filmow.com/usuario/ian_romano/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > ian_romano
26 years Belo Horizonte - (BRA)
Usuário desde Agosto de 2016
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Fênix

    Primeiramente, qual o problema do fandom, que reclama, à exaustão, de uma JOGADA DE SABRE PARA TRÁS, mas aceita passivamente a Rey usando a força SEM TREINAMENTO NENHUM, NAQUELE QUE É O MAIOR DESRESPEITO A UMA FRANQUIA DA HISTÓRIA.
    Tá, já respirei fundo, vamos ao comentário.
    Qual o problema dos realizadores dessa nova trilogia? Rose? Sério, vocês tem uma infinidade de nomes para criar e me saem com Rose? Finn? Rey? Poe? Maz? Você vê que eles nem se esforçaram em entregar um material minimamente interessante. Os Últimos Jedi é um dos (talvez o mais) filmes mais bem dirigidos da franquia (destaque para os planos e a fotografia excelentes), mas, infelizmente, serve a um roteiro (do próprio diretor) com vários escorregões. É quase o contrário de Ameaça Fantasma, que tinha um bom roteiro, mas uma direção péssima. Já no episódio 8, temos uma tentativa de corrigir elementos do episódio 7, como a máscara sem sentido do Kylo, ou lembrar que o resto da galáxia existe, ou questionar a derrota do Kylo no episódio 7 e, por fim, colocar que matar o próprio pai seria um ato mais traumatizante do que efetivamente fazer alguém ser consumido pelo lado sombrio. Entranto, o filme, mesmo assim, sofre com vários dos mesmos problemas do episódio anterior, como a remakização exagerada (o 7 possui elementos dos Star Wars 4 e 5, e os últimos jedi é uma mistura dos episódio 5, na parte do treinamento, e 6, no confronto final) e, com isso, meio os episódios 7 e 8 são um remake/resumo da trilogia original, o que acabou por deixar o episódio nove sem bases sólidas para estabelecer sua história.
    Outro problema em comum com o Despertar da Força estão as milhares de falhas e conveniências do roteiro, tais como

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    o bizarro comportamento da almirante (ela é almirante, não é? Nem lembro) de cabelo roxo, que, mesmo sofrendo um MOTIM não revela o plano pros subordinados, numa falha bizonha e inexplicada. Temos também Poe e Finn, que tinham um plano até bom, mas resolveram agir em segredo, o fato de eles conseguirem se comunicar com a Maz, ou seja, por que o resto da resistência não se comunicou com alguém? É sério que em toda a galáxia não há aliados da república? Já viveram sob o julgo do império, e, mesmo assim, ninguém está disposto a combatê-lo e impedir que ele retorne? Nem mesmo depois da destruição da Starkiller, que, com certeza, fragilizou por completo a Primeira Ordem? Mais uma vez, o mal da remakização, que deixa essa trilogia completamente sem sentido como uma continuação. Por fim, é sério que a Primeira Ordem não estava rastreando naves de menor porte, mesmo sabendo das naves de fuga menores? Precisaram de um decodificador qualquer apontar isso para eles? Como a Primeira Ordem é burra.

    Entretanto, ainda possui menos falhas do que o episódio 7, e possui falas infinitamente melhores do que as falas bobas do filme do J.J. Ou seja, no todo, o roteiro do episódio 8 é fraco, mas trás algumas boas falas pontuais, como as que envolvem Rey, a força, o treinamento, algumas frases de Luke, da Leia, a questão dos ricaços, etc.
    Agora, falemos sobre a Rose. Sério, porque as pessoas odeiam tanto ela, eu não sei. Poe Dameron é um personagem muito pior. Ele foi, junto com a almirante (de cabelo roxo) o principal responsável pela morte de quase toda a esquadra. Primeiro, desperdiça dezenas de naves e mata um monte de rebeldes em um ataque desobedecendo ordens DIRETAS. Depois, investe em um plano e realiza um motim que fez a primeira ordem notar as naves de fugar e bombardear quase toda a resistência. A estupidez e impulsividade de Poe, além de gerarem uma arco de personagem mal feito, deveria ter feito o público odiá-lo muito mais que a Rose, que não fez nada de errado. Sinceramente, nada é mais inexplicável para mim do que o ódio gratuito que uma personagem recebe, enquanto outro que é muito pior ninguém comenta.
    Sobre o Luke, até aceito a ideia de ele ter virado um velho chato e sem esperança, mas em certos momentos beirou o exagero. Outros problemas também estão no fato de que os realizadores da trilogia não tem a menor ideia de como a força funciona. No 7, a Rey usa sem treinamento, no 8 e no 9 surgem novas habilidades do nada, como a conexão (ou ponte), o poder-holograma e a força-fator-de-cura. Mas, mesmo assim (e, algumas pessoas vão se contorcer lendo isto) da nova trilogia este é o que mais respeita a franquia, principalmente na forma que conceitua a força e o treinamento da Rey, mas também em como insere um contexto político interessante.
    Talvez o grande problema desse filme seja mesmo que a trilogia não faz sentido como um todo. É Guerra nas Estrelas, mas a guerra que vai determinar quem controla a galáxia é composta por um grupo que até hoje não entendemos se assumiu o controle ou não (Snoke se tornou imperador da galáxia?) contra outro grupo que, apesar de extremamente popular e lendário, conta com uma frota de meia dúzia de naves e absolutamente nenhum apoio. Em suma, nada na história dessa trilogia faz o menor sentido. E, o que realmente torna esse o melhor episódio da trilogia da Disney são as boas cenas de ação, a boa direção e a tentativa (por vezes falha) de fazer algo novo, mesmo remakizando os episódios antigos em vários pontos, contando também com uma criatividade muito maior para criar novos planetas, robôs, criaturas, etc.
    Nota: 7.4.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Fênix

    E Fred Astaire sapateou nas paredes...
    O filme em si não tem muitos atrativos. A história não tem conflitos relevantes na maior parte do tempo. Os números musicais são bons, mas Hollywood já estava especialista nisso. Vale mesmo é pela Jane Powell e pela cena genial das paredes (nem sabia que era nesse filme, fiquei surpreso, até me fez aumentar a nota do filme em meia estrela), que deveria ter se tornada clássica, como a cena do sapateado na chuva em "Dançando na Chuva" se tornou, mas, injustamente, é pouco lembrada.
    Nota: 7.6.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Fênix

    É a base do filme O Espelho. Possui alguns bons sustos, mas não tem muito graça se você já tiver visto o filme de 2013.
    Nota: 7.0.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Túlio
    Túlio

    Ou, Feliz aniversário atrasado. Lembrei de você mas não consegui mandar mensagem no dia. E lembrei da sua teoria do signo dos ditadores e tô aqui pra falar que você está errado. Bolsonaro que é um protoditador é de um signo de fogo. Só isso mesmo que eu queria dizer. E Novamente feliz cumpleanos.

  • Túlio
    Túlio

    Eu começo geralmente pelos favoritos, mas você não colocou. Então pode deixar. :D

  • Túlio
    Túlio

    Ian, meu caro.
    Que bom vê-lo por aqui. Vou poder pegar várias indicações contigo.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.