filmow.com/usuario/dontas10/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > dontas10
23 years, Belem/ Pará (BRA)
Usuário desde Janeiro de 2015
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Jônatas

    Está difícil definir qual a minha atuação feminina favorita nessa temporada.
    Uma dica: Antes de ver este filme dê uma rápida busca no youtube de alguns videos da Tonya Harding patinando, principalmente uma atuação dela nas Olimpiadas de 1994. Você verá que algo deu errado. Você ficará com uma pulga atrás da orelha para saber o que aconteceu por trás daquilo. E foi muita coisa.
    "I,Tonya" é uma biografia contada sobre o ponto de vista de depoimentos de várias pessoas que estavam envolvidas na ascensão e queda de Tonya Harding. Talvez, o que mais tenha me incomodado é o fato de em alguns momento não termos muita certeza do que de fato ocorreu e também não sabermos como encarar determinados personagens. Além disso, alguns momentos tensos como violência doméstica perderam força em alguns momentos para mim por conta do tipo de humor empregado, que não faz rir, mas que gera um desconforto.
    Isso só foi solucionado da metade pro final no qual eu acredito que definitivamente o roteiro toma um partido e decidi dar voz a versão de Tonya.
    Um dos grandes trunfos desse filme é atuação interessante de Margor Robbie que tem excelentes cenas, principalmente quando está contracenando com Allison Janey. A relação de mãe e filha construída é muito interessante.
    As cenas de patinação no gelo são bem legais. Além disso, me chamou bastante atenção a crítica geral que o filme propõe em torno do ideal do bom americano que não condiz com a realidade. O Filme também me agrada sobre outros aspectos, mas por hora é isto.
    Nota: 3,5/5

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Jônatas

    "Três anúncios para um crime" disparou na frente de todos os filmes que eu assistir nesses últimos tempos para a temporada de premiações, de tão bom que é.
    Provavelmente já seria um filme que eu assistiria pela sua premissa e pelo gênero. Mas, foi um diferencial a mais ver que ele aparecia em muitas listas de melhores do ano e também com inúmeras indicações a dezenas de prêmios. Isso me incentivou a assisti-lo logo.
    O roteiro desse filme é sensacional pela forma que ele vai conduzindo a história, os personagens, recheado de uma ironia, de discursos que muitos roteiristas não teriam coragem de colocar na boca dos personagens. Críticas vorazes a determinados pensamentos presentes na cultura norte-americana. Além de claro falar sobre a negligência policial e do drama de mães que nunca enxergam punições para as barbáries que aconteceram com seus filhos.
    Muitos podem questionar que o filme termina na cena errada, contudo a cena final dá um toque a mais nesse história. Vai por mim.
    Muitos tem falado da atuação da Saoirse Ronan em "Lady Bird", mas não tenho visto quase ninguém ainda falando da atuação incrível da Frances McDormand que cria uma mulher com atitudes fortes, sendo algumas questionavéis, além de ser uma personagem muito humana, com uma raiva em ebulição constante e ser muito carismática.
    Foram duas ótimas atuações femininas indicadas, está um pouco difícil escolher qual a que eu prefiro mais. São bem distintas, mas as duas são incríveis.
    E destaco também o personagem do Sam Rockwell neste filme que é sensacional.
    O filme te surpreende toda vez que você pensa que já sabe como vai terminar. Eu queria passar mais tempo naquela cidade.
    Esse filme está disparado, até agora, na minha lista dos melhores filmes de 2017 e na lista dos que eu vi nesses primeiros dias do ano. Eu indico. É violento, é dramático, é humano e muito divertido!
    Nota: 4,8

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Jônatas

    Eu sempre digo que, muitas vezes, é como um filme termina que determinará como você vai lembrar dele.
    "Call me by your name" (2017) me chamou atenção pelo seu inicio e pelo seu fim. Mas, principalmente pela última cena e pelos créditos finais que foi a cena que mais me emocionou (Quem ver, vai entender do que eu to falando). O moleque já merece uma indicação a tudo só por essa cena.
    A história em si é bem conduzida, os dramas e o personagens em geral são bem desenvolvidos. Sentir um pouco de falta de saber mais sobre um personagem específico para compreendê-lo melhor. E a trilha sonora é linda!
    Contudo, para mim, os 20 minutos finais foram os que mais me surpreenderam e realmente posso dizer: - Ok! Agora sim você me mostrou algo diferente e, realmente, você (o filme) tinha algo a me dizer e até que enfim... disse!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

  • Alan Guimarães
    Alan Guimarães

    Oi, Jonatas, obrigado pela curtida da minha lista de História Geral e espero que tenha gostado. Tem também as minhas complementares de História do Brasil e Oriente Médio, vale conferir. Abraços.

  • Jordan Lins Nugem
    Jordan Lins Nugem

    O link está logo acima, no comentário da Carol \o\