Esperança

2002

Esperança

Média geral 3.0
baseado em 1043 votos
Sua avaliação:
salvando
14 - Não recomendado para menores de 14 anos

Os reflexos da Grande Depressão de 1929 no cenário sociopolítico mundial, a queda do ciclo do café e a transformação do Brasil em um país formado por imigrantes de várias nacionalidades é o pano de fundo de Esperança, novela de Benedito Ruy Barbosa que conta a história de amor dos italianos Toni (Reynaldo Gianecchini) e Maria (Priscila Fantin), na década de 1930.
- Toni vive com os pais, Rosa (Eva Wilma) e Genaro (Raul Cortez), na cidade italiana de Civita. Ele é apaixonado e é correspondido por Maria, mas o influente pai da moça, Giuliano (Antônio Fagundes), não aceita o relacionamento da filha com um rapaz pobre. Entusiasmado com as histórias sobre o Brasil contadas por seu tio, o comunista Giuseppe (Walmor Chagas), Toni decide ir embora com Maria para São Paulo em busca de uma nova vida. O jovem chega a enfrentar Genaro, que é contra a viagem, e a relação de pai e filho é abalada. Giuliano impede Maria de viajar, e Toni embarca sozinho, com a promessa de buscar a namorada. Após sua partida, Maria, grávida, é obrigada a se casar com o fascista Martino (José Mayer). Toni viaja sem saber da gravidez da amada, que é consolada pela avó, Luiza (Fernanda Montenegro).
- Em São Paulo, Toni arranja emprego no armarinho do judeu Ezequiel (Gilbert) e é acolhido por sua família. Sem notícias de Maria, o italiano se envolve com a judia Camilli (Ana Paula Arósio), filha do patrão, e os dois vivem um belo mas conflituado romance. O principal triângulo amoroso da trama se consolida com o reencontro de Toni e Maria no Brasil: ele fica dividido entre o amor das duas mulheres. A italiana chega com o filho pequeno, Martininho, e o marido, que deixa a Itália após se envolver em conflitos políticos. Martino é assassinado, e Maria fica viúva.

Estreia Brasil:
17 de Junho de 2002
Outras datas
Denunciar algo errado
Trailers
Fotos
  • Nenhuma foto cadastrada.

Comentar: