filmow.com/usuario/pauloguisantos/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > pauloguisantos
26 years Natal - (BRA)
Usuário desde Fevereiro de 2016
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Paulo Santos

    Bela minissérie! Gostei principalmente porque resolveram abordar as consequências do caso entre professora e aluno ao longo do tempo. Isso ajudou a humanizar os personagens, mostrar o trauma e o estigma por meio de vários ângulos. A cena final é genial, entrega para o telespectador um dialógo muito verossímel e passível de altos debates.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Pessoalmente, considero que a Claire errou, mas não a vejo como sendo uma manipuladora. O que talvez incomode o Eric é o fato dela ter conseguido construir uma nova vida, enquanto ele não. Além disso, ele também se sente culpado pela prisão da Claire, pois isso foi precipitado pela proposta de fuga feita por ele.

    De qualquer forma, são situações bastante complexas e cada personagem procura entender o que o fez agir daquela forma. A Claire, por exemplo, tenta se justificar através do pai alcoólatra que lhe gerou muito sofrimento na infância e juventude. Assim, no geral, penso que a história também nos deixa a seguinte questão: até que ponto essas justificativas devem ser consideradas? Elas são válidas ou são apenas mentiras que as pessoas contam a si mesmas para poderem conviver com seu passado?

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Paulo Santos

    Alguns trechos que me impressionaram nesse registro documental sobre James Baldwin:

    "Quando eles derrubaram esta prisão, foi um grande evento na história da Europa. E a Europa entende isso. Também estou tentando derrubar uma prisão. Esse evento ainda não ocorreu no imaginário europeu. Ainda sou, para a Europa, um selvagem. Quando um homem branco derruba uma prisão, ele está tentando se libertar. Quando eu derrubo uma prisão, me transformo em outro selvagem. Porque vocês não entendem que vocês, para mim, são a minha prisão. Você é o meu guarda prisional. Estou lutando contra você. Você não, Terry. Mas você, o inglês, você, o francês. Todo um estilo de vida, todo um sistema de pensamento que me manteve na prisão até agora."

    "É isso que é irredutível e horrível. Vocês, ingleses, vocês, franceses, vocês, ocidentais, vocês, cristãos. Não podem deixar de sentir que têm algo que vocês podem fazer por mim. Que vocês podem me salvar. E vocês ainda não sabem que suportei as vossas salvações por tanto tempo. Não posso mais suportar. Não é mais o momento de sua salvação."

    "O amor nunca foi um movimento popular e ninguém jamais quis realmente ser livre. O mundo está unido, realmente, se mantém unido, pelo amor e pela paixão de poucas pessoas."

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.