filmow.com/usuario/melokeith/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > melokeith
28 years Caruaru - (BRA)
Usuária desde Janeiro de 2013
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Sou o coração melancólico de Jane.

https://backdropofblue.wordpress.com/

Últimas opiniões enviadas

  • Keith

    O Rhys Coiro é tudo que eu espero de um vilão.

    Charlie tava errada, o melhor deles,de melhor coração, era o Jonhny.

    Que saudade vou sentir desse cast! Comecei a ver Graceland pelo Aaron Tveit e saí com um monte de queridos. Vanessa Ferlito tem meu coração.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Keith

    Assistir a um filme do Terrence Malick exige, antes de tudo, uma entrega e paciência pra assistir diversas cenas aparentemente aleatórias e ir captando a história que elas vão contando. Não é daqueles filmes que a gente vê quando chega do trabalho ou quando tá cansado.
    Não foi um filme que me deixou totalmente imersa na história. Eu precisei parar diversas vezes, me cansei, me entediei; muitas horas esperei uma Rooney Mara menos vaga - e não digo com isso que ela atuou mal ou algo do tipo, de forma alguma. Falo de uma necessidade minha de precisar de respostas diretas e menos poéticas. Muitas coisas ali ficaram com bordas borradas e eu sentia necessidade de profundidade delas. Vai ver eu não tenha nascido com a natureza pras poesias do Malick.

    Aquelas lentes, não sei se percebi bem, ora côncavas, ora convexas, distorções de bordas e ângulos incômodos, me deixaram meio tontas.

    Ainda assim, ver essa história, ou melhor, essas histórias, me fez ficar aqui pensando sobre

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    como a vida nossa também pula de música em música. A gente passa por cada canção, digo, momento na nossa vida: ruins, confusos, poéticos, desoladores, desesperadores, de achar que o mundo vai acabar, de pensar que nada vai se resolver, de felicidade, de plenitude e alguns ciclos. E tem uma música pra cada um desses momentos.

    Adorei que além da história dos quatro atores em destaque, eles tenham colocado outras: a história da prostituta e a da Patti Smith com a aliança, porra, de uma lindeza.

    O desespero da mãe da personagem da Natalie e o choro com a doença do pai do personagem do Ryan me tocaram bastante. Sou uma pessoa dada à dramas.

    E a gente segue, ciganos da nossa própria vida, pulando de canção em canção.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.