filmow.com/usuario/viniciusgs/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > viniciusgs
Salvador - (BRA)
Usuário desde Fevereiro de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Vinicius

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    demorei para assistir a série inteira, mas quando decidi ver, vi tudo de uma vez.a experiência de ver os personagens evoluindo me pareceu interessante.

    Alguns pontos em especial desta temporada:
    O término com o Arnold. Ao contrário do que boa parte daqui acha, acho que foi a melhor coisa ele ter dito aquelas coisas pro josh (que é insuportável). Só quem tem problemas de ansiedade e emocionais consegue entender bem a angústia de estar num relacionamento em que nada é bom para o outro, há sempre críticas e diminuição.”ah, mas é o jeito do josh”, isso pra mim não justifica. Quando vejo as pessoas diminuindo os problemas emocionais do Arnold os resumindo como “white people problem”, só reforça o preconceito e falta de empatia com as pessoas que sofrem problemas como ele. Não precisa ter ou passar pelo que ele passa pra ter empatia.
    Quando o Arnold ignora a ligação do Tom, não vejo como escrotidão, ele apenas se desligou de tudo que não fazia bem para ele, vale lembrar que o josh também não falou nada quando ele falou que estava conhecendo outra pessoa. Enfim, mesmo não tendo os problemas psicológicos do Arnold, consigo ver claramente os seus sentimentos e angústias de ter que conviver com alguém como o josh, e sim, a meu ver, ele mereceu ouvir e ser esquecido.

    O despreparo do josh com os relacionamentos. Acho que li alguém aqui comentando que o fato de odiarmos o josh é em função dele ser uma representação das relações atuais desta geração (da qual também faço parte): frágeis, vazias, desproporcionais e perecíveis. Há vazios sendo escondidos por outros vazios e uma sensação de solidão e impotência escondida em uma sensação de que a vida está sendo vivida... é um olhar interessante pra dentro. Uma das coisas que mais gostei na série foi isso.

    A morte da Rose. De fato, foi um dos pontos mais marcantes e tristes. E mesmo sabendo que isso ia acontecer desde a primeira temporada, quando acontece é inevitável não refletir sobre o que é que isso significa. O fato do josh aparentemente não ter lido a carta é algo pra se pensar também.

    No fim, a série volta pro início, o que indica um recomeço. Todos partem, vão viver outras coisas e a vida, ao contrário do josh e do tom, que permanecem onde estão mesmo após terem vivido várias coisas. Ou seja, andou, andou e continua no “mesmo” lugar, só que transformado pelas experiências. Quem sabe algo diferente e melhor possa acontecer daqui pra frente.

    Essa série é uma das misturas agridoces mais gostosas de assistir, pena que acaba deixando alguns pontos em aberto. Ao mesmo tempo esses pontos em aberto é para encaixarmos as nossas impressões e vida, a ponto de nos perguntamos o que temos de todos aqueles personagens em nossas vidas...

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Vinicius

    Gosto de filmes que dizem coisas sem dizer que está dizendo. Na minha avaliação, esse cumpre bem o papel.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    duas coisas que fiquei pensando em especial: quando o cara que sequestra o Nathan diz que quando ele entrar na boate vai ver como aquilo é triste. E resume bem o ciclo do filme. É na boate que o jonas conhece outras pessoas, arruma briga e escapa da própria realidade. em um sentido mais amplo, é na boate onde as aparências e o superficial se mostram parte da vida no meio lgbt. quando o paciente fala sobre envelhecimento, não tem como não relacionar com a boate e a vida que o jonas leva e que é tão parte do cotidiano dos lgbts. a aparência, a solidão, as relações frágeis e minadas pelo preconceito. está tudo ali. histórias iniciadas e findadas enquanto o som está alto e a juventude transbordando instintos e desejos...

    a segunda coisa que eu achei interessante é a curva. em que momento o jonas deixa de ser focado, delicado e gentil para se tornar "um lixo", como o companheiro dele chega a chamá-lo? acho que o trauma do que aconteceu com o Nathan representou uma curva para o jonas, que se tornou alguém que possivelmente não se tornaria. mesmo ele já sendo solitário. ele cresce com a culpa, o medo e a própria solidão.

    Terminei o filme com a sensação de 'o que pode ter acontecido com o nathan?' e o que o nathan conseguiu fazer ao tocar no jonas e mudar completamente a sua vida... enfim, a inocência de nathan, típica dos adolescentes, é um retrato de como as coisas se perdem e morrem em meio a maldade que há nos outros. realmente, lá dentro (das pessoas que se alimentam daquele sentimento onipresente) é muito triste.

    nessa história toda ao menos o final indica algo positivo, da enfim continuidade da vida do jonas, e, quem sabe, ele se encontre novamente...

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Alex Gonçalves
    Alex Gonçalves

    Vinicius, saudações cinéfilas!
    Como vai?

    Obrigado por curtir a lista Filmes que Merecem ser Descobertos.

    Gostaria de convidar você para conhecer o meu canal no YouTube, Cine Resenhas. Caso curta os vídeos, também faço o convite para se inscrever, pois o conteúdo é totalmente independente e o apoio vindo com as novas inscrições é essencial para mantê-lo.

    Link do canal: www.youtube.com/CineResenhas

    Obrigado pela atenção. ;-)

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.