Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

filmow.com/usuario/etoilemabelle/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > etoilemabelle
16 years São Caetano do Sul - (BRA)
Usuária desde Abril de 2018
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Entusiasmo frenético, amargo, compulsivo.

Uso mais o Letterboxd: http://letterboxd.com/itsmichelle

http://instagram.com/mitslut

Últimas opiniões enviadas

  • michelle

    "— Isso aqui é São Paulo!
    — Grande bosta!"

    Como o sonho capitalista brasileiro é construído em cima do sonho do operário - ou, em outras palavras, como toda a glória da qual os paulistas se orgulham deve-se ao esperançoso nordestino que foi espremido e virou suco - e o quão importante é que este jamais abaixe a cabeça, renegando qualquer submissão política e massacre cultural, tal qual faz Deraldo (José Dumont) tanto através de seus duros poemas quanto de seus gritos literais.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • michelle

    "— I want the fairytale.
    — Impossible relationships."

    As notas da trilha sonora, a ópera, o piano...
    Eu tenho uma história de amor com esse filme. É absurdo como, ainda que não seja da maior perfeição ou originalidade, absolutamente tudo no romance funciona comigo de forma pessoal - e cada microscópico detalhe preenche partes específicas do meu coração de menina que chorou por clássicos da Disney durante a infância. 'Uma Linda Mulher' não carrega uma única ponta que não ande ao lado das minhas expectativas para um conto de fadas.

    O fascínio mútuo entre Edward Lewis e Vivian Ward não chega perto do meu entusiasmo pela chama dos dois. Welcome to Hollywood.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • michelle

    Pouco antes de sua prisão, o petista Lula da Silva afirmou, em seu discurso no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista, ser "mais do que um ser humano, uma ideia" e que "todos vão virar Lula". Em 'Peões', vemos que a veracidade da recíproca vem de longa data: o povo não apenas é Lula como este é o povo; o lulismo está difundido pelo Brasil trabalhador da mesma forma que este é concentrado na figura do ex-presidente como um expoente máximo. Temos, assim, o porquê d'os entrevistados falarem do metalúrgico com tamanha pessoalidade, quase como uma íntima amizade - pois, quando três diaristas sentam para tomar um café e comentar o cenário político do país, são os mesmos ideais defendidos por ele que dominam fervorosamente a conversa. Quase 40 anos após 79.

    Mas o documentário jamais se limita à imagem de Lula, pelo contrário: está mais interessado naqueles que gritaram anonimamente e nas pequenas lutas pessoais que, ao entrelaçarem-se em coincidências que na verdade formam um padrão, deram vida a uma voz muito mais forte e unida. Não é esta a base de toda revolução?

    Nada mais bonito que pessoas que lutam. Sem o medo opressor, independentemente do âmbito da vida - seja numa greve marcada em livros de História e intensamente analisada no meio acadêmico, seja na mudança do nordeste para o sudeste brasileiro em busca da alimentação básica para crianças ou, mais impressionante ainda, numa conciliação dos dois tópicos. E nada mais bonito que tudo isso sob a sensível ótica de Coutinho.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.