns bons anos é o excesso de personagens. É tanto médico que ninguém é desenvolvido direito e, no final das contas, você não consegue se apegar a ninguém.

    Esses internos/residentes entraram em 2009 e até hoje a gente mal sabe quem eles são, como pessoas e como médicos. Metade deles morreu ou foi embora e quem sobrou parece elenco de apoio. Só a Stephanie ganhou um destaque merecido agora. A Jo continua tendo toda a sua história colocada em torno do Karev. Ela nunca ganhou um arco, uma história de destaque, pra si mesma. É inaceitável isso. Eu nem sei se ela é boa como cirurgiã, quais são suas áreas de interesse... Que triste isso. O Deluca também merecia mais. Cansado desses médicos novos que entram pro elenco fixo mas de nada acrescentam. Saudades dos internos do começo da série (MAGIC), que foram desenvolvidos com maestria.

    Sobre os atendentes: o hospital tá muito estranho. Antigamente os personagens todos mantinham algum tipo de interação, amizade, conflitos. Agora eles mal se falam, mal são amigos quanto mais inimigos ou pares românticos. Não existem mais aquelas relações fortes e verdadeiras, como já foi Meredith & Cristina, Izzie & George, Callie & Mark, Addison & Callie e tantos outros. Ficam forçando uma amizade cor de rosa da Mer com o Alex, que não combina. Eles têm uma ligação forte, mas aquelas conversinha sobre macho e paixonite não rola.

    Amelia, Mer e Maggie é outra coisa que nunca aconteceu e não vai acontecer. Pelo amor de deus, parem de forçar. O problema é que tentam enfiar essas relações na nossa goela sem antes esses personagens terem algum tipo de história juntos. Antes as relações eram construídas por meio das histórias, e não surgiam do nada.

    Também têm muitos personagens perdidos, que parecem já ter esgotado, como o chato do Owen e o Webber e seus conflitos desinteressantes. Outros personagens novos simplesmente não agradaram, como a irritante Maggie e o arrogante e sem carisma Ben.

    Nem vou falar nada de April e Jackson porque Greys parece ter colocado o objetivo de destruir todos os bons casais da série.

    Enfim, já escrevi horrores, mas o nível tá muito baixo, precisa melhorar. Até quando tentam fazer um grande arco interessante, me contratam a pior atriz do universo pra interpretar a Dra Minnick... óbvio que deu merda, com aquela atriz que desconhece até expressões faciais e emoções humanas.

    Eu não sei o que eles vão fazer pra melhorar, mas só espero que dê certo.

    Minha sugestão é: enfia gente nova (os internos chegando) e DESENVOLVE ESSES PERSONAGENS, pra gente gostar deles de verdade, como já foi um dia. Valoriza os antigos (Mer, Alex, Arizona, Bailey, April, Jackson) e deem histórias impactantes pra quem também merece ter sua vez (Jo, Deluca). O resto pode jogar no lixo. Obrigado.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Eduardo Fregatto

    Muito que bem. Confesso que, após a problemática terceira temporada e a ótima recuperação na quarta, eu estava esperando que esse final fosse bem melhor.

    Mas, como sempre, mesmo com os furos e plots inconsistentes, Orphan Black te faz viciar e ficar obcecado a cada episódio que passa.

    Foi muito bom se despedir de todos os clones. O trabalho da Tatiana é sensacional. Amei que cada uma das sestras ganhou um episódio em destaque. Essa ideia foi bem acertada.

    Como sempre, alguns personagens chave ficaram perdidos e sem história, então trataram logo de mandar o Felix pra uma viagem, só pra ele sumir... coitado. Fico pensando o tanto que poderiam tê-lo explorado melhor nessas 5 temporadas, mas ok, já foi.

    Os furos persistem, como sempre. Tiveram vários e nem adianta eu ficar citando todos. A história geral da temporada foi muito básica e até simplória. Não foi uma encerramento excelente e incrível e os últimos episódios pecaram demais por deixar Alison e Cosima fora da ação propriamente dita. Eu esperava um trabalho de equipe de todas elas.

    MAS, dá pra relevar por ser mesmo uma maneira de dizer adeus a todas elas. Nesses 5 anos nada superou a genialidade da primeira temporada, mas foi divertido DEMAIS acompanhar esses 50 episódios. Mesmo nos piores momentos, sempre foi bom e altamente viciante. E mesmo que fosse tudo uma merda, ainda assim vale a pena ver a atuação da Tatiana.

    Por último, EU QUERO UM SPIN-OFF DAS AVENTURAS DA ALISON E DO DONNIE NO SUBÚRBIO. É pedir muito? Pois eu quero, pra ontem, e nem precisa envolver outros clones. Só os dois e suas trapalhadas já está ótimo.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.